quarta-feira, 22 maio, 24
HomeCinema e SériesCrítica: 'A Família Noel', mais um filme imperdível de Natal

Crítica: ‘A Família Noel’, mais um filme imperdível de Natal

Quem aqui também adora um bom filme clichê Natalino? Aqueles que têm o tema voltado para a família são sempre a melhor opção para fechar o ano de um jeito bem leve. E A Família Noel, filme holandês promete trazer conforto na já conhecida história do Natal. O filme tem uma trama clichê, mas de uma maneira mágica demonstra a verdadeira essência do natal, evidenciando a importância da união familiar.

Confira a crítica de "A Família Noel", filme natalino da Netflix.
Confira a crítica de “A Família Noel”, filme natalino da Netflix. | Foto: Reprodução.

Análise crítica sobre o filme A Família Noel, longa natalino da Netflix

A Família Noel conta a história de Jules, um jovem que odeia o Natal e tudo relacionado à época, isso pelo fato de ter perdido o seu pai em um acidente, na véspera da data. Por conta do acidente, sua mãe decide se mudar para a Bélgica com ele e sua irmã, Nora, para ficar perto de seu sogro e cuidar dele, já que ele já está bem velhinho.

O que Jules não esperava é que seu avô é ninguém menos do que o próprio Papai Noel, e que em breve o cargo de bom velhinho será dele. Durante toda a história, Jules se apresenta como um adolescente implicante e até irritante em alguns momentos. Mas, ao longo da trama, quando é revelado que ele perdeu o pai, a motivação do personagem de ter raiva do Natal é compreensível, já que a data era um momento em que ele sempre passava com a família e relembrar isso era muito difícil para ele.

Todavia a evolução do personagem é linda de se ver, o sacrifício que ele faz para ajudar o seu avô é muito fofo. Afinal, o Natal é uma época em que as pessoas estão abertas a olhar para o outro e não pensar só em si mesmo e o filme tem a delicadeza de ressaltar isso.

Entretanto, por mais que a trama principal do longa seja clichê, um outro lado explorado na história é da personagem Mama, mãe de Jules, uma mulher batalhadora que ama fazer cookies de Natal e, a todo o momento, tenta se manter forte para poder cuidar dos filhos sozinha.

Apesar de todo o clichê da história que já foi contada em Hollywood diversas vezes, A Família Noel, produção da Netflix, trouxe algo a mais para a versão. É impossível não se emocionar nenhuma vez durante o filme, principalmente pela forma como certas situações são abordadas.

A superação da perda de um ente querido e considerado essencial para o “bom funcionamento de uma casa” é de fato o toque mais importante desta produção, que foi dirigida por Matthias Timmermans, que também buscou acrescentar a força feminina da figura materna.

A única pequena falha no roteiro é em relação à linhagem dos antecessores que foram papais-noéis, antes do avô de Jules. A linha cronológica da família não é explicada direito, o que deixa o roteiro um pouco confuso de entender, entretanto esse fato não atrapalha o sentido principal do filme.

A Família Noel é uma produção que apresenta uma narrativa clichê, sem dúvidas, mas o que o torna especial para quem assiste é a delicadeza de sua produção e a boa atuação de todos os atores e a entrega de uma mensagem importante que é superar a perda e aproveitar o momento presente com a família reunida no natal. É emocionante, e vale super a pena.

____________________________________________________

Por Sabrina Ferreira – Fala! Centro Universitário Brasileiro de Pernambuco

ARTIGOS RECOMENDADOS