Resumo e Propostas dos candidatos a Prefeitura de São Paulo 2020
Menu & Busca
Resumo e Propostas dos candidatos à prefeitura de São Paulo 2020

Resumo e Propostas dos candidatos à prefeitura de São Paulo 2020

Home > Notícias > Política > Resumo e Propostas dos candidatos à prefeitura de São Paulo 2020

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as eleições para a prefeitura de São Paulo acontecerão no dia 15 de novembro (primeiro turno) e no dia 29 de novembro (segundo turno). Saiba quem são os candidatos e suas principais propostas:

Conheça os candidatos à prefeitura de São Paulo em 2020

Os candidatos estão em ordem alfabética.

Andrea Matarazzo

Prefeito: Andrea Matarazzo
Vice:
Marta Costa (PSD)
Coligação:
PSD
Antigos Partidos: PSDB
Nascimento: 22 de novembro de 1956 (63 anos)
Onde nasceu: São Paulo, SP, Brasil

Histórico e Feitos: Ajudou na aprovação de leis como A Lei Pro-Mac, que concede recursos para a produção e formação cultural para a chamada economia criativa; A Lei da Comida de Rua, que criou oportunidades de novos empreendimentos familiares, gerando renda e dando acesso à alimentação em qualquer ponto da cidade para todas as pessoas; A Lei da Poda de Árvore, que agiliza serviços de conservação e poda de árvore, sobretudo as que geram risco de queda; A Lei da Creche, que permite a instalação de creches na periferia de São Paulo.

Formação Acadêmica: Formado em Administração de Empresas.

Participação na Política: Ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência do Brasil e Embaixador do Brasil em Roma durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, Secretário de Estado da Cultura de São Paulo enquanto Geraldo Alckmin foi governador do Estado de São Paulo, foi vereador de SP de 2013 a 2017, Secretário de subprefeituras de São Paulo no período de 2006 a 2008, quando Kassab era prefeito.

Escândalos: De acordo com a Folha de S. Paulo, foi indiciado pela Polícia Federal por suspeita de corrupção passiva no que ficou conhecido como Caso Alstom.

Principais propostas: Democratizar as oportunidades no emprego e na renda, na educação para o futuro, na educação estendida das crianças e jovens por meio da cultura e do esporte, na redução das desigualdades. O candidato também diz que, durante o momento de pandemia, a população vive um momento de incerteza financeira e de saúde pública e que é papel do governo compreender esse momento e explorar possibilidades que devolvam “paz, segurança, tranquilidade e felicidade” para as pessoas.

Confira o plano completo clicando aqui.

Antônio Carlos Silva

Prefeito: Antônio Carlos Silva
Vice:
Henrique Áreas (PCO)
Coligação:
PCO
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
11 de novembro 1962
Onde nasceu: Rio de Janeiro

Histórico e Feitos: Professor de Matemática do Ensino Público do Estado de São Paulo. Redator e colunista do Diário Causa Operária e do Jornal Causa Operária. Coordenador da Corrente Sindical Nacional Causa Operária – Educadores em Luta e membro da direção nacional do PCO.

Formação Acadêmica: Matemática.

Participação na Política:

Escândalos:

Principais propostas: O candidato defende “a luta contra o golpe e o novo regime político que vem se formando a partir dele”. A defesa da revolução e do socialismo para a independência da classe operária, por meio da “agitação e da propaganda política”, é o principal argumento do plano de governo, ressaltando também a importância de maior participação de mulheres na política.

Confira o plano completo clicando aqui.

Arthur do Val

Prefeito: Arthur do Val
Vice:
Adelaide Oliveira (Patriota)
Coligação:
Patriota
Antigos Partidos: Democratas
Nascimento
: 21 de agosto de 1986 (34 anos)
Onde nasceu: São Paulo, SP

Histórico e Feitos: começou como Youtuber, e ficou conhecido pelo seu canal Mamãe Falei. Segundo deputado estadual mais votado de São Paulo, em 2018.

Formação Acadêmica: Frequentou a faculdade de Engenharia Química no Instituto Mauá de Tecnologia, mas não se formou.

Participação na Política: Deputado Estadual de São Paulo desde março de 2019.

Escândalos: Xingou colegas parlamentares durante sessão para votar a Reforma da Previdência estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Principais propostas: As principais propostas do plano de governo são a desburocratização, a desestatização, a redução de impostos e a criação de empregos como prioridades de seu governo, e promete ainda “dinamizar a economia das áreas periféricas”. A proposta também defende a redução das secretárias municipais de 26 para apenas 10 e visa transformar São Paulo em “uma cidade inteligente, associando às obras ao urbanismo e à mobilidade”, como diz o programa.

Confira o plano completo clicando aqui.

Bruno Covas

Prefeito: Bruno Covas
Vice:
Ricardo Nunes (MDB)
Coligação:
PSDB
Antigos Partidos: Nenhum
Nascimento:
7 de abril de 1980 (40 anos)
Onde nasceu: Santos, SP

Formação Acadêmica: É formado em direito pela Universidade de São Paulo e em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Participação na Política: Vice-prefeito de São Paulo, se tornou o 53º. Prefeito de São Paulo em 2017, quando João Dória saiu da prefeitura para concorrer a Governador. Deputado federal por São Paulo de 2015 a 2017. Secretário estadual de Meio Ambiente de São Paulo de 2011 a 2014.

Escândalos: Em setembro de 2020, Covas foi denunciado por suposta improbidade administrativa junto ao ex-prefeito João Doria (PSDB) e os ex-secretários Anderson Pomini e Cláudio Carvalho de Lima, por conta dos editais do carnaval de 2018 e de 2019, que teve como vencedora a empresa Dream Factory. O valor da causa é de R$ 15,5 milhões e o promotor vê irregularidades no modelo escolhido – Procedimento Preliminar de Manifestação de Interesse – para a contratação. O atual prefeito também se envolveu em polêmica após o município despejar famílias carentes em meio à pandemia e fechar abrigos para população vulnerável.

Principais propostas: O plano de governo de Covas tem como objetivo “levar a cidade de São Paulo a um novo patamar de desenvolvimento social, econômico e urbano”. Defende a participação da população no desenvolvimento da cidade, menos polarização, a ética e a incorporação da dimensão ambiental em todas as áreas da gestão pública. A proposta também visa lançar programas voltados para o desenvolvimento e saúde infantil, além de diminuir o peso do Estado e promover privatizações.

Confira o plano completo clicando aqui.

Celso Russomanno

Prefeito: Celso Russomanno
Vice:
Marcos Costa (PTB)
Coligação:
Republicanos
Antigos Partidos:
PFL, PSDB, PP
Nascimento:
20 de agosto de 1956 (64 anos)
Onde nasceu: São Paulo, SP

Formação Acadêmica: Bacharel em direito pela Faculdade de Direito de Guarulhos.

Participação na Política: Deputado Federal por São Paulo de 1995 a 2011 e de 2015 até a atualidade.

Escândalos: Em 2002, Celso Russomanno foi acusado de agredir uma funcionária do Instituto do Coração (Incor) e de ter danificado as dependências do hospital, porém foi absolvido desta acusação pelo STF. Além disso, o político responde a acusações por exercício ilegal da advocacia. Russomanno não consta no Cadastro Nacional dos Advogados da OAB.

Principais propostas: O plano de governo para a prefeitura abrange a reestruturação dos centros de acolhida para pessoas em situação de rua, a criação da “casa do jovem” para realizar o acompanhamento de adolescentes em situação de vulnerabilidade, um programa para oferecer atividades esportivas nas escolas durante as férias escolares, a ampliação das faixas exclusivas de ônibus e um projeto para proteger idosos de maus-tratos. O candidato também promete incentivar a área da cultura, fazendo com que escolas municipais tenham espaços culturais e tornando a cidade de São Paulo o “centro de produção do Audiovisual”.

Confira o plano completo clicando aqui.

Eleições para a prefeitura de São Paulo ocorrem em novembro de 2020.

Filipe Sabará

Prefeito: Filipe Sabará
Vice:
Marina Helena Cunha (Novo)
Coligação:
Partido Novo
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
_____ (36 anos)
Onde nasceu: São Paulo, Sp

Histórico e Feitos: Fundador da startup RELOAD beleza positiva, empresa de cosméticos naturais, éticos, primeira marca a reutilizar garrafas PET como embalagens de produtos. Idealizador do Horta Social Urbana, programa de plantio e comercialização de alimentos orgânicos instalado em terrenos vazios em São Paulo, gerando capacitação e renda para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Formação Acadêmica: Incerta.

