sábado, 15 junho, 24
HomeCinema e SériesPARA'Í: Ficção contemporânea sobre o povo Guarani nas telas do cinema

PARA’Í: Ficção contemporânea sobre o povo Guarani nas telas do cinema

PARA’Í é um filme de ficção que explora os desafios contemporâneos do povo Guarani, que já foi exibido em diversos festivais, tanto nacionais, como Brasília, Rio e Tiradentes, quanto internacionais, como Guadalajara, Cartagena e Mannheim-Heidelberg.

PARA'Í
Conheça a história do filme PARA’Í. | Foto: Divulgação

A produção é de 2018 e agora chega às salas de cinema no dia 20 de abril, na mesma semana em que é comemorado o Dia Dos Povos Indígenas (19). O longa contou com uma pré-estreia neste domingo (16) na Terra Indígena Jaraguá-Guarani, na Vila Jaraguá, zona noroeste da capital de São Paulo.

Ainda não conhece a história de PARA’Í? Confira a seguir:

A história de PARA’Í

O longa foi produzido a partir do encontro do cineasta Vinícius Toro e o Grupo Audiovisual da Terra Indígena Jaraguá. A trama gira em torno da menina chamada Pará, que encontra uma espiga de avaxi para’i colorida (milho tradicional do povo Guarani). A partir disso, ela, que nunca tinha visto algo parecido antes, decide pegar as sementes e cultivá-las.

A trama explora jornada da menina à procura de sua própria identidade, que precisa lidar com desafios, como ser a única da escola que não fala guarani e ter um pai que frequenta a igreja cristã.

A líder guarani que participou como atriz e roteirista, Sonia Ara Mirim, explica: “O povo Guarani é um povo que mexe muito com a terra, mas as pessoas não conhecem nossa relação com o alimento tradicional – e o milho é um dos alimentos tradicionais do povo Guarani há milênios”.

“O filme mostra a preservação, a cultura, mostra o território. Muitas vezes, a gente fica invisível, então foi se criando essa história para mostrar nossa realidade dentro da aldeia”, destacou a líder. “E traz também a questão das retomadas de terra. As retomadas são ambientes que nos propõem fazer essas plantações; e o Itakupe é uma das áreas maiores que a gente tem para plantio”, acrescentou.

O diretor do longa, Vinícius Toro, lembra que a ideia surgiu a partir de uma ação que visava promover o fortalecimento cultural e político das Terras Indígenas de São Paulo, o Programa Aldeias (SMC/CTI): “O objetivo das oficinas de vídeo era que a comunidade pudesse se apropriar das tecnologias e realizar projetos para viabilizar o contexto de vida dos Guarani na maior cidade do país. A discussão não é só sobre o filme em si, mas sobre todo esse universo que ele atravessa”.

Confira o trailer

O longa é uma produção da Travessia Filmes e vai ser lançado nas salas de cinema pela Descoloniza Filmes.

_____________________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

ARTIGOS RECOMENDADOS