Menu & Busca
Uma universidade mais acolhedora em tempos de ampla diversidade

Uma universidade mais acolhedora em tempos de ampla diversidade


Faculdade em São Paulo investe em ações que aproximam socialmente os alunos e oferece atividades extracurriculares que trabalham a autoestima.

Relatos de discriminação racial, por classe social, de gênero, aparência, entre várias outras questões são uma constante na vida de inúmeros universitários no ambiente acadêmico. O termo discriminação, que reflete a conduta de transgredir os direitos de uma pessoa, baseando-se em um raciocínio sem conhecimento adequado sobre a matéria, transforma-o em uma ação injusta e infundada. E, como se já não fosse um ato de total dilaceração contra uma pessoa, no ambiente acadêmico, pode gerar sérios problemas de convivência, saúde, comprometer a evolução do aluno e consequentemente até mesmo afastá-lo do curso.

Para o THE (Times Higher Education), importante grupo britânico que faz uma avaliação anual de instituições de ensino do mundo com indicadores voltados, sobretudo, à pesquisa científica, uma universidade bem classificada é diversa e acolhedora. O ranking que engloba questões de gênero e de igualdade recebeu o nome de “ranking de impacto das universidades”, e contou com 462 instituições de ensino superior em 76 países.

De acordo com a psicóloga Marcia Fiore, que atua como psicopedagoga na Faculdade Método de São Paulo (Famesp), falar sobre inclusão no ensino superior é abordar questões de acolhimento e políticas de permanência. A profissional, que é responsável e idealizadora do programa de Orientação Pedagógica para Aprendizagem (OPA), ministrado pela Faculdade, organiza encontros a fim de habilitar os alunos a melhorarem suas técnicas de estudo, favorecendo assim o processo de ensino em si, além de otimizar as chances no mercado de trabalho.

No programa, que tem como ponto chave a POSITIVIDADE, são inseridas técnicas que trabalham, por exemplo, a autoestima, a liberação do estresse, além de estudos que visam o nivelamento dos alunos, com o objetivo de diminuir a defasagem do ensino que tiveram anteriormente.

Em uma sociedade carente de educação e atenção, a preocupação com o ser humano vai além de transmitir conhecimento, cuidar para que o enriquecimento cultural e social esteja presente diariamente é objetivo presente na missão da Faculdade, que propaga esse objetivo em todos os processos, setores e metodologia aplicada em suas atividades. A Famesp tem como foco o olhar individual para cada aluno, professor e colaborador. É acreditando no potencial de cada um, sem distinção, que a Faculdade faz a diferença para toda a comunidade escolar.

comenta Bruna Passos, gerente de marketing e estratégia de mercado da faculdade.

Muitos dos alunos da Famesp também têm de conciliar a dura carga horária de estudos com o trabalho e, por isso, a Faculdade criou também a “Área de Convivência” que conta com puffs coloridos, grama sintética e muita energia boa. Esse espaço tornou-se o mais procurado nos horários de intervalo e nos momentos que antecedem os períodos de aulas.

Um ambiente que promove a interação entre a comunidade escolar, a quebra da rotina e proporciona relaxamento. “O processo de desacelerar a mente e o corpo é fundamental para obter melhores resultados nos estudos, na interação interpessoal e no estímulo para novas ideias, pesquisas e projetos”, explica Marcia.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas