Como cuidar de cabelo com luzes? Veja 5 dicas essenciais
Menu & Busca
5 dicas para cuidar do seu cabelo com luzes

5 dicas para cuidar do seu cabelo com luzes

Home > Notícias > Mercado > 5 dicas para cuidar do seu cabelo com luzes

Os cabelos loiros são uma febre em boa parte do mundo, e com certeza você já pensou em iluminar as madeixas. O que costuma preocupar as pessoas é o fato de nem todas saberem exatamente como cuidar de cabelo com luzes, pois essa tarefa apesar de parecer simples, pode ser bastante difícil e frustrante.

Por isso, reunimos essas dicas aqui no post para explicar porque, apesar de lindos, os cabelos ficam tão maltratados com a utilização da técnica de luzes. E mais, ainda mostraremos que é possível manter as madeixas saudáveis e irresistivelmente iluminadas! Veja aqui os cuidados com cabelos com luzes, e os tipos (cabelos com luzes mel, cabelos com luzes loiras).

Antes de compreender como cuidar dos cabelos com luzes, é importante que você saiba o que torna, de fato, uma madeixa saudável. Acompanhe abaixo.

Luzes tom de mel
Luzes tom de mel. | Foto: Freepik.

Como identificar um cabelo saudável?

Se liga nas dicas a seguir e saiba se o seu cabelo está ou não saudável. 

1. Cabelo com brilho geralmente indica boa saúde dos fios

Um dos sinais mais presentes e que indica que o cabelo está saudável é a aparência brilhosa. Isso porque o brilho dos fios depende de vários fatores diferentes, como a hidratação da fibra, a presença de nutrientes e a distribuição de toda a oleosidade produzida no couro cabeludo pelo comprimento. Sendo assim, quando as madeixas estão ressecadas ou danificadas, indícios de que o cabelo não está saudável, ele fica sem vida e opaco. 

2. Um cabelo saudável é macio e bastante sedoso

Não é apenas o brilho, atrelado a ele, outro sinal claro de cabelos saudáveis é o toque macio, proporcionado pelo alinhamento das cutículas capilares que traz balanço e leveza. E se engana quem pensa que apenas cabelos lisos podem ser macios; os fios ondulados, cacheados e crespos têm texturas diferentes, mas também podem ser incrivelmente sedosos e, claro, cheios de vida.

3. Queda dos fios em quantidade razoável

Muitos acreditam que a queda do cabelo funciona sempre como um problema, porém não é bem dessa forma. A verdade é que é perfeitamente normal perder alguns fios na hora de lavar e desembaraçar. De uma maneira geral, os médicos consideram uma queda média entre 70 a 100 fios por dia em cabelos saudáveis, mas se você possui  muito cabelo saiba que uma queda um pouco maior, por causa da proporção, é normal. 

4. Não há descamação no couro cabeludo

O couro cabeludo é a principal área para a saúde do cabelo. É a partir dele que os fios crescem e a oleosidade é distribuída pelo comprimento. Por causa disso, ele sempre apresenta sinais de quando não está bem, em um cabelo saudável, o couro cabeludo não sofre com ressecamento, descamação ou excesso de resíduos (não fica com caspas). 

5. Pontas fortes e inteiras indicam saúde

A ponta é realmente a parte mais antiga do cabelo, que já passou por mais processos químicos, como descolorações, exposição ao calor excessivo causado pelo secador, chapinha e babyliss, além de exposições ao sol e desgastes naturais. Com isso, quanto mais comprido for o cabelo, mais danos ele tende a acumular. Quem costuma cortar as pontas do cabelo de forma regular e mantém uma rotina de tratamento em casa, não vai perceber uma diferença tão grande entre o estado da raiz e o das pontas, o que reflete um cabelo saudável. 

