Ifood hackeado? Entenda a possível invasão do maior app de delivery do Brasil
Menu & Busca
Ifood hackeado? Entenda a possível invasão do maior app de delivery do Brasil

Ifood hackeado? Entenda a possível invasão do maior app de delivery do Brasil

Home > Notícias > Ifood hackeado? Entenda a possível invasão do maior app de delivery do Brasil

Na noite desta terça-feira (2), usuários do Ifood registraram que alguns nomes de restaurantes foram alterados por mensagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Vários prints repercutiram nas redes sociais que mostravam as modificações. A maior parte dos nomes eram ataques ao ex-presidente Lula (PT) e a Marielle Franco (1979-2018), vereadora do RJ morta à tiros em 2018.

“Petista comunista”, “Lula Ladrão”, “Bolsonaro 2022, “Vacina Mata “, entre outros foram alguns títulos. Confira os prints divulgados nas redes sociais.

ifood hackeado
Prints de usuários do Ifood. | Foto: Montagem/Reprodução.
ifood hackeado
Usuários divulgam prints do Ifood na web. | Foto: Montagem/Reprodução.

Ifood divulga nota oficial

Em nota, o Ifood explicou a ocorrência. Segundo a empresa, as alterações aconteceram devido a um funcionário que tinha “permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes”, porém não fez da forma adequada. Além disso, de acordo com as informações do serviço, 6% dos estabelecimentos tiveram seus nomes trocados e que não ocorreram vazamento de dados.

“Tomamos as medidas imediatas e necessárias para sanar o problema e proteger os dados de restaurantes, consumidores e entregadores. Não encontramos qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais cadastrados na plataforma, tampouco de dados de cartão de crédito”, declarou a empresa. “O acesso da prestadora de serviço foi imediatamente interrompido, e os nomes dos restaurantes já estão sendo restabelecidos. É importante destacar que os meios de pagamento dos clientes estão seguros. Os dados de meios de pagamento não são armazenados nos bancos de dados do iFood, ficando gravados apenas nos dispositivos dos próprios usuários, não tendo havido comprometimento de dados de cartões de crédito. Também não há qualquer indício de vazamento da base de dados pessoais de clientes ou entregadores cadastrados na plataforma”, concluiu.

Internautas associam a invasão com a polêmica do Flow Podcast

Após a repercussão dos prints, vários internautas afirmaram que o funcionário que alterou os nomes dos restaurantes não ficou satisfeito com a postura da empresa. Isso porque, recentemente, o Ifood anunciou que não irá mais patrocinar o Flow Podcast devido aos comentários polêmicos de Monark, um dos apresentadores do programa, no Twitter.

Assim, segundo as informações oficiais, o Ifood não foi invadido por hackers. Os nomes dos restaurantes já foram reestabelecidos.

_____________________________
Por Lucas Kelly – Redação Fala!

Tags mais acessadas