Edina Alves Batista: 1ª mulher a apitar clássico Corinthians x Palmeiras
Menu & Busca
Edina Alves Batista: 1ª mulher a apitar clássico Corinthians x Palmeiras

Edina Alves Batista: 1ª mulher a apitar clássico Corinthians x Palmeiras

Home > Notícias > Esporte > Edina Alves Batista: 1ª mulher a apitar clássico Corinthians x Palmeiras

Dia 3 de março de 2021 entrará para a história do futebol, por ser o dia em que a primeira mulher apitou um Clássico Paulista, foi o empate entre Corinthians e Palmeiras. Melhor do que isso, Edina foi o destaque da partida com a sua atuação brilhante.

Além dessa marca, ela foi também a primeira árbitra escolhida pela Fifa (Federação Internacional de Futebol) para apitar uma partida em um campeonato internacional masculino, o Mundial de Clubes, que aconteceu em fevereiro deste ano. Mas, agora, vamos voltar um pouco no tempo para saber como foi a trajetória de Edina, até chegar nesse alto patamar.

edina
Edina Alves Batista no derby. | Foto: Reprodução.

Trajetória de Edina Alves Batista

O que muitos não sabem é que a Paranaense iniciou sua trajetória no Basquete. Mas não teve jeito, sua paixão a fez querer migrar para o esporte mais famoso do mundo, o futebol. Edina concluiu sua formação em 2001.

Em 2007, teve a sua primeira oportunidade, virou assistente do quadro da CBF e já, em 2013, foi indicada para atuar no Campeonato Brasileiro masculino. Foi então, no ano de 2014, que tudo mudou para melhor na vida da árbitra paranaense, pois tomou uma das melhores decisões de sua carreira. Resolveu praticamente recomeçar essa escalada, mas, dessa vez, como árbitra principal.

Logo em 2019, a árbitra percebeu que acertou em cheio nessa decisão, visto que foi escolhida ao lado de Neusa Back e Tatiana Sacilotti, formando, assim, o primeiro trio feminino a representar a arbitragem brasileira em um Mundial feminino. Ao todo, elas trabalharam em quatro jogos da Copa do Mundo da França, sendo um deles a semifinal do torneio entre Inglaterra e Estados Unidos, duas das maiores potências do futebol feminino mundial.

futebol feminino
Edina na copa do mundo. | Foto: Reprodução.

Além disso, nesse mesmo ano, Edina encerrou um tabu de 14 anos sem uma mulher no apito de um jogo da primeira divisão nacional. Na vitória do CSA, por 1 a 0, sobre o Goiás, no estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro.

futebol
Edina durante o jogo CSA e Goiás. | Foto: Reprodução.

Então, chegamos à parte do mundial de clubes, citado no início do texto. A brasileira se tornou a primeira mulher a ser árbitra de um jogo masculino profissional da Fifa, na vitória do Al Duhail por 3a1 diante do Ulsan Hyundai FC, pelo Mundial de Clubes da Fifa 2020. Além dessa partida, a paranaense também atuou na vitória do Bayern de 2a0, contra o Al Ahly.

Edina não satisfeita em bater diversos recordes, entrou novamente para a história. Ontem, durante o jogo entre Corinthians e Palmeiras, além de ter sido a primeira mulher a apitar esse clássico, teve uma atuação digna de aplausos. Em virtude disso, recebeu até elogios de árbitros renomados, como Sálvio Spínola, que afirmou:

Boa arbitragem da Edina. Que seja gravado esse jogo e mostrado como aula para os demais árbitros.

__________________________________
Por Caio Padilha – Fala! Cásper

Tags mais acessadas