Por que o luto era moda na era vitoriana? Saiba mais aqui
Menu & Busca
Por que o luto era moda na era vitoriana? Saiba mais aqui

Por que o luto era moda na era vitoriana? Saiba mais aqui

Home > Entretenimento > Cultura > Por que o luto era moda na era vitoriana? Saiba mais aqui

Durante a era vitoriana, no final do século 19, inúmeras tendências no universo da moda foram lançadas, entre elas, a que estava presente no luto. Mas por que algo fúnebre seria um modismo?

Nessa época, a medicina ainda engatinhava e, além disso, a higiene e o saneamento eram precários, até mesmo nas famílias mais nobres. Logo, era comum que as pessoas adoecessem com maior frequência e de uma forma cruel, principalmente as crianças, o que levava muitos a morte antes mesmo de completarem trinta anos.

Com uma perspectiva de vida tão baixa, era muito comum o uso de vestimentas que remetessem ao luto, já que a morte era tão corriqueira na época. Devido a isso, a moda do luto ficou marcada na era vitoriana. Não se deve pensar que os trajes eram usados por dó ou algo do gênero, como tudo naquela época, o traje fúnebre seguia regras de etiqueta rigorosas.

Segundo pesquisas, o luto na era vitoriana era dividido em várias etapas que levavam em conta o grau de parentesco com o falecido. Tanto as mulheres quanto os homens tinham que seguir praticamente que à risca o tempo do luto que era imposto na época.

Como em muitas sociedades, a mulher era a mais vigiada, muitas eram criticadas se não levassem o luto a sério. Vale lembrar, também, que nem todas tinham dinheiro suficiente para bancar os caros trajes e, além disso, muitos casamentos eram feitos por interesse, logo, o sentimento de perda do marido, às vezes, nem aparecia.

Tipos de luto na era vitoriana

Como mencionado anteriormente, o luto vitoriano era dividido em fases. A começar com o Luto Profundo ou Pesado. Essa era a primeira fase do luto, as roupas representavam o sentimento da recente perda e a reclusão com a sua cor preta fosca que cobria praticamente o corpo inteiro da pessoa.

Além da exigência da cor, para as mulheres, o vestido deveria ser simples, com poucos ornamentos e liso. Para os homens, o uso de um terno, luvas e gravata preta já eram mais que suficiente.

Luto pesado
Luto Pesado. | Foto: Reprodução.

Na segunda fase do luto, o chamado Luto Ordinário, cores começam a aparecer novamente, transmitindo a ideia de que o luto já estava sendo superado, mas que ainda aquele sentimento de perda não havia sumido. Peças brancas, como colarinhos e magas falsas começam a fazer parte da vestimenta.

Luto Ordinário
Luto Ordinário. | Foto: Reprodução.

Uma das figuras mais famosas da época e que influenciou bastante nas vestimentas do luto foi a rainha Vitória. Após a morte de seu marido, a rainha nunca mais abandonou as vestimentas de luto.

Rainha Vitória com traje de luto
Rainha Vitória com traje de luto. | Foto: Reprodução.

Já na terceira e última fase, chamada de Luto Aliviado, renda, veludo e a seda aparecem, além de novas cores como violeta, lilás e cinza, dando um ar mais leve, menos fúnebre e indicando o fim do luto.

Luto Aliviado
Luto Aliviado. | Foto: Reprodução.

Não era bem uma moda, infelizmente, as pessoas eram muito mais reféns do luto do que nos dias de hoje. Entretanto, devido ao seu uso quase que constante, acabou marcando a época e virando uma tendência a ser seguida.

_________________________________
Por Eduarda Knack – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas