Quem foi Béla Lugosi? Conheça o principal representante do terror
Menu & Busca
Quem foi Béla Lugosi? Conheça o principal representante do terror

Quem foi Béla Lugosi? Conheça o principal representante do terror

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Quem foi Béla Lugosi? Conheça o principal representante do terror

O gênero terror é um dos mais amplos do cinema atual. Com subgêneros que vão da sátira ao gore, o terror possui grandes estrelas que o representam, sendo a principal delas o ator húngaro Béla Lugosi.

Nascido em Be’la Ferenc Dezsõ Blasko, em 1882, no então Império Austro-húngaro, Béla Lugosi fugiu de casa aos 11 anos de idade após seu pai reprovar o seu desejo de ser ator. Abandonou a escola e começou a trabalhar como mineiro e maquinista.

Na adolescência, começou a trabalhar em companhias teatrais e, aos 20 anos, conseguiu o seu primeiro papel. No ano seguinte, decidiu adotar o sobrenome Lugosi, em homenagem à cidade de Lugoj, onde nasceu. 

Béla Lugosi
Um jovem Béla Lugosi. | Foto: Reprodução.

No ano de 1911, mudou-se para Budapeste. Pela Hungria, se ofereceu para lutar na Primeira Guerra Mundial. Depois de enfrentar inimigos em diferentes batalhas, nas quais se feriu três vezes (causando-lhe uma dependência em morfina), foi liberado do serviço militar, em 1916. 

Ao decorrer dos últimos dois anos de guerra, Lugosi continuou atuando, mas teve que deixar seu país em 1919, pois foi acusado por ter montado um sindicato e de apoiar a oposição ao governo Húngaro. Na ocasião, partiu para os Estados Unidos. 

Vida nos EUA: Estrelato e fama

Depois de fugir, Béla Lugosi acabou parando, clandestinamente, em Nova Orleans. O ator já havia feito aparições no cinema, como na Alemanha, onde participou de filmes do diretor Karl May, mas, nos Estados Unidos,  começou no trabalho braçal antes de ingressar na indústria do teatro americana. 

Após um tempo atuando apenas para imigrantes, Lugosi conseguiu seu primeiro papel na Broadway na peça The Red Poppy, de 1922. Devido aos sucessos de suas aparições, estreiou em seu primeiro filme norte-americano, o melodrama The Silent Command e, cinco anos depois, protagonizou uma produção da Broadway do Drácula, de Bram Stoker. Após mais um sucesso em sua carreira, passou a interpretar o personagem nos cinemas, sendo imortalizado nesse papel. 

Béla Lugosi como Drácula
Béla Lugosi como Drácula, papel que o eternizaria.| Foto: Reprodução.

Seguindo o resultado positivo de sua interpretação do grande vampiro, continuou protagonizando filmes de terror, como O Corvo (1935) e O Filho de Frankenstein (1939). 

Depois de muito tempo de luta, Lugosi finalmente conseguiu sair um pouco dos filmes de horror, mas a Universal Studios insistia na qualidade de sua caracterização como vampiro.

Porém, em 1936, com uma mudança no comando da Universal e devido ao banimento de filmes de terror do Reino Unido, a demanda desse gênero reduziu. Como consequência, Lugosi foi rebaixado para filmes B do estúdio. 

Declínio

Com o seu ”rebaixamento” para filmes B (seu último filme A foi Abbot and Costello meet Frankenstein, de 1948), a carreira de Lugosi passou a ser cada vez mais dificultada, principalmente pela escassez de bons papéis. Além disso, na época, começou a sofrer de algumas dores causadas por consequências de sua participação na Primeira Guerra. 

Retornou ao teatro, ainda participando como Drácula, ainda participando de filmes de comédia como o vampiro, mas já não era o mesmo “Vampiro do Cinema”. 

Ed Wood

Mesmo esquecido, Béla Lugosi foi encontrado por Ed Wood, um diretor de filmes B e reconhecido como um dos piores diretores de todos os tempos. Com Wood, o ator participou de filmes como Glen or Glenda, de 1953, e A Noiva do Monstro, de 1955.

Com problemas relacionados a drogas, Lugosi teve seu tratamento pago pela equipe do filme de 1955 e, no mesmo ano, começou um novo projeto com Ed Wood, The Goul Goes West. Ainda como Drácula, Lugosi participou de cenas sem roteiro definido, que resultaram no filme Plan 9 From Outer Space, em que boa parte foi rodada após a morte do ator em 16 de agosto de 1956. 

Legado

Atualmente, Béla Lugosi possui uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood e sua história inspirou diversas produções musicais e cinematográficas, como a canção Bela Lugosi’s Dead, da banda Bauhaus, e, principalmente, o filme Ed Wood (1994), do diretor Tim Burton. 

Martin Landau como Béla Lugosi
Martin Landau como Béla Lugosi, no filme Ed Wood (1994). Por sua atuação, Landau venceu o Oscar de ‘Melhor Ator Coadjuvante’, em 1995.| Foto: Reprodução.

______________________________
Por Victor Livi – Fala! Cásper

Tags mais acessadas