Opinião: Ameaça à democracia? Entenda as manifestações pelo Brasil
Menu & Busca
Opinião: Ameaça à democracia? Entenda as manifestações pelo Brasil

Opinião: Ameaça à democracia? Entenda as manifestações pelo Brasil

Home > Notícias > Política > Opinião: Ameaça à democracia? Entenda as manifestações pelo Brasil

As carreatas pró-Bolsonaro ocorridas pelo Brasil nesse domingo (19), apresentou a aglomeração de vários brasileiros que ignoraram as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a qual propõe o distanciamento social para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

A manifestação tinha por objetivo demonstrar a visão a favor do fim do isolamento, assim como o presidente Jair Bolsonaro, e comemorar o dia do Exército brasileiro. 

manifestação contra a quarentena
Manifestação a favor do fim do isolamento. | Foto: Reprodução.

Porém, a participação de grupos apoiadores da intervenção militar e a favor do Ato Institucional número 5 (AI-5), criado no ano de 1968, foi umas das problemáticas destacadas nesse evento.

Para além dos cartazes defendendo tal intervenção, os gritos durante a fala do presidente ao chegar no Quartel-General do Exército Brasileiro, em Brasília, do qual afirmava “manter a nossa democracia” e “garantir aquilo de mais sagrado entre nós, que é a nossa liberdade”, iam a total contradição a manifestantes que apoiaram o decreto emitido pela Ditadura Militar. 

Entenda algumas determinações do Ato Institucional número 5:

  •     Proibição de manifestações e atividades sobre política.
  •     Permissão para o recesso do Congresso Nacional, das Assembleias Legislativas e das Câmaras dos Vereadores.
  •     Intervenção nos Estados e Municípios, sem as limitações na Constituição.
  •     Suspensão de direitos políticos de quaisquer cidadãos por 10 anos.
  •     Cassar mandatos eletivos federais, estaduais e municipais.
  •     Medidas de segurança:
    a) liberdade vigiada;
    b) proibição de frequentar determinados lugares;
    c) domicílio determinado.
  •     Suspensão da garantia de habeas corpus, ou seja, medida judicial que protege a liberdade doindivíduo quando está sobre ameaça, violência ou coação. 

Após as manifestações políticas, os ataques constitucionais não foram despercebidos, principalmente para diversos políticos no poder e o presidente  da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, esse que por meio de sua rede social Twitter, declarou a preocupação pela luta de mais um vírus, o do autoritarismo, ao fazer referência à Ditadura Militar apoiada. 

manifestações contra rodrigo maia
Rodrigo Maia, em sua conta do Twitter. | Foto: Reprodução.

Além do post de Rodrigo Maia, o Twitter tem apresentado opiniões diferentes dos seus usuários que, frequentemente, expõem suas visões políticas. Assim, as hashtags #FechadosComBolsonaro e #ForaBolsonaro, essa com a suástica nazista, apresentam as diversas diferenças entre os brasileiros no campo político e as discordâncias de visões de mundo.

Somado a esse cenário, a coletiva de imprensa realizada na Alvorada (no dia 20) pelo presidente demonstrou a posição de Jair Bolsonaro em relação às manifestações e à questão da intervenção militar defendida por alguns de seus seguidores. 

Eu sou realmente a Constituição.

Afirmou Jair Bolsonaro

Ao afirmar sua fala, o presidente também revelou que a democracia e a liberdade estão acima de tudo e que trabalha em favor da Constituição, contrariando as ideias do apoio à Ditadura Militar. 

Além disso, Bolsonaro apresentou sua perspectiva sobre o isolamento e o desejo de acabar com o distanciamento social de alguns grupos ao falar que, aproximadamente, 70% da população será contaminada pelo Covid-19 e que “espero que essa seja a última semana dessa quarentena, dessa maneira de combater o vírus com todo mundo em casa”, revelando, assim, a defesa da normalidade das atividades e contrariando a OMS. 

Fontes: 

_____________________________________
Por Amanda Marques – Fala! UFPE

Tags mais acessadas