terça-feira, 28 novembro, 23
HomeNotíciasMulher que denunciou Felipe Prior por estupro dá entrevista ao 'Fantástico'

Mulher que denunciou Felipe Prior por estupro dá entrevista ao ‘Fantástico’

Na noite deste domingo (16), o Fantástico (Tv Globo) divulgou uma entrevista exclusiva com a mulher que denunciou o ex-bbb Felipe Prior por estupro. O arquiteto foi condenado a seis anos de prisão em regime semiaberto, mas pode recorrer em liberdade.

O crime teria acontecido no dia 08 de agosto de 2014, quando a arquiteta, que na época era estudante de uma universidade particular em São Paulo, tinha 22 anos. Ela relembrou o caso em entrevista ao Fantástico, mas a vítima preferiu não ser identificada.

Fantástico - Felipe Prior
Mulher que denunciou Felipe Prior relata o caso no Fantástico. | Foto: Montagem/ Reprodução

Mulher que denunciou Felipe Prior relembre o caso em entrevista ao Fantástico

A vítima relatou como conheceu Felipe Prior na faculdade:

“A gente começou a ter contato por conta de uma colega minha, de sala, que também estudava na Zona Norte, né? Todos nós morávamos na Zona Norte. Ela conversou com ele e sugeriu da gente fazer um esquema de caronas pagas, né? Já que a gente morava todo mundo perto”.

O caso ocorreu depois de uma festa universitária.

“Na hora de ir embora, eu cruzei com o Prior. Ele ‘ah, também tô indo, você quer uma carona?’ Aí falei tá bom. Essa minha amiga que estava comigo ela também morava na Zona Norte”, relata.

“Ele deixou primeiro a minha amiga na casa dela. E quando a gente estava indo sentido a minha casa, ele parou o carro no meio da rua. E desafivelou o meu cinto, começou a me beijar. E aí ele foi para o banco de trás e me puxou”, relembrou.

A vítima continuou o relato do abuso:

“Começou a tirar minha roupa. E, à medida que as coisas iam acontecendo, ele se tornava cada vez mais agressivo comigo. Eu falei: ‘Felipe, eu não quero’. Eu comecei a tentar resistir fisicamente e ele começou a puxar meu cabelo. Começava a me segurar pelos braços, pela cintura. Começou a forçar a penetração (…) Foi bem doloroso. Eu gritei, começou a sair muito sangue”.

Ao ver o sangue, ela conta que o arquiteto perguntou se ela queria ir ao hospital, mas ela disse que queria ir para casa. A jovem tentou estancar o sangue do ferimento sozinha no chuveiro, mas não teve sucesso e decidiu acordar a mãe para pedir ajuda. A mãe a levou para o hospital.

De acordo com o prontuário que o Fantástico teve acesso, o ferimento era uma laceração de grau 1, “compatível com fricção de pênis ou introdução de outro instrumento na vagina”. “A médica me perguntou diversas vezes, perguntou para minha mãe o que, de fato, tinha acontecido. Que lá era um lugar seguro, que eu podia confiar nela, que era necessário falar a verdade, mas eu não quis falar”, explicou.

A vítima relembra que, no dia seguinte, o ex-bbb mandou mensagem para saber se ela estava bem e ela pediu para que ele não falasse do ocorrido para ninguém.

“Falei que eu estava machucada, que tinha feito uma ferida e pedi para ele não contar para ninguém. Eu estava com medo dele falar para as outras pessoas e eu ficar marcada por esta situação. Eu não queria que as outras pessoas me vissem e me enxergassem e pensassem nisso”, destaca.

Anos depois ela descobriu relatos de outras mulheres que também diziam ter sido abusadas pelo arquiteto. Então, ela decidiu denunciá-lo: “Eu posso ajudar as outras mulheres a terem coragem de se posicionar, porque isso precisa parar”, declarou. “Infelizmente, ela faz parte da minha história. O que eu posso fazer com ela hoje é mostrar para o mundo que nenhuma mulher merece ter uma ferida dessas”, acrescentou.

Felipe Prior foi acusada de estupro por outras três vítimas. Em um dos casos, ele já é réu, nos outros dois ele está sendo investigado.

Se você foi vítima de violência sexual, não deixe de procurar ajuda e denunciar. Para denunciar anonimamente, disque 181 (Disque Denúncia).

_______________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

ARTIGOS RECOMENDADOS