5 cidades brasileiras que refletem o período Barroco
Menu & Busca
5 cidades brasileiras que refletem o período Barroco

5 cidades brasileiras que refletem o período Barroco

Home > Entretenimento > Cultura > 5 cidades brasileiras que refletem o período Barroco

O estilo artístico denominado como Barroco surgiu na Itália, no final do século XVI, e se espalhou pela Europa e pela América Latina, com forte presença no Brasil durante o período colonial.

Seus traços, com forte influência do teocentrismo, são marcantes e estão ainda vivos em diversas regiões do País. Para vê-los de perto, basta ir a uma das cidades brasileiras que refletem o período Barroco. As criações do estilo reforçam sempre o dualismo e as contradições, valorizam o detalhe, contêm exagero e rebuscamento, com complexidade e obscuridade.

No Brasil, o maior representante do período Barroco foi o mestre Aleijadinho, com suas obras feitas de pedra sabão, em Minas Gerais. Porém, traços do estilo podem ser ainda contemplados em outras localidades, como acontece com os centros históricos de Salvador, Olinda e Paraty, por exemplo. As influências do período Barroco são praticamente nulas na Amazônia (última região a ser colonizada) e no sul do Brasil.

O estilo Barroco marca o período colonial do Brasil.
O estilo Barroco marca o período colonial do Brasil. | Foto: Reprodução.

Cidades brasileiras que refletem o período Barroco no País

Estilo Barroco em Olinda

Olinda, em Pernambuco, é uma das cidades mais antigas do Brasil, sendo fundada em 1535, e que mantém ainda forte influência daquele período colonial.

A cidade, que é reduto de diversos artistas, famosa por suas casas coloridas e um badalado carnaval, tem ainda algumas obras criadas dentro do período Barroco e que podem ser vistas por qualquer turista que visite a região.

Algumas destas atrações são: a Igreja de São Sebastião, erguida em 1686, a Paróquia do Carmo, Basílica e o Mosteiro de São Bento.

Estilo Barroco em Paraty

No sul do estado do Rio de Janeiro, a cidade de Paraty fez parte da rota de exportação do ouro mineiro e também sofreu forte influência do período colonial.

Além das belas atrações naturais e praias paradisíacas, a cidade ainda tem alguns exemplos de obras com as características predominantes do estilo Barroco.

É possível conferir esses elementos na Igreja de Santa Rita, construída em 1722 pelos pardos libertos, com uma arquitetura jesuíta e várias características que remetem ao Barroco e ao Rococó. No local funciona ainda o Museu de Arte Sacra de Paraty.

Quem for visitar Paraty, pode incluir ainda no roteiro uma passada pela Casa da Cultura e pelo Chafariz da Pedreira.

Estilo Barroco em Salvador

Com um acervo de mais de 80 igrejas, vários solares e casarões, reforçando a influência da arte sacra marcante do período Barroco.

Quem passar pela frente da Igreja e Convento de São Francisco pode nem notar, mas ali dentro estão vários elementos do estilo Barroco. O local foi tombado pelo Iphan e eleito com uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no mundo.

Ao visitar Salvador, inclua também em seu roteiro uma ida à Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia e na Igreja do Senhor do Bonfim.

Estilo Barroco em Congonha do Campo

Impossível pensar em cidades brasileiras que refletem o estilo Barroco sem falar da pequena Congonha do Campo, no interior mineiro.

Reconhecida como Patrimônio Mundial pela Unesco em 1985, a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos começou a ser construída em 1757 e tem dentro uma representação, em tamanho real, da “Via Sacra”, com os 12 profetas esculpidos em pedra-sabão por Aleijadinho.

O melhor momento para visitar a cidade é durante a Semana Santa, período em que diversos artistas fazem o Auto da Paixão Segundo Congonhas.

Estilo Barroco em Ouro Preto

Longe das capitais, mas com alto fluxo de turistas durante todo o ano, a cidade de Ouro Preto tem várias criações de Aleijadinho, todas representando o estilo Barroco/Rococó.

Uma dessas belezas é a Igreja de São Francisco de Assis, concluída em 1794.

Quem visitar o local poderá ver, no altar principal, imagens de três pessoas da  Santíssima Trindade e os dois anjos, esculpidos pelo artista. Do lado externo, a igreja tem um medalhão com a imagem do Santo.

Vale ainda visitar o Museu da Inconfidência, a Igreja Nossa Senhora do Carmo, idealizada pelo arquiteto e carpinteiro português Manuel Francisco Lisboa, pai de Aleijadinho, a Basílica Nossa Senhora do Pilar segunda maior concentração de ouro (400 quilos) e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, local em que o artista e seu pai estão enterrados.

As criações de Aleijadinho

Antônio Francisco Lisboa, popularmente conhecido como Aleijadinho, foi um dos maiores representantes do estilo Barroco no Brasil. Aliás, por ter influências da arte francesa, alguns estudiosos defendem inclusive que ele criou uma vertente própria, o Rococó.

Ele viveu entre 1730 e 1814, nascido na então Vila Rica, atual Ouro Preto, e aproveitou-se do olhar do Império que valorizava a exploração de minério na região para liderar o movimento artístico colonial.

Suas obras estão espalhadas por cidades como Ouro Preto, Tiradentes, São João del-Rei, Mariana, Sabará e Congonhas do Campo.

_________________________________________________

Por Mayk Souza – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas