Lacre do Bem: conheça a ONG que já transformou mais de 700 vidas
Menu & Busca
Lacre do Bem: conheça a ONG que já transformou mais de 700 vidas

Lacre do Bem: conheça a ONG que já transformou mais de 700 vidas

Home > Entretenimento > Cultura > Lacre do Bem: conheça a ONG que já transformou mais de 700 vidas

Diariamente, milhões de lacres de alumínio são utilizados e descartados ao redor do mundo. Eles estão em todos os lugares: latinhas de refrigerante, de bebidas alcóolicas, de energéticos e por aí vai. O que poucas pessoas sabem é que, juntos, esses pequenos objetos são capazes de mudar a vida de alguém. Conheça a ONG Lacre do Bem!

Lacre do Bem
A Lacre do Bem é uma ONG de Minas Gerais. | Foto: Reprodução: Acervo Lacre do Bem

A história da ONG Lacre do Bem

Essa história começa em Belo Horizonte, em 2013, quando a pequena Julia Macedo, aos 9 anos de idade, começou a juntar lacres de latinhas de alumínio para comprar e doar uma cadeira de rodas. Sua família havia ajudado uma instituição que cuida de crianças com paralisia cerebral e recebeu, em agradecimento, um origami.

Julia ficou tão tocada com o gesto que decidiu fazer mais! Pediu ajuda para a família, amigos, espalhou cartazes e bilhetinhos na escola em que estudava e a campanha foi crescendo.

Assim, surgiu o Lacre do Bem, ONG que atua em prol da acessibilidade, sustentabilidade e educação, contemplando 4 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU com o apoio de voluntários, doadores, escolas e empresas parceiras por todo o Brasil.

Na prática, a organização coleta lacres de latinhas de alumínio, vende para fábricas de reciclagem e, com a verba da venda, compra cadeiras de rodas para doar a pessoas em vulnerabilidade social. Além disso, eles também realizam palestras e oficinas promovendo a inclusão e o cuidado com o meio ambiente.

Lacre do Bem
Julia Macedo, em lançamento do livro do Lacre do Bem, de sua autoria. | Foto: acervo da ONG.

Roberto Araújo ganhou uma cadeira de rodas

Para dar voz à perspectiva de quem já teve a vida transformada por essa iniciativa, o Fala! entrou em contato com a família de Roberto de Araújo, que ganhou  uma cadeira de rodas do Lacre do Bem em dezembro de 2019.

Segundo Claudia de Araújo, filha e cuidadora de Roberto, essa doação fez toda a diferença na vida do pai. Enfrentando um quadro de artrose nos joelhos, o senhor de 92 anos tinha dificuldade para andar e, com a cadeira, a locomoção ficou muito mais fácil.

“A cadeira foi uma benção e uma alegria sem fim”, contou.

Roberto Araújo
Roberto Araújo com a cadeira de rodas. | Foto: Reprodução/ Acervo Lacre do Bem

Claudia conta que a família é de origem simples e depende da aposentadoria do pai, que não seria suficiente para adquirir uma cadeira de rodas nova. Quando fala de Ivete Macedo, gestora social da ONG, e Julia Macedo, idealizadora do projeto, o carinho e gratidão são nítidos:

“A gente que precisa sabe a dificuldade que a gente tem e comprar uma cadeira de rodas ia ser quase impossível. Eu e pai somos muito gratos por tudo que ela fez por a gente. A gente reza, ora muito, pede a Deus pela saúde de todos. Eu falo com Ivete que ela e Julinha são anjos na vida da gente”, falou.

Além de Roberto, muitas outras pessoas tiveram suas vidas transformadas pelo Lacre do Bem, que já coletou mais de 70 toneladas de lacres e doou mais de 700 cadeiras desde a sua fundação.

São diversas as formas de apoiar essa corrente do bem: 

  • Doando lacres – basta acessar lacredobem.org.br/pontos-de-coleta para localizar o ponto de coleta mais próximo de você;
  •  Realizando uma doação através dos métodos disponibilizados em lacredobem.org.br/doacoes – independente do valor, toda ajuda é bem vinda;
  • Adquirindo a camiseta, ecobag ou caderno da campanha Dezembro do Bem – os itens estão à venda no Instagram @lacredobem e 100% do valor é revertido para a ONG;
  • Colaborando como voluntário (a);
  • Colaborando como empresa parceira;

Vale a pena acompanhar os próximos passos desse projeto incrível, que promete ainda mais inovação em 2022! Para mais informações, acesse o Instagram @lacredobem ou o site lacredobem.org.br.

Como disse Claudia de Araújo em entrevista ao Fala!: “Só a gente sabe o tanto que é importante essa mão que estende quando a gente mais precisa”. 

________________________________________________
Por Gabriela Ribeiro de Almeida – Fala! Universidade Federal de Minas Gerais

Tags mais acessadas