Síndrome de Burnout: veja tudo sobre seus sintomas e tratamentos
Menu & Busca
Síndrome de Burnout: veja tudo sobre seus sintomas e tratamentos

Síndrome de Burnout: veja tudo sobre seus sintomas e tratamentos

Home > Lifestyle > Saúde > Síndrome de Burnout: veja tudo sobre seus sintomas e tratamentos

O ano de 2020 foi sinônimo de superação e desafios com o advento da pandemia pelo novo coronavírus. De acordo com a pesquisa realizada com estudantes universitários franceses pelo JAMA (Journal of the American Medical Association), apontou que 28% dos estudantes relataram apresentar ansiedade e 16% depressão, durante o período de confinamento pela quarentena.

Deste modo, o isolamento, o medo do futuro e principalmente o receio de contrair o vírus acarretam sequelas psicológicas que são vistas com mais frequência nas pessoas do mundo todo.

Com a alteração de rotinas presenciais de trabalho para total distanciamento, as pessoas se viram obrigadas a entrarem no modelo de home office. Come essa mudança brusca, mais tempo em casa significava mais tempo disponível para continuar trabalhando, sem estabelecer um limite saudável. Deste modo, pessoas têm sido cada dia mais acometidas por uma síndrome relacionada ao esgotamento profissional: a Síndrome de Burnout.

Síndrome de Burnout
Saiba quais são os sintomas e tratamentos da Síndrome de Burnout. | Foto: Reprodução.

Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout – ou esgotamento profissional – é o nome para um distúrbio psíquico ocasionado pela exaustão extrema, relacionada a rotinas de trabalho exaustivas. Pessoas com essa síndrome geralmente possuem rotinas com grandes demandas, frustrações, pressões e tensões emocionais.

O termo Burnout se refere a queimar (Burn = queimar e out= exterior), podendo, neste contexto, relacionar-se com o indivíduo queimando suas energias físicas e emocionais em uma situação de trabalho que não lhe satisfaz e somente o suga, fazendo com que este tenha seu desempenho e bem-estar diminuídos. 

Sintomas

Alguns dos sintomas frequentes são:

  • Cansaço mental e físico;
  • Insônia;
  • Perda de apetite;
  • Desânimo;
  • Dores de cabeça e no corpo;
  • Entre outros.

Tratamento

Para melhor avaliação do quadro, faz-se necessário o acompanhamento médico para que se possa entender o estágio em que a pessoa se encontra, e qual a melhor forma de lidar com a situação, seja por meio medicamentoso ou não.

Alguns dos tratamentos possíveis:

  • Antidepressivos; 
  • Psicoterapia;
  • Exercícios de relaxamento;
  • Exercícios físicos;
  • Afastamento do local de trabalho.

​Já para pessoas que estão acometidas de sinais de depressão e até mesmo pensamentos suicidas, portais gratuitos de apoio, como o CVV (centro de valorização à vida), irão auxiliar esses indivíduos por meio de conversa, com pessoas altamente treinadas para essas situações.

Não esqueça: estabelecer horários para começar e terminar as rotinas de trabalho, por exemplo, são hábitos importantes para dar uma pausa da rotina. No período conturbado que o mundo vive, é fundamental estabelecer limites para a sua saúde. Cuide dela, acima de tudo.

______________________________________
Por Cristiane Souza – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas