quarta-feira, 19 junho, 24
HomecuriosidadesQuais cuidados se deve ter com filhotes de cachorro?

Quais cuidados se deve ter com filhotes de cachorro?

Ter filhotes é muito bom, eles trazem alegria e agitam toda a casa. Porém, muitos tutores têm dúvidas sobre como alimentar, ensinar a fazer xixi no lugar certo e até mesmo as vacinas que devem ser dadas.

Para quem nunca teve um animal de estimação, adotar ou comprar um ou mais filhotes de cachorro requer bastante planejamento. Se quer adotar, além de tomar as medidas acima, por exemplo, ainda precisa escolher uma ONG de amparo animal. O passo seguinte é selecionar o bichinho que faz seu coração bater mais rápido e preencher os formulários de adoção responsável que são disponibilizados pela organização. Tudo para que os animais resgatados também tenham a oportunidade de ter um lar amoroso.

Veja os cuidados necessários com filhotes de cachorro
Veja os cuidados necessários com filhotes de cachorro. | Foto: Pixabay/Montagem.

Agora que seus filhotes chegaram em casa, é hora de curtir todos os sorrisos e alegrias que eles trazem, certo? Isso mesmo! Para tornar o processo de adaptação bem simples, reunimos dicas para cuidar de filhotes de cachorro. Confira:

O que fazer na primeira noite com os filhotes?

É natural que o filhote estranhe seu novo lar nos primeiros dias. Assim, é importante ser compreensivo, carinhoso e atencioso com ele neste período de transição para facilitar sua adaptação. Durante a noite, cubra-o com um pano, que pode ter sido retirado do canil e terá o cheiro de sua mãe, para que ele se sinta mais protegido. Relógios mecânicos podem simular os batimentos cardíacos maternos e ajudar na primeira noite. Evite alterar a alimentação do filhote nas primeiras semanas.

Um filhote de até 3 meses de idade costuma dormir bastante (até 80% do tempo), desta maneira evite acordá-lo com muita frequência ou pegá-lo de qualquer maneira. Não o deixe sozinho por muito tempo ou próximo a locais barulhentos e repletos de pessoas. Não permita que crianças brinquem em demasia com ele e o tratem como um brinquedo.

É importante que o filhote tenha um canto só dele onde se sinta seguro e confortável. Este local dependerá da raça e do clima da região. Todos os cães precisam de uma cama limpa, seca e quente, além de espaço mínimo para se exercitar e fazer suas necessidades fisiológicas. Esta área deve ser sombreada e bem ventilada. Forneça água fresca e em abundância.

Uma vez que os filhotes são muito curiosos e não conhecem muito bem os perigos que o cercam, é importante restringi-los do acesso a fios elétricos, plantas, escadas e produtos de limpeza.

Manejo alimentar

O manejo alimentar é muito importante de se fazer com qualquer cão, mas se começar quando filhote é melhor ainda. Estipule um horário fixo para oferecer as refeições e sempre na quantidade recomendada pelo médico veterinário ou no verso da embalagem da ração. Nunca deixe ração à vontade para o seu filhote, isso não é nada saudável, e leva a obesidade.

Todos sabemos os problemas que a obesidade pode gerar, como problemas nas articulações, no coração, fígado e rins sobrecarregados. Quando a ração fica disponível 24 horas por dia, o cão come um pouco e acaba salivando em cima da comida que ficou no pote e essa saliva vai servir como meio de cultura para proliferação de micro-organismos que podem fazer mal para o seu filhote.

Além disso, ela fica exposta ao oxigênio e luz, começa a oxidar e a perder nutrientes e também pode atrair ratos e insetos. Evite que tudo isso aconteça e ofereça a quantidade correta, na hora certa. Converse com o seu veterinário sobre quantas refeições o seu filhote precisa fazer por dia.

Ofereça a quantidade correta que o filhote precisa comer no período da manhã e espere 10 segundos. Se o filhote começar a comer antes dos 10 segundos, ótimo. Deixe-o terminar de comer e depois disso elogie e recompense ele com carinho. Se ele não comer, tire o pote de ração e só ofereça de novo na próxima refeição. Ou seja, você está dando a oportunidade para ele comer e ele escolheu não comer. Se ele começar a comer, parar e não quiser mais, tire o pote e jogue a ração fora. Lembra do que eu falei da saliva em cima da ração?