Participação na Política: Foi Presidente do Fundo Social do Estado de São Paulo em 2019. Foi Secretário Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo, de 2017 a 2019.

Escândalos: O currículo acadêmico do candidato Filipe Sabará anunciado pelo Partido Novo pode ser falso. De acordo com material disponibilizado pelo partido, Felipe seria aluno do curso de pós-graduação Gerente de Cidades, da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), mas a instituição afirmou ao Estadão que ele nunca fez o curso lá.

Principais propostas: O plano de governo visa um ambiente econômico sem burocracia para quem quer empreender nas periferias, além da criação de fundos garantidores, para que os micros e pequenos negócios possam obter empréstimos acessíveis. O candidato também pretende aumentar a sinalização para avisar os motoristas quando estiverem próximos a radares no programa “Chega de Multas”.

Confira o plano completo clicando aqui.

Guilherme Boulos

Prefeito: Guilherme Boulos
Vice:
Luiza Erundina (PSOL)
Coligação:
PSOL
Antigos Partidos: Nenhum
Nascimento: 19 de junho de 1982 (38 anos)
Onde nasceu: São Paulo, SP

Histórico e Feitos: Faz parte do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) desde 2002. Foi também professor da rede pública de ensino, da Faculdade de Mauá e da Escola de Educação Permanente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Formação Acadêmica: Graduou-se em filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), e especializou-se em Psicologia Clínica pela PUC-SP. É mestre em psiquiatria (2017), pela Faculdade de Medicina da USP.

Participação na Política: Em março de 2018, ingressou no Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) como pré-candidato à Presidência da República, com Sônia Guajajara como vice.

Escândalos: Boulos foi preso no dia 17 de janeiro de 2017, respondendo a acusações de desobediência à ordem judicial e incitação à violência durante a ação de reintegração de posse de um terreno no distrito de São Mateus, mas foi solto na noite do mesmo dia.

Principais propostas: A proposta visa a melhoria dos serviços prestados pela Prefeitura a partir da valorização do funcionalismo público municipal. O plano visa uma retomada econômica após a pandemia com ações na saúde pública, na geração de emprego e renda e na moradia e cidadania. O plano também visa o combate ao racismo e uma reforma tributária, baseada na proporcionalidade e na progressividade da cobrança de impostos, com elevação da alíquota de ISS para instituições financeiras e aumento do valor da tarifa do IPTU para mansões.

Confira o plano completo clicando aqui.

Jilmar Tatto

Prefeito: Jilmar Tatto
Vice:
Carlos Zarattini (PT)
Coligação:
PT
Antigos Partidos: Nenhum
Nascimento:
25 de junho de 1965 (55 anos)
Onde nasceu: Corbélia, Paraná, Brasil

Formação Acadêmica: Graduou-se em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Moema (1987) e curso de Direito (incompleto) pela PUC. Jilmar Tatto, atualmente, cursa o doutorado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – USP. Tem o título de Mestre em Ciências pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – Poli USP.

Participação na Política: Secretário Municipal de Transportes de São Paulo, Deputado Federal por São Paulo de 2007 a 2015. Também foi Deputado Estadual de São Paulo de 1999 a 2003 e, atualmente, é secretário nacional de comunicação do PT.

Escândalos: Jilmar Tatto está entre os acusados de uma denúncia pelo Ministério Público sobre um cartel de ônibus de São Paulo. Segundo a denúncia, as empresas de transporte não observaram várias obrigações previstas em contrato, como a implantação de centros operacionais ou investimentos em terminais.

Principais propostas: O programa para a prefeitura da capital paulista visa os eixos de solidariedade e justiça social; desenvolvimento econômico; gestão participativa e incentivo ao conhecimento e à cultura. Suas propostas incluem a “implantação gradual da tarifa gratuita nos ônibus” e a “construção de habitações populares”.

Confira o plano completo clicando aqui.

Joice Hasselmann

Prefeita: Joice Hasselmann
Vice:
Ivan Leão Sayeg (PSL)
Coligação:
PSL
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
29 de janeiro de 1978 (42 anos)
Onde nasceu: Ponta Grossa, Paraná

Formação Acadêmica: Ingressou na graduação de jornalismo, na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Cursou os três primeiros anos da graduação na UEPG, concluindo o curso no Centro Universitário Santa Amélia (UniSecal).

Participação na Política: Deputada federal por São Paulo desde 2019.

Escândalos: Em depoimentos obtidos pela CNN, ex-funcionários de gabinete acusam Joice Hasselmann de produzir fake news. Joice também foi acusada mais de uma vez de plágio em seu tempo como jornalista.

Principais propostas: O programa de Joice para a prefeitura de São Paulo visa acabar com loteamento partidário de Secretarias, Subprefeituras, Autarquias, Fundações e Empresas Públicas municipais, a diminuição do Estado e o aumento da privatização e a transformação do transporte público.

Confira o plano completo clicando aqui.

Levy Fidelix

Prefeito: Levy Fidelix
Vice:
Jairo Glikson (PRTB)
Coligação: PRTB
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
27 de dezembro de 1951 (68 anos)
Onde nasceu:
Mutum, MG

Histórico e Feitos: Criador do aerotrem, um projeto de trem-bala entre Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.

Formação Acadêmica: Cursou Comunicação Social, na Universidade Federal Fluminense (UFF)

Participação na Política: Nas eleições estaduais de 2018, concorreu ao cargo de deputado federal pelo estado de São Paulo, mas não foi eleito. Foi pré-candidato à Presidência do Brasil no mesmo ano, mas desistiu ao fechar um acordo em que o general Hamilton Mourão, do seu partido, se tornou candidato à vice-presidente na chapa encabeçada por Jair Bolsonaro, formando a coligação PSL-PRTB para as eleições presidenciais.

Escândalos: Acusado de homofobia após fazer declaração contra homossexuais.

Principais propostas: O candidato à prefeitura propõe a criação de novas linhas de monotrilho e de “aerotrem”, o aumento da qualidade de vida na cidade de São Paulo e a criação de uma uma “usina térmica” para onde o lixo não-reciclável produzido na cidade seria levado, “queimado, e transformado em energia”.

Confira o plano completo clicando aqui.

Marina Helou

Prefeita: Marina Helou
Vice:
Marco Di’Preto (REDE)
Coligação:
Rede Sustentabilidade
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
25 de agosto de 1987 (33 anos)
Onde nasceu: São Paulo, SP

Formação Acadêmica: Formada em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV), tem especialização em negócios e sustentabilidade pela Fundação Dom Cabral/Cambridge University. 

Participação na Política: Atualmente é deputada estadual eleita pela Rede Sustentabilidade (REDE) com 500 dias de mandato. Em 2020, candidata à Prefeita da Cidade de São Paulo.

Escândalos:

Principais propostas: Educação na Primeira Infância, Meio ambiente e Sustentabilidade, Água e Saneamento, mais mulheres na política e garantia de Segurança e Direitos Humanos.  Em seu plano de governo, chamado “São Paulo sustentável: inclusiva, inovadora, saudável e acolhedora”, Marina propõe a criação de uma “Bolsa-Neném”, que garantiria renda mensal para mulheres com filhos de até 4 meses que não têm direito à licença maternidade do INSS.

Confira o plano completo clicando aqui.

Márcio França

Prefeito: Márcio França
Vice:
Antônio Neto (PDT)
Coligação:
PSB
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
23 de junho de 1963 (57 anos)
Onde nasceu:
Santos, São Paulo, Brasil

Formação Acadêmica: Estudou direito na Universidade Católica de Santos.

Participação na Política: 26º Vice-governador de São Paulo, se tornou o 36º Governador de São Paulo em 2018, quando Geraldo Alckmin deixou o posto para concorrer à presidência. Foi Secretário Estadual de Desenvolvimento de São Paulo de 2015 a 2018 e Secretário Estadual de Esporte, Lazer e Turismo de São Paulo de 2011 a 2015. Também foi Deputado Federal por São Paulo de 2007 a 2011 e atuou como 42. º Prefeito de São Vicente no período de 1997 a 2005. Antes de se tornar prefeito, Márcio França foi Vereador de São Vicente por 8 anos.

