Conheça a Passagem Literária na Consolação
Menu & Busca
Conheça a Passagem Literária na Consolação

Conheça a Passagem Literária na Consolação

Home > Entretenimento > Cultura > Conheça a Passagem Literária na Consolação

Um espaço de liberdade de expressão e um verdadeiro túnel de conhecimento, a Passagem Literária na Consolação reluz cultura.

A Passagem Literária que grita arte por baixo das ruas da Consolação, mistura cinema, música e literatura. A passagem subterrânea é um projeto que foi realizado, em 2005, com o objetivo de acabar com a venda ilegal de livros na rua.

Conheça a Passagem Literária na Consolação
Passagem Literária na Consolação.

As exposições na galeria vêm de artistas da periferia, sendo que eles mantêm tanto exposições de fotografia como projetos de cinema, como o Quarta Pessoa do Singular. O local já foi cenário de diversos trabalhos escolares, até mesmo TCCs.

Em apenas alguns passos, somos atraídos a tal magnetismo de diversidade e cor na entrada. Dentro, nos sentimos acolhidos, confortáveis, com um sutil jazz no fundo e a sensação de estar na essência da cultura. Ambiente que, segundo Odete Carvalho, representante da associação que trabalha lá há 15 anos, foi conservado e organizado justamente para gerar essas sensações.

A visita ao local acaba sendo uma ação transformadora. Muitos esquecem do seu direito ao acesso à cultura dentro de uma cidade permeada dela. Consumi-la traz uma nova qualidade de corpo, alma e consciência. No espaço, somos capazes de captar esse sopro de conhecimento. 

Conheça a Passagem Literária na Consolação
Passagem Literária na Consolação.

O médico deveria prescrever, um livro, um café, um cinema, um teatro. Um tempo para si mesmo” diz Odete. Ela expressa também a importância da leitura, principalmente no século atual onde a tecnologia impera. “A existência de livros digitais não anulam o consumo deles impresso. É necessário unir os dois.  

Comenta Odete Carvalho

O local funciona como um sebo, com livros de preço acessível, e se encontra aberto de segunda à sexta das 7h30 às 20h. De sábado, o espaço funciona das 10h às 21h30. A entrada é gratuita.

____________________________________
Por Isabela Aoyama – Fala! Mack

Tags mais acessadas