Max Verstappen, campeão mundial de Fórmula 1 em 2021
Menu & Busca
Max Verstappen, campeão mundial de Fórmula 1 em 2021

Max Verstappen, campeão mundial de Fórmula 1 em 2021

Home > Notícias > Esporte > Max Verstappen, campeão mundial de Fórmula 1 em 2021

Com o final perfeito para uma temporada memorável, o novo campeão foi decidido apenas na última volta

Max Verstappen, campeão mundial da Fórmula 1 em 2021.
Max Verstappen, campeão mundial da Fórmula 1 em 2021. | Foto: Reprodução.

Uma temporada espetacular, emocionante e incerta da primeira à última corrida, ainda tinha uma última cartada para entrar de vez na história. No Grande Prêmio de Abu Dhabi, o último de 2021, Max Verstappen foi o vencedor, em um final digno dos melhores filmes de drama e ação, e se sagrou campeão mundial de Fórmula 1 pela primeira vez.

A pole position

No último treino classificatório do ano, Lewis Hamilton e Max Verstappen disputaram a pole position do Grande Prêmio de Abu Dhabi. No Q3, partiram para suas voltas rápidas pela primeira vez. Max Verstappen anotou uma grande volta, ficando à frente de Hamilton na primeira tentativa.

Os pilotos foram para a segunda passagem, mas ninguém conseguiu melhorar os tempos o bastante para tirar a pole do ‘holandês voador’. Hamilton foi o segundo e Lando Norris, voltando a se destacar após algum tempo em baixa, largaria na terceira posição. Fechando o Top 10: Pérez foi o 4º; Sainz o 5º; Bottas o 6º; Leclerc o 7º; Tsunoda o 8º; Ocon o 9º e Ricciardo o 10°.

O holandês foi o pole position em Abu Dhabi. | Foto: Reprodução.

No capricho, Max Verstappen é o campeão do mundo da F1

Em um domingo apoteótico para os fãs de Fórmula 1, as luzes se apagaram pela última vez na histórica temporada de 2021 da categoria. Com olhos do mundo todo assistindo a corrida, os pilotos estavam correndo no Grande Prêmio de Abu Dhabi de 2021.

Em uma largada perfeita, Lewis Hamilton chegou à primeira curva na liderança, ultrapassando Max Verstappen, mesmo utilizando compostos de pneus médios, em comparação aos macios de Verstappen. Após algumas curvas, o holandês atacou Hamilton por dentro e eles acabaram se tocando. Para evitar danos piores, Lewis saiu da pista e voltou na primeira posição. Seria apenas a primeira polêmica do dia.

Na liderança, a corrida se desenhava perfeitamente para Lewis Hamilton. Começava a abrir vantagem e tinha pneus mais resistentes que o seu rival. Na 14ª volta, Verstappen parou nos boxes e Hamilton foi obrigado a responder na volta seguinte para evitar um possível undercut, parando antes do previsto.

Na 20ª volta, Sergio Pérez era o líder por não ter parado ainda, e possuía uma clara missão: segurar Lewis Hamilton. E fez exatamente isso, com uma das defesas de posição mais espetaculares já vistas. Foram duas voltas disputando com Hamilton, perdendo e recuperando posição. Enquanto isso, a diferença de Lewis para Max, que era de quase dez segundos, caiu para praticamente um segundo.

Batalha entre Perez e Hamilton com vista da onboard de Lewis.
Batalha entre Perez e Hamilton com vista da onboard de Lewis. | Foto: Reprodução.

Apesar do grande trabalho de ‘Checo’, Hamilton voltava a abrir vantagem e o título só não iria para as suas mãos se acontecesse uma tragédia para ele, e um milagre para Verstappen. Este milagre/tragédia aconteceu, restando cinco voltas para o fim, e se chamava ‘Nicholas Latifi’.

Latifi disputava posição com Mick Schumacher, quando perdeu a traseira de sua Williams e se chocou com a parede de proteção. O Safety Car foi acionado e Max foi para os boxes colocar pneus macios, enquanto Hamilton ficou na pista com duros gastos. Entre os dois, haviam quatro carros retardatários, que inicialmente, a direção de prova não os autorizou a recuperar uma volta e ultrapassar o carro de segurança.

Porém, algum tempo depois a direção mudou a decisão e eles deveriam ultrapassar o SC e ir para o final do Grid (Mais uma polêmica proporcionada pela direção de prova). Com isso, Max Verstappen e Lewis Hamilton estavam um atrás do outro, com apenas uma volta os separando da alegria infinita ou da tristeza imensurável.

A vantagem era de Max, que com os pneus novos, ultrapassou Lewis Hamilton na única volta que restava e conseguiu segurar a posição. O título mais épico do século foi decidido na última volta, nas últimas curvas, e pela primeira vez na história ele iria para as mãos de um holandês, ele iria para as mãos de Max Emilian Verstappen. Aos 24 anos, Max quebrou a hegemonia de Hamilton e da Mercedes, em uma temporada mais do que memorável.

A ultrapassagem do título de Max Verstappen.
A ultrapassagem do título de Max Verstappen. | Foto: Reprodução.

Se a euforia e emoção tomou conta do lado azul e vermelho desta disputa, a tristeza e incredulidade tomou conta do outro personagem desta rivalidade. Em uma corrida ganha, a fantástica temporada de 2021 da Fórmula 1 guardava uma última surpresa, que para o azar de Sir Lewis Hamilton, era para o seu grande rival.

Verstappen e o RB16 após o título mundial. | Foto: Reprodução.

Apesar do título de pilotos perdido, a Mercedes foi campeã dos construtores pela oitava vez consecutiva, empatando com a McLaren em números de conquistas. A Ferrari terminou o campeonato na terceira posição, superando a McLaren. Falando em Ferrari, Carlos Sainz foi quem completou o último pódio do ano, em um grande ano do piloto espanhol, que terminou na quinta posição geral.

Parabéns Max Verstappen! Parabéns Lewis Hamilton! Parabéns a todos os pilotos e equipes que fizeram a temporada de 2021 da Fórmula 1 tão especial. Qualquer que seja o lado do apaixonado por velocidade, o sentimento de gratidão por este ano espetacular é único perante todas as torcidas. A Fórmula 1 retorna em março, com novos carros, novos pilotos e principalmente, novas histórias para serem escritas, neste maravilhoso e apaixonante esporte chamado automobilismo.

*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala! Universidades. Se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

_______________________________________________

Por Filipe Saochuk – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas