As 5 paisagens mais bonitas da República Democrática Popular do Laos
Menu & Busca
As 5 paisagens mais bonitas da República Democrática Popular do Laos

As 5 paisagens mais bonitas da República Democrática Popular do Laos

Home > Lifestyle > Viagens > As 5 paisagens mais bonitas da República Democrática Popular do Laos

A República Democrática Popular do Laos ou comumente Laos, é um país do sudoeste asiático, localizado na Indochina e faz fronteira com a China a norte, Vietnã a leste, Camboja a sul e Tailândia a oeste.  

A capital, Vietname, abriga o rio Mekong e, apesar da cidade pequena acolher um grande fluxo de turistas, além dos monumentos e templos budistas, Laos também possui forte presença da arquitetura colonial francesa, o que contribui para que a capital e a cidade de Luang Prabang serem um dos principais centros econômicos do país.  

O idioma oficial é o Laosiano ou Lao, descendente do tailandês e falado por pouco mais de quatro milhões de habitantes, que automaticamente possui maior facilidade em falar o tailandês, pela proximidade na grafia, ortografia e pronúncia.  No turismo, é perceptível a riqueza nos detalhes e vista deslumbrante de majestosos monumentos e paisagens naturais que atende tours de ecoturismo até os templos budistas espalhadas por toda a província, mesclando tranquilidade e aventura. Acompanhe, a seguir, as cinco paisagens naturais mais lindas de Laos.

Conheça as paisagens mais bonitas do Laos

1 – Vietname (capital do Laos)

A capital de Laos é repleta de paisagens de tirar o fôlego.
A capital de Laos é repleta de paisagens de tirar o fôlego. | Foto: Reprodução.

Na capital Vietname, o cenário mescla entre a paisagem natural e a história do país, que ajuda a entender a realidade em que vivem parte dos seus habitantes, confira:  

  • Rio Mekong: Um dos maiores rios do mundo, com um comprimento aproximado entre 4350 e 4990 km, nasce no Planalto do Tibete e percorre a província chinesa de Iunã e países como Mianmar, Tailândia, Camboja e Laos. O percurso pelo rio inclui uma das biodiversidades mais ricas do mundo, em que cerca de 1 200 espécies de peixes já foram descobertas.     

O percurso também inclui passeios pela natureza e visitação em projetos humanitários. Ainda sobre o Rio Mekong, outra dica é assistir ao pôr do sol. A contemplação conta com bares e restaurantes de culinária local às margens do rio para aproveitar o final do dia.  

  • COPE Visitor Center: O Laos foi o país mais bombardeado durante a guerra do Vietnã, sem qualquer envolvimento. Até hoje, o país é o mais bombardeado da história, considerando sua dimensão. 

O COPE Visitor Center é um lugar que remonta a história do país e visa entender a realidade em que vivem parte dos seus habitantes. A visita é tanto informativa quanto sensível,  automaticamente o visitante é transportado à realidade da época; As fotografias e artefatos utilizados durante a guerra preenchem a exposição, além dos nomes e retrato das vítimas.  

Acredita-se que durante o confronto foram lançadas cerca de 260 milhões de bombas durante os ataques aéreos dos EUA ao Laos, entre 1964 e 1973. Entretanto, aproximadamente 80 milhões desses explosivos não explodiram até hoje e, desde o fim da guerra, as bombas “esquecidas” causaram mais de 12.000 mortes, na maioria crianças. Todos os anos, este material explosivo não detonado continua a matar e a ferir muitas pessoas, especialmente nas áreas mais rurais do Laos. 

O COPE (Cooperative Orthotic and Prosthetic Enterprise) é uma ONG dedicada à construção de próteses e órgãos artificiais para essas bombas “esquecidas” e fica localizado dentro do Center of Medical Rehabilitation na capital de Laos. A entrada no centro é gratuita, porém, são aceitas doações e também se dispõe de lojas no local, cujo valores dos artigos são revertidos para os projetos sociais da instituição e ajuda as pessoas com deficiência física a terem acesso mais facilitado e a baixo custo a serviços de reabilitação.

2 – Buddha Park

Buddha Park é um local espiritual com uma bela paisagem.
Buddha Park é um local espiritual com uma bela paisagem. | Foto: Reprodução.

Também conhecido como Xieng Khuan, o Buddha Park é uma verdadeira coleção ao ar livre de extraordinárias esculturas budistas e hinduístas, assim como bestas reais e imaginárias.

O local possui um acervo de mais de 200 estátuas dos budistas e hindus e tem uma orientação específica: as estátuas budistas estão orientadas ao leste, enquanto as hindus, estão para oeste.

Um dos fundadores, Bunleia Sulilat, um monge laosiano, havia estudado budismo e hinduísmo e algumas dessas esculturas foram construídas graças à doação de um benfeitor. De acordo com relatos da época por parte de seus fundadores, todas as esculturas foram materializadas no local para estimular o imaginário religioso asiático e facilitar sua contemplação.

3 – Bolaven Plateau

Bolaven Plateau, em Laos, é conhecido por suas cachoeiras.
Bolaven Plateau, em Laos, é conhecido por suas cachoeiras. | Foto: Reprodução.

O Bolaven Plateau ou Planalto Bolaven é uma região elevada no sul de Laos, com aproximadamente 10 mil quilômetros quadrados e que abriga cachoeiras, lagos, aldeias e florestas de conservação ambiental.

A cachoeira mais famosa e que recebe muitos turistas chama-se Tad Fane, cuja queda d’ água é de cerca de 120 metros, sendo a mais alta do país.

4 – Four Thousand Island: Si Phan Don

O Four Thousand Island: Si Phan Don é o local perfeito para ver o pôr do sol.
O Four Thousand Island: Si Phan Don é o local perfeito para ver o pôr do sol. | Foto: Reprodução.

Arquipélago do Rio Mekong localizado na fronteira com o Camboja. Four Thousand Island significa “quatro mil ilhas”, entretanto, as mais visitadas são Don Khon e Don Det, onde é permitido nadar, andar de bicicleta, caiaque, avistar golfinhos de água doce e observar o nascer e o pôr do sol. Ideal para quem busca fazer um programa tranquilo ou descansar.

5 – Vang Vieng

A cidade rural possui uma das paisagens mais bonitas do Laos.
A cidade rural possui uma das paisagens mais bonitas do Laos. | Foto: Reprodução.

Cidade rural do Laos, localizada às margens do rio Nam Song e rodeada por montanhas de calcário, que são paredões rochosos cheios de sulcos e cavernas.

Ótima opção para quem busca aventura; Mochileiros desembarcam no rio para descer de boia na correnteza do Nam Song, fazer trilhas e escaladas.

A paisagem também é preenchida pela lagoa azulada, com cordas em volta para que o visitante possa se pendurar e se jogar nas águas rasas e visitar as cavernas com estalagmites, estalactites e um buda deitado de bronze.

___________________________________________________

Por Érica Silva – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas