Coronavírus: Entenda a situação do novo vírus e seu perigo
Menu & Busca
Coronavírus: Entenda a situação do novo vírus e seu perigo

Coronavírus: Entenda a situação do novo vírus e seu perigo

Home > Lifestyle > Saúde > Coronavírus: Entenda a situação do novo vírus e seu perigo

O novo coronavírus, conhecido também como COVID-19, já se tornou a maior preocupação das pessoas no Brasil, com levantamentos diários sobre o número de casos suspeitos e casos confirmados. A Organização Mundial de Saúde (OMS) já considera a doença como uma pandemia, o que significa que os esforços de conter a epidemia falharam e que ela está crescendo fora do controle.  

Embora muitas pessoas saibam sobre o coronavírus, ainda há dúvidas do quão letal é e como podem se prevenir dessa doença.

Coronavírus preocupa brasileiros. | Foto: Reprodução.
Coronavírus preocupa brasileiros. | Foto: Reprodução.

Em primeiro lugar, os sintomas de alguém já infectado são febre, tosse seca e problemas respiratórios e a taxa de letalidade é de 3,8% com o total de infectados, de acordo com a OMS. Os sintomas são bem fracos no começo da doença, com a maioria dos pacientes, aproximadamente 80%, não apresentando os sintomas de maneira alguma.

Publicidade

No entanto, a má notícia é que uma pessoa doente pode parecer saudável e transmitir sem perceber. Esse é o maior perigo do novo coronavírus: SARS e MERS ainda são mais letais, mas o COVID-19 é mais contagioso e já matou três vezes mais. 

‘PANDEMIA’: EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS, SÉRIE DA NETFLIX É ESSENCIAL

O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, destacou que a prioridade será proteger idosos e pessoas com doenças crônicas e saúde debilitada porque são, justamente, os grupos de maior risco. Mandetta apresentou várias medidas para conter a doença, sendo uma delas estender o horário de postos de saúde para atender mais pacientes que apresentassem os sintomas.

Publicidade

“A gente quer aumentar de 1,5 mil para 6,7 mil postos de saúde com horário estendido. Este é um dos motivos pelos quais estou pedindo recurso, pois, para fazer isso, tenho impacto de quase R$ 1 bi”, diz Mandetta sobre o projeto, que disse que 90% dos casos sejam atendidos nesse nível de atenção.

Pacientes com sintomas devem procurar primeiramente os postos de saúde em vez dos serviços de urgência e emergência ou hospitais (90% dos casos são leves).

Informou o Ministério

A OMS recomenda que as pessoas evitem locais aglomerados, regularmente lavem as mãos com sabão e água ou utilizem álcool em gel, usem lenços ou cubram o rosto quando espirrarem e evitem tocar olhos, nariz, boca e rosto em geral.

Caso sinta mal-estar, fique em casa e, caso tenha tosse, febre e dificuldade ao respirar, procure ajuda médica e entre em contato com autoridades para que você receba o melhor tratamento o mais rápido possível.

Essa última recomendação também ajudará a prevenir que outras pessoas peguem a doença. Fique atento às notícias sobre o coronavírus e certifique-se de que esteja recebendo informações confiáveis. Desinformação é um dos fatores que podem acelerar o espalhamento do vírus. 

CORONAVÍRUS: FERRAMENTA MOSTRA O AVANÇO DA DOENÇA EM TEMPO REAL

___________________________________________
Por Guilherme Schanner – Fala! Mack

Tags mais acessadas