Escândalos: MPSP acusou Márcio França e José Renato Nalini de desvio de R$ 3 bi no Fundeb. De acordo com o promotor do caso, o dinheiro foi ilegalmente aplicados no sistema de Previdência.

Principais propostas: A proposta de Márcio para a prefeitura de São Paulo gira em torno da retomada da economia pós-pandemia, inserir jovens de 17 e 18 anos em empregos nas secretarias e órgãos da Prefeitura e aumentar o efetivo da Guarda Civil Metropolitana (GCM), investindo na Segurança Pública.

Confira o plano completo clicando aqui.

Orlando Silva Jr

Prefeito: Orlando Silva Jr
Vice:
Enfermeira Andrea Barcelos (PCdoB)
Coligação:
PCdoB
Antigos Partidos:
Nenhum
Nascimento:
27 de maio de 1971 (49 anos)
Onde nasceu: Salvador

Formação Acadêmica: Cursou direito na Universidade Católica de Salvador.

Participação na Política: Ministro do Esporte do Brasil durante o governo Lula, Vereador de São Paulo de 2013 a 2015, Deputado Federal por São Paulo desde 2015 até os dias atuais. 44º Presidente da UNE no período de 1995 a 1997.

Escândalos: Orlando foi acusado de comandar um esquema de desvio de dinheiro público via convênios do ministério com ONGs enquanto ocupava o cargo de Ministro de Esportes no governo Dilma.

Principais propostas: O plano do candidato à prefeitura visa a defesa das liberdades democráticas, da soberania e do desenvolvimento nacional, dos direitos para os trabalhadores e a tolerância política. Em sua proposta, o candidato critica o presidente Jair Bolsonaro e propõe um modelo de cidade democrática alternativa. O candidato à prefeitura de São Paulo também propõe a criação de corredores de ônibus, o investimento em bolsas para estudantes, a reforma de escolas e um programa de criação de vagas para reduzir o desemprego em 30% em apenas um ano.

Confira o plano completo clicando aqui.

Vera Lúcia

Prefeita: Vera Lúcia
Vice:
Professor Lucas (PSTU)
Coligação:
PSTU
Antigos Partidos:
PT
Nascimento:
12 de setembro de 1967 (53 anos)
Onde nasceu: Pernambuco

Formação Acadêmica: Graduou-se em ciências sociais pela Universidade Federal de Sergipe.

Participação na Política: Foi candidata à presidência da República na eleição presidencial de 2018, obtendo 55.762 votos, ou 0,05% dos votos válidos. Foi também uma das fundadoras do PSTU, e é a presidente do partido em Sergipe.

Escândalos:

Principais propostas: Em seu plano, a candidata à prefeitura fez uma dura crítica ao capitalismo, ao Governo Bolsonaro e ao Governador Dória. A candidata deseja criar um piso salarial municipal de R$ 4.020, e isentar desempregados do pagamento de tarifas de água, luz e gás. Além disso, a proposta também visa a formação de conselhos populares com poder deliberativo superior ao da Câmera Municipal, que seriam “eleitos democraticamente pela classe trabalhadora”.

Confira o plano completo clicando aqui.

Confira o Patrimônio declarado de todos os candidatos à prefeitura de São Paulo em 2020:

  • Andrea Matarazzo (PSD): R$1.494.923,55
  • Antonio Carlos (PCO): R$50.000,00
  • Arthur do Val (Patriota): R$408.635,44
  • Bruno Covas (PSDB): R$104.966,68
  • Celso Russomano (Republicanos): R$1.772.944,11
  • Filipe Sabará (Novo): R$5.111.138,94
  • Guilherme Boulos (PSOL): R$15.416,00
  • Jilmar Tatto (PT): R$126.189,86
  • Joice Hasselmann (PSL): R$186.980,00
  • Levy Fidelix (PRTB): R$954.597,41
  • Márcio França (PSB): R$272.864,37
  • Marina Helou (Rede): R$2.244.000,00
  • Orlando Silva (PCdoB): R$738.360,38
  • Vera Lúcia (PSTU): R$20.000,00

Fontes: G1, Wikipédia, sites dos candidatos e https://www.al.sp.gov.br/.

Tags mais acessadas