Menu & Busca
Poesia armada

Poesia armada


Poesia por Luise Goulart Duarte – Fala!PUC

Eis a frieza da nova ordem mundial?
Artistas vivos ou mortos são o prato principal.
Tomem partido e carreguem suas munições!
É Guerra declarada contra os corações.

The new tendency é 1, 2, 3.
Mas esqueceram que sem A, B, C não se fala inglês.
Silenciem a ameaça!
São os tais cantores no sarau da praça.

Os usuários de estudo também vão se dar mal.
Traficando o saber em plena Universidade Federal?
Acabem com a balbúrdia dessas facções!
Quem diria, o pensar banido das tradições.

“Penso, logo existo” fora, em tempos, sensatez.
Carentes princípios de Descartes, caminhando para a escassez.
Não questione, apenas faça!
Sem filosofia o mundo não tem graça.

Pobre Durkheim dizia que toda sociedade é moral.
Mas de que valem suas ideias, se o moralismo as tornou banal?
Fujam desta doutrinação!
Sem sociologia, resta a alienação.

Então vamos à praça e afiemos as palavras!
Adotemos como escudo a filosofia, e de livros vamos nos armar.
Cultivando rosas e rimas.
É só lutando que nos permitiremos pensar.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas