Entenda a contagem de medalhas das Olimpíadas e a polêmica chinesa
Menu & Busca
Entenda a contagem de medalhas das Olimpíadas e a polêmica chinesa

Entenda a contagem de medalhas das Olimpíadas e a polêmica chinesa

Home > Notícias > Esporte > Entenda a contagem de medalhas das Olimpíadas e a polêmica chinesa

Os Jogos Olímpicos de 2020 foram inesquecíveis em todos os aspectos possíveis. Para começar, as Olimpíadas aconteceram em meio a uma pandemia histórica que causou mudanças drásticas em todo o mundo. Foi tanto acontecimento marcante e polêmico que teve até China e Estados Unidos ignorando o Comitê Olímpico Internacional (COI) e fazendo sua própria contagem de medalhas.

Olimpíadas
Teve de tudo nas Olimpíadas, até polêmica na contagem de medalhas. | Foto: Unsplash/Simon Connellan.

A polêmica dos rankings americano e chinês

Os Jogos deste ano não foram para amadores. O Brasil inteiro vibrou com as manobras de Rayssa Leal e todos comemoraram a medalha de prata da “fadinha do skate”. Isso antes do país parar para assistir ao solo de Rebeca Andrade, ao som de Baile de Favela

Nessas Olimpíadas, teve até técnico de vôlei tentando participar do jogo e a norte-americana Raven Saunders quebrando os protocolos do COI e cruzando os braços no pódio, em sinal de protesto.

Mas, se teve uma coisa curiosa que chamou a atenção foram os esforços dos EUA e da China para ficarem na frente um do outro no ranking de medalhas. Tudo começou com a imprensa dos Estados Unidos que, depois de ver seu país atrás da China, fez seu próprio ranking, considerando apenas a quantidade total de medalhas de cada país. 

Bom, parece que eles acreditaram tanto que funcionou. Isso porque logo foi a vez do país asiático ficar insatisfeito. Depois de terminar as Olimpíadas perdendo para os EUA, a China resolveu fazer uma recontagem e divulgar um ranking próprio, no qual ela ocupava o primeiro lugar.  

No meio de toda essa loucura, ficou difícil entender como de fato funciona a contagem de medalhas das Olimpíadas, não é? Se esse for o seu caso, não se preocupe. A seguir, será explicado como funciona essa conta e o que a China e os EUA fizeram para aparecer na frente. 

Afinal, como funciona a contagem de medalhas das Olimpíadas?

Hoje em dia, os Jogos Olímpicos são um evento gigantesco, praticamente quase todas as nações são representadas. Atualmente, existem mais de 13 mil atletas competindo nos Jogos Olímpicos de Verão e Inverno, em 33 modalidades esportivas diferentes. 

Os finalistas do primeiro, segundo e terceiro lugar recebem medalhas olímpicas de ouro, prata e bronze, respectivamente, sendo a de ouro a mais valiosa. Então, no final dos Jogos, são essas medalhas que decidem o grande vencedor. Mas como essa contagem é feita?

A contagem de medalhas oficial é realizada baseando-se principalmente na quantidade de medalhas de ouro por país, ou seja, o país que tem mais ouro fica à frente no ranking. Contudo, se dois ou mais países igualarem a quantidade de medalhas de ouro recebidas, as medalhas de prata que decidem quem irá liderar.

medalhas
Quadro de medalhas oficial COI. | Foto: Reprodução/ge.

É assim que o Comitê Olímpico Internacional faz a contagem. Entretanto, em determinado momento, os Estados Unidos não pareceram muito felizes com esse método. 

Enquanto os Jogos ainda estavam acontecendo e os EUA perdiam para a China no quadro de medalhas do COI, a imprensa estadunidense ignorou a contagem de medalhas padrão e divulgou uma lista levando em conta apenas o número total de medalhas, sem priorizar as de ouro. 

Antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002, a diferença no sistema de classificação recebia pouca atenção. Pois, até então, o país que liderava o ranking na contagem total de medalhas também liderava na contagem de ouro. Mas, de lá para cá, esse quadro mudou.

O caso da China foi um pouco diferente. Para aparecer à frente no ranking, o país contou com as medalhas de Hong Kong e Taiwan, o que fez com que, ao invés de 38 medalhas de ouro, 32 de prata e 18 de bronze, o país ficasse com 42 medalhas de ouro, 37 de prata e 27 de bronze, ultrapassando os Estados Unidos em medalhas de ouro.

Acontece que Hong Kong funciona como uma cidade-estado, ou seja, ela tem um governo próprio, apesar de não ser completamente independente da China. Enquanto Taiwan é considerada quase como uma segunda China. Então, para o COI, os dois são competidores independentes. 

Depois da divulgação do ranking chinês, muitas pessoas se manifestaram no Twitter, alguns fizeram piadas com o caso, mas muitos falaram sério. Um deles chegou a escrever: “A todos os nossos amigos na China, esta é a contagem oficial de medalhas. Bom trabalho, mas vocês definitivamente não levaram o maior número de medalhas de ouro. Não deixe o seu governo continuar mentindo”. 

No fim, o Brasil não esteve envolvido na briga da contagem de medalhas. Mas, com 21 medalhas no total e a conquista do 12º lugar, sua participação nas Olimpíadas não deixou de ser histórica. O país conquistou o maior número de medalhas em Jogos Olímpicos e ainda mostrou que, às vezes, mais importante do que vencer é torcer junto.

________________________
Por Bianca Sousa – Fala! Faculdade Paulista de Comunicação

Tags mais acessadas