6. Cabelo com maior elasticidade e com menos quebra

Todos os cabelos têm uma certa elasticidade, possível de perceber quando as madeixas estão molhadas. Mas o que isso tem a ver com a saúde dos fios? Em um cabelo saudável, você pode esticar o fio molhado cerca de até 50%, e quando for solto, ele vai retornar ao formato original. É essa habilidade que permite que você faça escova, use o babyliss e prenda os fios. Nos cabelos danificados, entretanto, o fio não consegue resistir a esse teste, e pode tanto quebrar quanto ficar esticado e não voltar à textura inicial. 

7. Porosidade equilibrada

A porosidade do cabelo pode dizer muito sobre sua saúde. Isso se deve porque, de uma forma geral, o ideal é que a porosidade dos fios seja mediana. Isto é, alta o bastante para absorver os nutrientes e tratamentos, mas baixa o suficiente para não causar sensibilidade nos fios. Com isso, o cabelo vai conseguir resistir bem a ambientes úmidos sem formar frizz. Já o cabelo com uma porosidade mais alta se torna sensível às condições climáticas e, também, ao ressecamento.

Cabelo com luzes loiras
Cabelo com luzes loiras. | Foto: Freepik.

Tipos de luzes capilares

As luzes se diferem entre si e possuem uma infinidade de estilos. Aqui, vamos citar as mais comuns e as que mais estão presentes em 2022. 

Para começar temos o Hair contour. Essa técnica envolve a combinação de mechas mais claras e mais escuras, principalmente na parte da frente do rosto. Dessa maneira, esse tipo de luzes ilumina a face de forma natural e sofisticada, podendo combinar perfeitamente com o verão. Mas, para que haja  um resultado bem natural, o indicado é criar um degradê delicado entre as tonalidades usadas.

O Ombré hair é sem dúvidas o tipo de luzes mais pedido nos salões, por ser mais discreta. A técnica consiste em  fazer mechas loiras nas pontas do cabelo, criando um degradê (ele precisa ser bastante esfumado para dar um toque de naturalidade) e  ao longo de todo o comprimento.

A Balayage se trata de luzes mais distribuídas e intensas, as quais consistem em serem pintadas à mão pelo cabeleireiro. E é justamente por ser feita dessa forma que elas ganham mais movimento e dimensão. Sendo assim, ela funciona, de modo geral,  como oposição ao ombré hair. 

5 dicas de cuidados para cabelos com luzes

Confira as dicas de cuidados para cabelos com luzes!

1. Escolha os produtos adequados

Prefira investir na qualidade dos produtos a serem utilizados, sejam eles hidratações, shampoos ou condicionadores. 

2. Use Shampoo reconstrutor e condicionador específicos para cabelos com luzes

Não lave os cabelos todos os dias, o procedimento de lavagem pode acabar ressecando e desbotando a cor das suas madeixas. Ademais, escolha produtos para cabelos com fórmulas específicas (mantém e protegem os seus cabelos, além de ajudar a não amarelar) e sem sulfato, como o shampoo reconstrutor.

3. Hidrate com frequência

A partir do momento em que você aderir às luzes, procure usar com frequência as máscaras de nutrição ou de reconstrução dos fios. Elas podem ser aplicadas a depender da necessidade de cada uma, mas é indicado uma vez por semana ou a cada 15 dias.

4. Faça uso de protetores térmicos

As ferramentas excessivamente quentes, como chapinhas, secadores e babyliss causam impacto e danificam os fios. Portanto, se você costumava usá-las de forma exagerada, diminua. Isso porque, para quem tem luzes no cabelo, o dano chega a ser ainda maior. E, por fim, não deixe de usar protetores térmicos, caso seja necessário usar o calor. 

5. Atente-se a queda dos fios

Realize o retoque somente quando for necessário, ou seja, não repita essa ação em períodos muito curtos. Se você fizer luzes no cabelo todo mês, ou a cada dois meses, seu cabelo ficará danificado, quebrado e ressecado. 

Quer saber mais sobre como cuidar de cabelo com luzes? Visite o site do Slow Beauty. A empresa funciona como uma curadoria especializada em produtos e marcas que respeitam o meio ambiente e possuam transparência de formulação.

__________________________________________

Por Anna Beatriz Peixoto – Fala! Universidade Federal de Pernambuco

Tags mais acessadas