Tráfego Orgânico: O que é e qual a importância dessa ferramenta
Menu & Busca
O que é tráfego orgânico e por que ele é essencial?

O que é tráfego orgânico e por que ele é essencial?

Home > Notícias > Mercado > O que é tráfego orgânico e por que ele é essencial?

Algo conhecido por todos que são do ramo do marketing digital é que tudo se inicia pela atração de pessoas pelo tráfego orgânico ou outro meio de atração. Caso você não consiga atrair o público certo para o seu negócio e canais digitais, isso significará que você não terá resultados positivos.

Por muito tempo foi considerado que as principais e melhores maneiras de chamar a atenção de possíveis consumidores eram pagas, porém, com todo o avanço que a internet e tecnologia tiveram, esse cenário ficou mais acessível para todos e foi melhorando cada vez mais.

Hoje em dia você consegue gerar muito mais visitas para um site sem gastar nada de seu orçamento com anúncios ou até mesmo compra de listas de emails, e isso é o tão famoso tráfego orgânico.

Você quer saber mais sobre tráfego orgânico e pago, tráfego orgânico no instagram e como gerar tráfego orgânico? É só continuar lendo!

Tráfego orgânico o que é.
Tráfego orgânico o que é. | Foto: Unsplash

O que é tráfego orgânico?

Você sabe o que é o tráfego orgânico? Todas as visitas que você recebe em um canal que é digital (como o seu site ou blog de alguma empresa) são o que compõem o tráfego.

Já o tráfego orgânico não é nada mais que as suas visitas conquistadas de maneira totalmente espontânea, sem precisar do uso de anúncios. Em grande parte das vezes, esse tipo de tráfego vem de sites de busca famosos, como o Google e o Bing.

Não é possível dizer que o tráfego orgânico não envolve nenhum tipo de custo, já que qualquer tipo de estratégia de marketing que serve para atrair cada vez mais visitas sempre custam alguma quantia e levam um certo tempo. Porém, o que mais difere o tráfego orgânico e o tráfego pago é o fato de que você gasta dinheiro apenas uma vez e colhe os resultados por um longo tempo.

Qualquer tipo de artigo de blog que você produzir vai levar um certo tempo e também dinheiro para gerar algum resultado. Contudo, esses resultados podem e serão gerados tanto hoje quanto daqui a anos. Em contrapartida, um anúncio feito vai durar apenas o tempo que você estiver pagando por ele, logo os seus resultados terão uma data de validade.

Então, de forma resumida, o tráfego orgânico é feito das visitas que você conquista sem ter a necessidade de investir em anúncios ou na compra de listas de emails. Um exemplo disso é o que acontece com os usuários que chegam no seu site através de uma rápida pesquisa no Google, mesmo que você não tenha pago para fazer nenhum anúncio.

Existem outros tipos além do tráfego orgânico?

Para se entender melhor como o tráfego orgânico funciona, é preciso saber mais sobre os outros tipos de tráfego que existem, principalmente as diferenças entre o tráfego orgânico e o tráfego pago. Como dito anteriormente, o tráfego é qualquer visita que chega no seu site, e o tráfego pago é aquele que você realmente gasta dinheiro para ter algum tipo de resultado.

O tráfego orgânico é o que gera visitas por relevância, você recebe visitas porque seu conteúdo é bem classificado. Já o segundo tráfego é responsável por gerar visitas apenas por compensação financeira: você paga para que seu site seja indicado. Mesmo que o custo envolvido seja principalmente a maior diferença entre os dois, não se engane pensando que o tráfego orgânico não exige um certo investimento.

Apesar do custo envolvido ser menor (uma taxa que vale para resultados prolongados), qualquer estratégia de aquisição e de marketing sempre exigem um investimento e podem levar um certo tempo para gerarem um resultado.

Agora que você já conhece todas as diferenças entre o tráfego orgânico e o normal fica bem mais fácil de entender as outras fontes de tráfego existentes.

Provavelmente você já acessou o painel disponível pelo Google Analytics e se deparou com diversos nomes de tráfegos diferentes, não é? Você sabe o que eles significam?

