Home / Colunas / Farol Santander, um mergulho na história

Farol Santander, um mergulho na história

Por Beatriz Salvia e Karolyne Oliveira –  Fala!Cásper

O prédio, que é um dos mais altos do país, foi inspirado no Empire State Building e funcionou durante anos como sede do banco Banespa, além de ser uma parte querida da paisagem paulistana. Sua característica bandeira da cidade de São Paulo pode ser vista de vários pontos da capital. O edifício passou por uma revitalização e atualmente é um centro cultural: o antigo prédio bancário agora atende pelo nome de Farol Santander.

O Farol Santander está dividido em três grupos de andares:

Foto: Beatriz Salvia

Memória

  • Hall do Térreo: é aqui que a experiência se inicia, e onde é possível fazer uma viagem no tempo observando a arquitetura do edifício e contemplando o extraordinário lustre que ali fica.  
  • Espaço Memória (2,3 e 5 andar): são nesses andares que você faz uma viagem no tempo e volta para o ambiente bancário do começo do século XX. Com móveis originais (mas restaurados), o terceiro e quinto andar retratam o dia-a-dia do banco, cardenetas de poupança, canetas tinteiro e até um áudio simulando uma reunião da época.  Ao sair do elevador no segundo andar, entramos em uma sala repleta de espelhos, na qual um vídeo com a história do prédio é transmitido. Os espelhos fazem toda a diferença pela capacidade de reflexão, a sensação é de mergulhar na trajetória do edifício.
  • Vista 360 do 4 andar: por Vik Muniz. Como ver em panorama a vista do Banespão estando dentro do prédio? Graças ao artista plástico Vik Muniz, isso é possível sim. Feito com sucata dos materiais das construções e reformas do próprio edifício, o mural é composto por 7 grandes painéis, e é também um ótimo ponto para tirar fotos!

 

Foto: Beatriz Salvia

 

Foto: Renato Telles
  • Mirante Café Suplicy (26 andar): o ápice da experiência é o vigésimo sexto andar, com um mirante de tirar o fôlego. Ali é possível encontrar famosos pontos turísticos da cidade, e para facilitar existem marcações apontando pontos como o Pico do Jaraguá e o Solar da Marquesa. Depois de admirar São Paulo do alto, que tal tomar um café? Com uma lista variada de opções, o Café Suplicy turbina a visita. Dica: nos finais de semana, é oferecido um brunch especial.  

Experiência

  • Arena do 8 andar: no oitavo andar existe a “Arena de encontros com olhar voltado para o futuro”, um espaço pronto para receber debates e palestras no coração da cidade, com capacidade de até 100 pessoas e um palco no centro. Infelizmente, não está aberto a visitação do público.
  • Pista do 21 por Bob Burnquist: O skate está na vida da cidade, e como não estar no prédio que melhor retrata a famosa terra da garoa? Com a ajuda do famoso skatista Bob Burnquist, o Farol ganhou sua própria pista! As rampas cobrem todo o andar, e existe aluguel de skate e, de sobra, a vista da cidade acompanha quem tenta se equilibrar nas rodinhas.
Foto: Beatriz Salvia
  • Loft do 25: já imaginou passar uma temporada em um prédio que respira história no centro da maior metrópole do país? Agora é possível alugar o único loft do edifício que se localiza no vigésimo quinto andar.   

Exposições

  • Programação do 19 e 20 andar: a exposição “trem das onze, uma viagem pelo universo de Adoniran Barbosa” conta a trajetória do músico pela capital paulista, que era principal tema dos seus sambas. Composta por conteúdos de arquivo pessoal e material de rádio, televisão e cinema. É um tributo a um dos maiores cronista de São Paulo. Permanece até o mês de dezembro em exposição.

  

  • Programação 22 andar: por Rejane Cantoni  e Leonardo Crescenti, temos o TUBO, uma obra imersiva e interativa, onde o visitante participa da instalação que retrata a o céu de São Paulo, amanhecendo e anoitecendo repetidamente – e o material do TUBO reflete essa paisagem provocando visões únicas. Esta exposição permanece até setembro de 2018.
Foto: Luisa Salvia
  • Programação 23 andar: Por Haroon Mirza feat. Nik Void e Tim Burgess: é uma exposição extremamente sensorial. Logo no começo, uma série de televisões ficam posicionadas no centro da sala, todas com imagens distintas. A sala é parcialmente escura, iluminada por fios de LED e com um cantinho com espumas que diminuem ruídos – alguns podem se sentir mal pelo espaço pequeno e a súbita diminuição de som.
Foto: Karolyne Oliveira


Próximos eventos:

Debate sobre Inteligência Social – de norte a sul do Brasil

11/08/2018  11h-13h com: Eugenio Scannavino Neto, Júlio César Lima e Gisela Schulzinger

Debate sobre Incluindo a base da pirâmide a partir da autonomia

25/08/2018    11h-13h com: Marcelino Badin, José Manuel Moller e Henrique Bussacos

Site do Farol Santander

O edifício se localiza na Rua João Brícola, 24 no Centro de São Paulo. A estação de metrô mais próxima é a São Bento da linha azul, e fica a poucos minutos andando. As visitas podem ser feitas de terça a sábado, das 9h às 20h e no domingo das 9h às 19h. Os ingressos custam vinte reais, estudante paga meia entrada.

Confira também

Senegaleses tentam recomeço em São Paulo

Por Joice Martins – Fala!MACK   Recomeço – Senegaleses tentam nova vida em São Paulo Imigrantes ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *