Bolsonaro veta exigência de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação para Educadores Físicos
Menu & Busca
Bolsonaro veta exigência de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação para Educadores Físicos

Bolsonaro veta exigência de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação para Educadores Físicos

Home > Notícias > Política > Bolsonaro veta exigência de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação para Educadores Físicos

No dia 28 de junho foi publicada a Lei 14.386, de 2022, que trata da regulamentação da profissão de educador físico.

As propostas vetadas dentro dessa nova lei, segundo o Governo Bolsonaro, são inconstitucionais, uma vez que beneficiaria tais profissionais em relação a outros. Os pontos vetados tratam da necessidade do profissional participar de conselhos federais e regionais de Educação Física e a necessidade de diploma para essa profissão.

Dito isso, a seguir, saiba quais foram os vetos de Bolsonaro em relação às exigências do curso de Educação Física, e como plataformas como Eduzz e Hotmart podem te ajudar com essa carreira!

Confira os vetos do Governo Bolsonaro em relação às exigências no curso de Educação Física

A Lei 14.386, de 2022, que trata da regulamentação da profissão de educador físico, foi sancionada em junho de 2022. A nova lei, contudo, não passou de maneira fácil e o presidente Jair Bolsonaro vetou algumas considerações tratadas nelas. Um dos pontos vetados por ele, o líder do executivo não reconhece a competência do Conselho Federal de Educação Física (Confef) de estabelecer uma lista de atividades e modalidades esportivas que exijam a atuação desse profissional.

Além disso, Bolsonaro vetou a exigência de que diploma dos profissionais de Educação Física tenham seus diplomas reconhecidos pelo Ministério da Educação. Com isso, o presidente manteve o texto atual, redigido na Lei 9.696, de 1998.

Ressalta-se que os cursos superiores oferecidos por universidades estaduais, distritais ou municipais, incluídos os de educação física, não se submetem à autorização ou ao reconhecimento do Ministério da Educação. (…) As IES públicas criadas e mantidas pelos Estados, pelo Distrito Federal ou pelos Municípios serão vinculadas ao respectivo sistema de ensino, sem prejuízo do credenciamento para oferta de cursos a distância pelo Ministério da Educação.

Jair Bolsonaro

Além disso, para atuar na área da Educação Física, não será necessário realizar tal curso, uma vez que os formados em cursos superiores de tecnologia conectados à educação física também podem atuar nessa profissão.

eduzz bolsonaro, eduzz cursos, eduzz plataforma, eduzz
Bolsonaro veta determinadas exigências para o curso de Educação Física. | Foto: Reprodução.

Cursos profissionalizantes em alta

Além das faculdades, é possível se profissionalizar em áreas como Educação Física por meio de cursos profissionalizantes. Alpem das faculdades tradicionais, redes como Descomplica, Eduzz, Allura e cia. disponibilizam cursos online de diversas naturezas.

Mas por que fazer um curso online e profissionalizante? Nos últimos anos, o mercado de trabalho em geral se tornou um campo minado. Isso porque surgiram muitos profissionais, sendo assim, muita concorrência. Por isso, é fundamental que você tenha um diferencial para se destacar em sua área e garantir boas vagas de emprego.

________________________________________________

Por Luiza Nascimento – Redação Fala!

Tags mais acessadas