Menu & Busca
Os benefícios dos exercícios de curta duração

Os benefícios dos exercícios de curta duração


A revista American Journal of Preventive Medicine desenvolveu uma pesquisa com aproximadamente 10.000 adultos e constatou que o risco de sofrer a síndrome metabólica é 37% menor entre quem faz um exercício intenso, em comparação aos que faziam exercícios leves. Para o subgrupo dos maiores de 55 anos, o benefício chega a 90%. 

Mulher se exercitando
Os benefícios dos exercícios de curta duração

Lembrando que o termo “síndrome metabólica descreve um conjunto de fatores de risco metabólico que se manifestam em um indivíduo, aumentando as chances de desenvolver doenças cardíacas, derrames e diabetes. Ela tem como base a resistência à ação da insulina, por isso também pode ser conhecida como síndrome de resistência à insulina.

Como isso funciona? A insulina age menos nos tecidos, “obrigando” o pâncreas a produzi-la em maiores quantidades e elevando o seu nível no sangue.

Pessoa fazendo exame de sangue
Síndrome metabólica: um conjunto de fatores de risco metabólico que se manifestam em um indivíduo, aumentando as chances de desenvolver doenças cardíacas, derrames e diabetes.

Por meio de outros cálculos foi possível constatar que é melhor você ser constante praticando atividades físicas em pouco tempo e durante mais dias na semana, do que sedentário, não praticando nada. Uma boa alternativa para quem tem uma rotina agitada e não quer comprometer sua escala de horários é o Treino Intervalado de Alta Intensidade, conhecido também pela sigla em inglês: “HIIT“. 

Mas é claro, os benefícios vão muito além da dinâmica do tempo. É comprovado um aumento do metabolismo em até 24 horas após o exercício, o que quer dizer que mesmo depois da atividade, é possível que seu corpo continue gastando calorias; uma maior sensibilidade à insulina e o aumento dos níveis de catecolaminas

Mas o que são catecolaminas?

No termo amplo catecolaminas, escondem-se três neuro hormônios: a noradrenalina, a adrenalina e a dopamina. São produzidos pelo sistema nervoso em caso de choque emocional ou físico e facilitam a propagação dos fluxos nervosos no cérebro. Assim, é permitido liberar mais glicose e ácidos graxos que servem para  aumentar o aporte energético, aumentar a pressão arterial e acelerar a frequência cardíaca.

Como são feitos os treinos de alta intensidade? 

Os Treinos Intervalados de Alta Intensidade podem ser feitos de diversas formas e não existe um padrão específico, tudo depende do condicionamento do praticante. Basicamente, você ficará um tempo (por exemplo: 15, 20, 30, 40 segundos, até 2 minutos)  fazendo algum exercício chegando ao seu limite de esforço (pedalando, correndo, fazendo alguma atividade de musculação, entre outros), e outro pequeno intervalo de tempo descansando, de forma ativa ou passiva. A forma ativa de descanso é caracterizada por outro exercício, porém de uma forma mais leve, ou seja, uma recuperação até a próxima série.  

Exemplificando como seria na prática alguma das formas de praticá-lo: serão 10 minutos no total, correndo bem forte durante 20 segundos e descansado parado (descanso passivo) durante 40 segundos. O que pode ser feito também pedalando, pulando corda e fazendo abdominais. Procure sempre entender que o treino é individualizado, e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra, por isso a importância de um educador físico que entenda as suas necessidades e periodize o seu treinamento

Uma outra alternativa são as aulas de CrossFit, com uma mescla de exercícios de levantamento de peso olímpico, ginástica e condicionamento metabólico, com certeza você não ficará entediado! E o melhor, a modalidade conta com diversos treinamentos específicos de alta intensidade, inclusive os intervalados. 

Levantamento de peso com máximo esforço

Outro benefício é que a prática não conta necessariamente com instrumentos de musculação ou aparelhos, ela pode ser feita ao ar livre, na praia, em parques, ou até mesmo em casa. Nada de ficar parado neste verão!

Por: Izadora Del Bianco (@izadbr)  

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas