Entenda a história de Margarida Bonetti: a mulher da casa abandonada
Menu & Busca
Entenda a história de Margarida Bonetti: a mulher da casa abandonada

Entenda a história de Margarida Bonetti: a mulher da casa abandonada

Home > Notícias > Entenda a história de Margarida Bonetti: a mulher da casa abandonada

A história de Margarida Bonetti chamou atenção após ser retratada pelo podcast narrativo produzido por Chico Felitti, da Folha de São Paulo, intitulado “A Mulher da Casa Abandonada”. O material foi lançado em junho e conta a história de uma mulher de 63 anos, Margarida Bonetti, que foi acusada de ter agredido e mantido uma mulher em condições análogas à escravidão nos Estados Unidos.

Na tarde desta quarta-feira (20), a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa onde vive a mulher, em Higienópolis, São Paulo. A operação busca averiguar um possível abandono de incapaz, já que moradores da região denunciaram o caso, alegando que ela vivia em condições precárias e tinha indícios de problemas mentais.

A seguir, saiba mais detalhes sobre a história de Margarida Bonetti.

quem é margarida bonetti, mulher da casa abandonada, a mulher da casa abandonada, casa abandonada, mansao abandonada margarida bonetti, margarida bonetti historia
Margarida Bonetti vive em uma mansão em Higienópolis. | Foto: Montagem/Instagram.

A história da mulher da casa abandonada

Margarida Bonetti, que teve sua história retratada pelo podcast da Folha de São Paulo, é herdeira de uma família da elite paulista. A mulher tem 63 anos e foi casada com o engenheiro Renê Bonetti. No ano de 2000, Margarida e seu marido forma acusados por crimes que cometeram quando moravam nos Estados Unidos. Entre os crimes estão agressão e trabalho análogo à escravidão contra a ex-empregada do casal.

A mulher esteve na lista de pessoas procuradas pelo FBI e fugiu para o Brasil, onde vive em uma mansão em Higienópolis. Renê foi condenado e preso pelos crimes, mas já cumpriu sua pena e hoje está solto.

Margarida Bonetti vive em condições precárias

Vizinhos da região de Higienópolis ligaram para a polícia para denunciar o caso, afirmando que a mulher vivia em condições precárias. A Polícia, então, cumpriu um mandado para investigar as condições de Margarida Bonetti.

O caso investiga a mulher como uma possível vítima do crime de abandono de incapaz. Margarida também passou por uma avaliação psiquiátrica para definir se tem condições de viver sozinha. O resultado da avaliação, no entanto, ainda não foi divulgado.

Ela está lá com esse lixo todo, convivendo, tem animais na casa, ou seja, é um problema social.

contou o delegado-geral Oswaldo Nico à imprensa

A Polícia Civil ainda declarou que a mulher vive em condições sanitárias precárias, mas se recusa a sair de lá. A mansão pertenceu ao pai de Margarida, um médico paulistano chamado Geraldo Vicente de Azevedo.

Margarida Bonetti não pode ser presa no Brasil

O caso gerou muitos questionamentos na web, entre eles, a condenação de Margarida Bonetti. A mulher não pode ser presa no Brasil pelos crimes que cometeu nos Estados Unidos, uma vez que as denúncias ocorreram há 22 anos. O Código Penal Brasileiro define que, depois de 20 anos, os crimes não podem mais ser julgados.

Além disso, não há um mandado ou investigação contra a mulher.

De acordo com as informações do podcast, a ex-empregada, que não quis ser identificada, tem 85 anos, mora nos Estados Unidos e recebeu uma indenização de Renê Bonetti pelos crimes que o engenheiro cometeu.

Para denunciar casos de trabalho análogo à escravidão, entre em contato com o Disque Direitos Humanos e disque o número 100.

_________________________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

Tags mais acessadas