Síndrome do coração partido: o que é e quais são as causas e sintomas
Menu & Busca
Síndrome do coração partido: o que é e quais são as causas e sintomas

Síndrome do coração partido: o que é e quais são as causas e sintomas

Home > Lifestyle > Saúde > Síndrome do coração partido: o que é e quais são as causas e sintomas

Quando ouvimos falar em “coração partido”, logo associamos a um exagero causado pelo fim de uma relação amorosa ou a alguma decepção. No entanto, existe, de fato, a síndrome do coração partido. 

A síndrome do coração partido é causada por um estresse emocional e físico, que pode gerar sintomas semelhantes aos de um infarto, como dor no peito, falta de ar ou cansaço. Ela é um problema raro que geralmente acomete mulheres com idades próximas aos 40 anos, mas também pode surgir em qualquer idade e também afetar os homens. 

Síndrome do Coração Partido
A Síndrome do Coração Partido pode gerar dores no peito. Foto: Reprodução

Mas afinal, o que causa a síndrome do coração partido? 

Assim como acontece nos filmes de romance, a síndrome pode ser causada pelo término de um relacionamento amoroso, afastamento de pessoas queridas, falecimento e períodos de muito estresse e tristeza. De acordo com o Hospital do Coração (Hcor), estas situações provocam um aumento da produção de hormônios do estresse no organismo, que podem gerar contração de alguns vasos cardíacos, lesionando o coração. 

Ela é considerada uma doença com origem psicológica, no entanto, os seus efeitos também são notados no corpo. Estudos hemodinâmicos revelaram que, durante a síndrome, os ventrículos do coração não contraem corretamente, simulando um infarto no miocárdio e gerando uma imagem semelhante a de um coração partido.

Quais são os sintomas?

Os sintomas da síndrome do coração partido são muito parecidos com o de um infarto, entre eles estão: aperto no peito, dificuldade de respirar, tontura, vômito, perda de apetite, dor no estômago, raiva, tristeza profunda, dificuldade para dormir, cansaço excessivo e pensamentos suicidas.

Geralmente os sintomas podem desaparecer sem um tratamento médico, porém, é necessário procurar um acompanhamento caso tenha uma dor no peito muito forte ou uma grande dificuldade para respirar. 

Existe tratamento para essa síndrome?

Em casos graves, quando o aperto no peito ou a falta de ar se tornam muito intensos, é necessário buscar a ajuda de um clínico geral ou de um cardiologista. O tratamento consiste no uso de medicamentos betabloqueadores, que servem para normalizar o funcionamento do coração e de remédios diuréticos, para ajudar a eliminar a água acumulada devido a falha no bombeamento do coração.

Em alguns casos é necessário o internamento hospitalar, para fazer o tratamento com remédio na veia como forma de prevenir um infarto agudo no miocárdio. Além disso, durante a recuperação, é indicado o acompanhamento com o psicólogo.

______________________________________

Por Simony Maia – Fala! FIAM FAAM

Tags mais acessadas