Tigres Asiáticos: Saiba o que são e o porquê dessa denominação
Menu & Busca
Tigres Asiáticos: Saiba o que são e o porquê dessa denominação

Tigres Asiáticos: Saiba o que são e o porquê dessa denominação

Home > Notícias > Política > Tigres Asiáticos: Saiba o que são e o porquê dessa denominação

Made in Taiwan” e “Made in Tailândia” são frases comumente observadas em produtos comercializados pelo mundo inteiro. Contudo, o que nem todos sabem é que elas fazem uma referência direta aos Tigres Asiáticos

Mas afinal, qual é o porquê dessa denominação? 

Máscaras descartáveis produzidas durante a pandemia de COVID-19 em Taiwan, um dos quatro países dos Tigres Asiáticos.
Máscaras descartáveis produzidas durante a pandemia de COVID-19 em Taiwan, um dos quatro países dos Tigres Asiáticos. | Foto: Reprodução. 

O que são os Tigres Asiáticos?

Localização geográfica da Indonésia, Malásia, Vietnã, Tailândia e Filipinas.
Localização geográfica da Indonésia, Malásia, Vietnã, Tailândia e Filipinas. | Foto: Reprodução.

Após o término da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), os países do sudeste Asiático encontravam-se parcialmente destruídos devido aos grandes estragos causados pelos combates bélicos. Resolveram, portanto, formar duas associações estatais: “Os Novos Países Industrializados” e os “Tigres Asiáticos”, uma vez que seria difícil para eles recuperarem suas economias de maneira individual.  

A partir disso, tais países conquistaram uma grande parcela dos mercados internacionais. Todavia, o sucesso durou pouco e foram obrigados a agirem individualmente, empenhando esforços para servirem como exemplos de desenvolvimento econômico mundial. 

Neste sentido, o termo “Tigres Asiáticos” vem sendo utilizado desde a década de 1980 para fazer referência a quatro países do sudeste da Ásia: Coreia do Sul, Taiwan, Cingapura e Hong Kong. Esses, atravessaram um período de crescimento e desenvolvimento econômico, industrial e social acelerados nos anos de 1970.

A escolha dessa denominação possui relação estreita com o animal tigre, o qual possui uma origem asiática e uma simbologia ligada à força, sagacidade, esperteza e ao bom desempenho em suas ações. 

É importante lembrar que até a década de 60, os países da região sudeste da Ásia possuíam baixos indicadores sociais e uma economia fragilizada, uma vez que eram dependentes da exportação de matérias-primas e bens de consumo. Somado a isso, na esfera social, as taxas de analfabetismo cresciam entre a população e os salários dos trabalhadores eram extremamente baixos.

Alguns fatores responsáveis pelo fortalecimento industrial de tais países são: o investimento em diversos setores da indústria, o modelo industrial voltado para a exportação de produtos e a diversidade na produção de mercadorias. 

Vale ressaltar que durante as décadas de 1970 e 1980, o Japão, já reconstruído do pós-guerra, expandiu suas fronteiras comerciais e investiu na economia dos Tigres. Por sua vez, Taiwan, Coreia do Sul, Cingapura e Hong Kong reduziram os impostos para os produtos japoneses e os valores da mão de obra e dos terrenos industriais.

Quais são as principais características dos Tigres Asiáticos?

Este grupo de países é considerado uma das maiores potências econômicas do Oriente. Destacam-se no cenário internacional por meio da utilização de estratégias importantes que visam a consolidar sua economia. São elas: 

  •  O investimento em alta tecnologia
  •  A constante valorização salarial
  •  A queda na importação de produtos industrializados
  • O investimento educacional no capital humano 

Somada a tais políticas econômicas e ao desenvolvimento externo, as iniciativas governamentais constituem, também, um fator essencial para o crescimento econômico dos países. Tem-se o incentivo fiscal para exportações, além de medidas protecionistas contra os produtos estrangeiros. 

Taiwan, Coreia do Sul, Hong Kong e Cingapura possuem governos com regimes centralizadores e políticas firmes. Em paralelo, através de iniciativas voltadas à educação, houve um forte investimento nas áreas de formação e capacitação dos trabalhadores e pesquisadores.

Com isso, foi estabelecido o uso da tecnologia na cadeia produtiva e foram realizadas melhorias significativas no âmbito social. O grande crescimento econômico propiciou investimentos na infraestrutura dos países, a saber, na rede de transporte público e de energia elétrica. Em última instância, a ocorrência de fenômenos sociais como o êxodo rural e a queda nas taxas de natalidade também podem ser observados.  

Modelo Econômico

É possível dividir o modelo econômico dos Tigres Asiáticos em três etapas. A primeira fase conta, em sua maior parte, com uma economia agrícola, posto que as poucas indústrias existentes eram precárias e desorganizadas. Além disso, os países serviam como uma espécie de distribuidores de matéria-prima, porque dependiam de produtos industrializados do exterior. No âmbito social, inclui-se neste cenário altos índices de analfabetismo e precarização no ambiente do trabalho. 

A segunda fase é marcada pela instalação de indústrias do Japão nos países do grupo. A economia é reestruturada a partir de um grande investimento e através da produção de produtos eletrônicos. Nesta etapa, é possível citar a instalação do modelo da Industrialização Orientada para Exportação (IOE) – responsável pela produção diversificada voltada para a exportação.    

Já no fim dos anos 90, tem-se a terceira fase. Caracterizada por um período de depressão econômica, observa-se a predominância do fortalecimento e modernização das indústrias, direitos sociais, melhoria da educação e dos salários. A partir dos anos 2000, o modelo industrial dos Tigres Asiáticos passou a competir diretamente com a indústria japonesa e com os novos Tigres.

Os novos e novíssimos Tigres Asiáticos

Nos dias de hoje, os quatro países denominados de Tigres Asiáticos servem como uma referência à produção e à comercialização de mercadorias, principalmente, de itens eletrônicos. À medida que havia um incentivo crescente nos setores de tecnologia, os Tigres influenciaram a migração de indústrias de outras áreas, como vestuário e brinquedos, para o setor tech. A partir disso, alguns países seguiram esse caminho e passaram a ser denominados de “Novos Tigres Asiáticos”. São eles: Indonésia, Malásia, Vietnã, Tailândia e Filipinas. 

É importante ratificar que Tailândia e Filipinas se enquadram na denominação de “Novíssimos Tigres Asiáticos”, pois passaram a fazer parte do grupo apenas na década de 90. Os demais países (Indonésia, Malásia, Vietnã, Tailândia e Filipinas) são enquadrados como “Novos Tigres Asiáticos” desde a década de 1980, já que o modelo da economia voltada para a exportação virou um sucesso e foi implantado em vários outros países da Ásia. 

Gostou da leitura? É muito importante entender o contexto histórico e os fatores responsáveis pelo crescimento de potências mundiais, como, por exemplo, os países do sudeste asiático. Além destes conhecimentos serem primordiais para a compreensão do panorama da economia mundial, servem como fonte principal para o entendimento da origem dos produtos mais consumidos por todos nós.  

_____________________________________________________

Por Fernanda Cysneiros – Fala! UFPE

Tags mais acessadas