Se o filhote não comer em alguma refeição, é importante que você não some as quantidades de refeição que ele não comeu e ofereça somente a quantidade certa por refeição. Então por exemplo, vamos supor que esse seu filhote coma 50 gramas de ração por refeição. Se ele não comeu agora os 50 gramas de ração, você vai dar a quantidade certa na próxima refeição, ou seja, 50 gramas, e não a quantidade somada das refeições, os 50 gramas que ele não comeu na última refeição mais os 50 gramas da refeição atual, totalizando 100 gramas em uma única refeição.

Xixi e cocô no lugar certo

O segredo para ensinar o xixi e o cocô no lugar certo é conseguir eliminar totalmente as chances de erro e aumentar as chances de acerto. O primeiro passo é escolher onde vai ser o banheiro e o que você vai usar para o seu filhote fazer as necessidades. Normalmente as pessoas utilizam os tapetes higiênicos porque são mais absorventes e não deixam que o xixi vaze, diferente do jornal.

A escolha de onde vai ser o banheiro do filhote precisa ser muito bem pensada. É importante que seja em um local onde não tenha muita movimentação de pessoas, não seja muito próximo de portas, para não acontecer de abrir a porta em cima das necessidades e, também, por questões de higiene, que não seja muito próximo de onde o filhote faz as refeições e dorme. Os cães, assim como qualquer outro animal, não gostam de se alimentar e fazer as necessidades no mesmo local.

É muito importante que o filhote só fique solto quando puder ser supervisionado e que você se lembre de levar ele ao banheiro. Caso contrário e você não consiga ficar 100% do tempo focado nele, você precisa deixar ele no cercadinho ou em algum lugar restrito com água, brinquedos, cama e os tapetes higiênicos para que ele acerte os xixis e os cocôs lá e não erre pela casa. Sempre que você levar o filhote para o banheiro ou ele fizer no local certo por vontade própria, elogie e recompense ele com um petisco ou com a própria ração.

Treinos

Ensine comandos como o senta, deita, deixa, solta, fica e vem para o seu filhote. Além de aumentar a conexão entre vocês, esses comandos vão ser super úteis na sua rotina.

Por exemplo, pedir o senta para colocar a coleira, andar ao lado na hora do passeio, deitar enquanto você escova o pelo dele, ficar paradinho enquanto você abre a porta para uma visita, usar o comando vem quando você quiser chamar ele para fazer algo ou ir embora de algum lugar, o comando solta para ele aprender a soltar os brinquedos ou algo que pegou e não quer devolver, e o comando deixa, que é super importante para aqueles filhotes que ficam fixados em pegar alguns objetos como chinelos, sapatos ou algo que caia no chão na hora das suas refeições ou no passeio.

Vacinação

Todo filhote independente da raça precisa tomar as vacinas adequadas. A vacina polivalente V8 protege o cachorro contra as seguintes patologias:

  • Adenovirose;
  • Cinomose;
  • Coronavirose;
  • Hepatite Infecciosa Canina;
  • Leptospirose;
  • Parainfluenza Canina;
  • Parvovirose.

Ela essencial para evitar que ele se contamine ou contraia alguma doença pela falta de imunidade. Deve ser dada também a vacina contra a RAIVA, que é obrigatória. A vacina v8/v10 é dada em três a cinco doses, dependendo do protocolo indicado para seu pet pelo veterinário, com intervalo de 21 a 30 dias cada. A dose de anti-rábica é em dose única, dada junto à última dose da polivalente, normalmente.

A vermifugação também é muito importante, dada em dose única e repetida depois de 15 dias.

Fale com seu veterinário para ele te esclarecer as datas e doses para seu amigo, e nunca deixe passar da data indicada pelo veterinário, pois pode comprometer a vacinação ou a vermifugação.

Gaste as energias do seu bichinho

Assim como as crianças, os filhotes de cachorro também costumam ter um alto nível de energia. Como não podem sair de casa antes de tomarem todas as vacinas, é normal que os filhotes de cachorro fiquem agitados e ansiosos, simplesmente por estarem cheios de energia.

Para evitar que o cachorro quebre objetos da sua casa ou roa móveis (cachorros também têm dentes de leite e é comum que sintam um ímpeto maior de roer objetos quando acontece a troca da dentição), é preciso garantir que toda a energia desse filhote seja gasta.

Portanto, nessa fase inicial capriche nos passeios e nas brincadeiras, como corrida e pega-pega. Além disso, use brinquedos voltados especificamente para essa etapa da vida canina. 

Gostou de saber como cuidar dos seus filhotes? Compartilha com seus amigos!

____________________________
Por Sabrina Ferreira – Fala! Centro Universitário Brasileiro de Pernambuco – Recife

ARTIGOS RECOMENDADOS