Opinião: 'Triturando' tritura audiência do SBT e a culpa é do patrão
Menu & Busca
Opinião: ‘Triturando’ tritura audiência do SBT e a culpa é do patrão

Opinião: ‘Triturando’ tritura audiência do SBT e a culpa é do patrão

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Opinião: ‘Triturando’ tritura audiência do SBT e a culpa é do patrão

É inacreditável que, como uma das maiores redes de televisão do Brasil possa apresentar ao público, um programa sem conteúdo e sem graça como é o Triturando.

programa triturando
O programa é o pior da TV brasileira, de acordo com a crítica. | Foto: Reprodução.

Em plenas tardes brasileiras, o público tem como alternativa, assistir a um programa que já chegou a questionar como o espectador preferia morrer. Ainda bem que a concorrência trata de oferecer outros conteúdos menos chatos.

Histórico:

O programa está no ar desde agosto de 2016, tentando emplacar um conteúdo que agrade o público. Mas as constantes mudanças de nome, apresentadores e formato, desgastaram, e muito, o programa que hoje é considerado uma piada.

Começou como Fofocando, trazendo fofocas do mundo dos famosos (estilo TV Fama). Meses depois, em fevereiro, agregou ao time de apresentadores, Décio Pittinini e, depois, Lívia Andrade, mudando o nome para Foficalizando.

De 2017 para cá, os apresentadores Leão Lobo, Mamma Bhruscheta, Décio Pittinini, Mara Maravilha, Lívia Andrade, o colunista Léo Dias e o repórter Gabriel Cartolano não se davam bem, em especial, Mara e Lívia, chegando a suspender a ex-apresentadora de programas infantis do comando do programa.

A pauta do “novo” Fofocalizando eram fofocas e notícias que fossem as mais importantes do dia e notícias ao vivo. Mas as constantes brigas do elenco foram causando desfalques.

Sílvio Santos interfere no Triturando
Sílvio Santos interfere no Triturando. | Foto: Reprodução.

Até que, em maio de 2020, Sílvio Santos, em isolamento social devido à pandemia do coronavírus e por Sílvio fazer parte do grupo de risco, com seus 89 anos, resolve interferir no programa e resolve definir o que deve ser pautado e exibido no programa.

O objetivo do programa é transformar no quadro mais conhecido da atração, o “Tritura ou Não Tritura”, num formato completo do vespertino. Acontece que este quadro era destinado a músicas e figurinos de artistas; hoje, é usado para qualquer coisa (e qualquer coisa mesmo). Os temas abordados são uma piada maior que a outra.

O telespectador, em plena tarde, vai querer assistir a um “debate” (se é a palavra certa) sobre a pessoa circular pelada em casa ou não? Claro que não vai querer! Substituir o Triturando por novelas mexicanas ou um telejornal (o que seria ideal), seria adequado para a programação do SBT se credibilizar.

Elenco do Triturando
Elenco do Triturando. | Foto: Reprodução.

O Triturando só é um exemplo (e o principal), de como a programação do SBT está defazada e carente de investimentos adequados urgentes. A TV que não quer problemas políticos com nenhum presidente, praticamente se entregou à falta de criatividade com bom senso, sem a necessidade de virar um hospício televisivo.

Programas como o Triturando só prejudicam as afiliadas da rede, que acabam se prejudicando na audiência. Se Sílvio Santos quer brigar pelo 5º lugar de audiência com a RedeTV!, está no caminho certo!

_____________________________
Por Álvaro José – Fala! UFPE

Tags mais acessadas