5 restaurantes mais antigos de São Paulo e sua história
Menu & Busca
5 restaurantes mais antigos de São Paulo e sua história

5 restaurantes mais antigos de São Paulo e sua história

Home > Notícias > Urbano > 5 restaurantes mais antigos de São Paulo e sua história

Casa Mathilde (1850) 

doçarias em sp
Casa Mathilde, em São Paulo. | Foto: Reprodução.

Doçaria portuguesa mais tradicional de São Paulo, a Casa Mathilde é originária da Fábrica das Queijadas Mathilde de Ranholas, Portugal. A fábrica artesanal tornou-se fornecedora da Casa Real, o que a concedeu um marcador das queijadas para os produtos reais, dado por parte do Rei D. Fernando II.  

Atualmente, a casa é gerenciada por quatro empresários que buscam manter as tradições com a produção artesanal no centro de São Paulo, no Largo Antônio Prado. A Casa possui desde deliciosos doces tradicionais, como a famosa Queijada da Mathilde, até lanches tradicionais, como o Pão com Chouriço. 

Padaria Santa Tereza (1872)  

padarias em sp
Padaria Santa Tereza, em São Paulo. | Foto: Reprodução.

A padaria mais antiga da cidade de São Paulo fundada em 1872, mudou de administração algumas vezes, começou sob a tutela da família Teixeira e Vaz até 1990 e, atualmente, é administrada pela família Maturana.

A padaria nomeada em homenagem a seu endereço de origem, mudou-se para a Praça João Mendes, no Centro. Dentro de seu vasto cardápio, o que resta do original e não pode deixar de ser provado é a coxa creme e a canja. 

Carlino Restaurante (1881) 

restaurantes italianos em sp
Carlino Ristorante, em São Paulo. | Foto: Reprodução.

O restaurante italiano mais tradicional da cidade de São Paulo foi fundado em 1881, no Largo do Paissandu, por Carlos Cecchini. O fundador manteve-se à frente do restaurante até 1949 quando passou a bola para seu amigo, e também toscano, Marcelo Gianni. O amigo coordenou a tradição até 1978 quando cedeu o estabelecimento para Carlos Marino, filho de italianos e amigo do antigo gestor.

O restaurante mudou de endereço ao longo do tempo com a mudança e progresso da cidade de São Paulo, chegou a se estabelecer no primogênito Largo do Paiçandu, na famosa Avenida Vieira de Carvalho e, atualmente, se encontra na Rua Epitácio Pessoa, 85, na Vila Buarque.  

A comida, por sua vez, não perde sua essência toscana e mediterrânea originária do fundador. Conta com carnes, massas e frutos do mar, além da opção vegana do cardápio. Dentre os mais tradicionais encontram-se a paleta de cordeiro fatiada com batata ao rosmarino e o gnocchi com polpettone recheado de mozzarella al pomodoro. 

Rei do Filet (1914) 

restaurantes de filets em sp
Rei do Filet, em São Paulo. | Foto: Reprodução.

Inaugurado com o nome de Esplanadinha, por Salvador Vidal, o restaurante era frequentado por todo tipo de público na rua Conselheiro Crispiniano, no tradicional bairro da República. Clientes iam em busca do Filet Alto, com quase 10 cm de altura, dourado por fora e rubro por dentro, recoberto com alho e feito pelo mais que especial Chapeiro Moraes.

Frequentado por políticos, boêmios e a alta sociedade que apelidavam o restaurante em referência ao chapeiro, chegou a ser nomeado de Filet do Moraes. Ao mudar para a praça Júlio Mesquita, reabriram com o nome de Rei do Filet e assim permaneceram até hoje.

Dentre figuras icônicas que frequentavam o estabelecimento ressalta-se Adoniram Barbosa, que compôs a clássica música Trem das onze em uma de suas mesas, enquanto saboreava um delicioso Filet ao alho e óleo, prato clássico com um sabor eternizado por mais de 100 anos. Vale ressaltar que existem filets para todos os gostos, com mais de 15 opções.

C…Que Sabe! (1931) 

cantina italiana em sp
Cantina C…Que Sabe!, em São Paulo. | Foto: Reprodução.

A tradicional cantina italiana é a mais antiga e tradicional a se manter no mesmo endereço e sob o comando da mesma família. Fundado pelo italiano, oriundo da Sicília, Francesco Stippe em 1931, na rua Rui Barbosa, no coração da Bela Vista.

Passando de geração em geração, a cantina se encontra na terceira e começou com a mamma Rosa, que chegou a nomear o restaurante. Passado o tempo, artistas passaram a frequentar o restaurante e a estampar as paredes da cantina com fotos, atestando a aprovação da comida. Com músicos que tocam as mais tradicionais cantigas italianas de mesa em mesa, o ambiente se torna acolhedor e aconchegante. 

Dentre os tradicionais pratos encontram-se a lasagna c que sabe… e a perna de cabrito braseada. Além de inúmeras opções que permite inclusive escolher a massa e o molho de acordo com o desejo do cliente. 

_______________________________________
Por Thiago Hideki Baba – Fala! Cásper

Tags mais acessadas