De forma resumida, o tráfego é dividido entre pago e orgânico, como foi explicado acima. Porém, os termos usados podem ajudar a entender de forma mais específica como cada visitante chegou até a página. Veja os termos:

  • Tráfego pago: atrai os visitantes por meio de anúncios 
  • Tráfego direto: quando uma pessoa acessa seu site sem ter vindo de outro, sendo também tráfego orgânico
  • Tráfego social: são os visitantes que chegaram a partir de redes sociais
  • Tráfego de referência: quando alguém visita uma página a partir de um site que não seja de busca

Ainda se usa o tráfego orgânico?

Uma pergunta muito comum sobre o tráfego orgânico é se ele realmente funciona e se vale a pena investir tempo e dinheiro no tráfego orgânico. Algumas pessoas pensam que não vale a pena, e sempre focam apenas no tráfego pago.

Porém, o tráfego orgânico não só funciona hoje como sempre funcionará, já que ele consegue se adaptar aos novos conceitos que chegam com o passar dos anos. Um exemplo disso é o marketing de conteúdo, que ganhou um grande suporte dos vídeos, principalmente do Youtube. Isso possibilita que você seja encontrado por meio de seus vídeos ou de compartilhamentos nas redes sociais, como funciona com o Instagram.

Mesmo que o conteúdo que foi publicado tenha perdido sua relevância por conta da concorrência, que publicou diversos materiais com o mesmo conteúdo, as pessoas ainda conseguem se encontrar graças ao uso das palavras-chave e também aos mecanismos de busca disponibilizados pelo público. 

Por esses motivos, você deve sempre considerar o investimento do tráfego orgânico, e implementar ele em sua nova estratégia de marketing.

Porque se deve investir em tráfego orgânico

Você está pensando em direcionar todas as suas estratégias de marketing digital para ter uma maior taxa de tráfego orgânico no seu site? Assim que você conhecer todos os benefícios que ele trará ao seu negócio, não vai pensar duas vezes em investir nessa fonte de tráfego!

O primeiro deles é o custo-benefício, já que quando se compara o tráfego orgânico ao tráfego pago, é notável o quanto o primeiro é bem mais perene do que o segundo. Isso se dá pelo motivo de que o tráfego orgânico consegue gerar resultados hoje e também daqui anos, enquanto o tráfego pago só garante resultados enquanto você pagar pelos anúncios.

O que você precisa entender sobre isso é que o tráfego orgânico consegue ajudar a reduzir grande parte dos custos de marketing, além de aumentar ainda mais sua margem de lucro.

O segundo benefício do tráfego pago é a escalabilidade. Como já foi explicado anteriormente, você só consegue resultados de anúncios enquanto investir neles, por isso, quando seu dinheiro acabar eles também vão acabar, fazendo com que não sejam escaláveis. Mas o tráfego orgânico é escalável. Por incrível que isso possa parecer, quanto mais pessoas são atraídas ao seu site, menos dinheiro você gasta.

O terceiro é a relevância. Você já deve ter reparado que quando faz uma pesquisa no Google consegue encontrar diversos sites na primeira página em que aparecem os resultados, e provavelmente que uma parte dos que estão em cima tem também a palavra “anúncio” anexada a eles, não é? Isso é porque o Google sempre mostra ao usuário quando um de seus resultados é pago, quando alguém escolheu aquela posição e a alugou para seu conteúdo.

Por causa disso, muitos dos usuários já entenderam que quando o primeiro resultado é um anúncio, é porque estão lá pelo dinheiro, e não porque realmente pelo conteúdo, fazendo com que a confiança nesse tipo de resultado diminua cada vez mais e os usuários busquem por resultados orgânicos, que possuem uma credibilidade maior, dando uma maior relevância ao tráfego orgânico.

O quarto benefício é a duração. Como no tráfego pago os seus anúncios só duram enquanto estiverem ativos, no tráfego orgânico eles não possuem uma data de validade, ou seja, são eternos. Porém existe uma observação a ser feita: chegar ao topo dos resultados do Google é difícil, mas é mais ainda se manter lá.

O quinto e último benefício é a construção de relacionamento que acaba acontecendo. O tráfego orgânico permite que a sua marca crie um relacionamento com grande proximidade do cliente, e uma das formas usadas é o acompanhamento em toda a jornada de compra que é feita.

Isso não significa que o tráfego pago deva ser completamente esquecido, mas sim que ele deve ser usado com uma maior cautela, já que, caso contrário, é capaz que você perca todo o lucro recém ganhado quando menos perceber.

Como gerar tráfego orgânico?

Após todos esses benefícios você se sente convencido de que o tráfego orgânico é mesmo uma boa estratégia a ser feita?  Caso sim, provavelmente esteja se perguntando como que se consegue visitas de uma forma mais orgânica, não é? Veja aqui uma série de estratégias apropriadas que podem ser utilizadas  para que você consiga alcançar essa meta!

Focar na persona do negócio

Entender quem é o seu público-alvo, com quem está falando e para quem seus produtos são direcionados é muito mais eficiente do que procurar maneiras de colocar o seu conteúdo na primeira página de resultados do Google. Sabe porquê? Quem acessa os seus conteúdos são as pessoas, então quando algo é direcionado a o que elas precisam, o que elas querem e quais são suas intenções de busca, você consegue direcionar seu planejamento de marketing de forma muito mais fácil. 

Quanto mais relevante e eficiente o seu site for para as pessoas, mais fácil elas vão conseguir encontrar ele através do tráfego orgânico, e quanto melhor a experiência proporcionada a elas na sua página, maior será a tendência de você receber visitas regulares.

No fim do dia, se preocupar mais em como ser relevante para o Google e não para a sua persona pode ser um grande erro sendo cometido no marketing digital.

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é com certeza um dos pilares do marketing digital. Toda a parte de geração de tráfego orgânico que acontece hoje em dia, dificilmente ocorre sem algum tipo de conteúdo que interesse à sua persona. Por esse motivo, se você quiser atrair cada vez mais visitas qualificadas sem ter a necessidade de recorrer a recursos pagos, estude o marketing digital e como aplicá-lo de forma consistente.

SEO

O SEO (também chamado de Search Engine Optimization) é a otimização dos mecanismos de busca na web. Isso significa que ele pode tornar o processo de encontro do seu site muito mais fácil para o Google, por exemplo.

Assim como todo o marketing de conteúdo, o SEO é uma ótima estratégia, mas leva tempo e pede que você tenha muita disciplina.

Fazer um estudo de possíveis palavras chave

O SEO tem seu início nessa etapa. Procurar e ir atrás de uma estratégia para suas palavras chave mais relevantes para o seu conteúdo pode ser a melhor opção a ser feita para seu negócio. Não deixe de procurar e usar ferramentas gratuitas, para sempre facilitar ainda mais essa pesquisa. Nunca se esqueça que as palavras chave são o que levam os visitantes até você, como o seu conteúdo consegue aparecer nos resultados de pesquisa.

Email marketing

É importante sempre construir um relacionamento com as pessoas que acessam o conteúdo que você produz, já que essa é a única forma de transformar o visitantes em leads, e mais tarde, consequentemente, em clientes. Uma das melhores formas de conseguir cultivar esse interesse do público com todo o seu conteúdo atualizado e relevante é o email marketing.

Poste os seus conteúdos em outras plataformas também

Inserir links para o seu site em redes sociais para divulgar os seus conteúdos postados no site é importante, mas também se deve lembrar de usar outras plataformas. Lembre-se que apenas o fato de você conseguir levar essas oportunidades de leitura para todos os outros usuários pode facilitar a vida deles de forma significativa. Dessa forma, eles serão capazes de encontrar tudo o que precisarem em seu conteúdo sem sair de seus canais digitais preferidos.

Se interessou pelo tráfego orgânico? Não perca tempo e invista nele!

_______________________________________________

Por Fernanda de Andrade Silva – Fala! Cásper

Tags mais acessadas