'Euphoria': Entenda a importância da série nos dias atuais
Menu & Busca
‘Euphoria’: Entenda a importância da série nos dias atuais

‘Euphoria’: Entenda a importância da série nos dias atuais

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > ‘Euphoria’: Entenda a importância da série nos dias atuais

Euphoria é uma das maiores séries do momento, virou fenômeno entre os espectadores e recentemente quebrou o recorde de série mais assistida da HBO Max. A trama é narrada por Rue, jovem que acabou de sair da reabilitação devido a uma overdose, mas a obra não se restringe a isso, ao longo dos episódios somos apresentados a vários personagens da cidade ambientada e suas próprias histórias.

Certamente você já assistiu ou pelo menos ouviu falar de Euphoria, mas o que faz dela o uma série de tanto sucesso? Entenda sua importância para os dias atuais!

Euphoria
Saiba mais sobre o sucesso de Euphoria. | Foto: Reprodução

Uma análise de Euphoria

A série criada e dirigida por Sam Levinson é uma grande produção com técnicas impecáveis que agregam muito valor e surpreendem o público. No entanto, o que conquistou corações foi a forma de retratar o real universo dos jovens sem pudor. São abordadas questões importantes sobre gênero, sexualidade, relações tóxicas, traumas familiares, morte e drogas. Há uma grande diferença com outras criações do ramo que tentam falar sobre os mesmos temas, mas não saem da superfície. Já Euphoria mergulha nos sentimentos de cada personalidade representada abrindo camada por camada até chegarmos na essência. Parece simples mas a série é cheia de metáforas e não é fácil de consumir, principalmente pela delicadeza de alguns enredos que podem causar gatilhos. 

A cada aprofundamento, somos levados a um novo nível de envolvimento com a série, nutrindo ódio, amor ou empatia pelos personagens. Euphoria expõe certas indagações da geração atual e cria uma conexão com a audiência de gerações anteriores, porque apesar de ser uma série que retrata adolescentes, ela não se restringe a esse público. Todos que assistem a série, independente da faixa etária, são inseridos a novas perspectivas e passam a entender questões que não tem tanta visibilidade.

Na primeira temporada, somos apresentados a trajetória de cada personagem, como eles se tornaram o que são e como chegaram no ponto onde estamos inseridos, sem clichês ou explicações fáceis de roteiro. Um exemplo interessante é a personagem Jules, que é transexual, mas não vemos sua transição em tela e outras obviedades. A transexualidade não é sua principal problemática, é apenas um dos vários aspectos da personagem. O mesmo é feito com louvor em outros enredos.

Outro ponto que merece ser exaltado é a entrega do elenco, pois um bom roteiro e uma estética agradável não se seguram sozinhas. É visível que todos os atores saem da zona de conforto, se desafiando e transmitindo até mais do que é proposto. Tanto que Zendaya, a protagonista, ganhou o Emmy de Melhor Atriz em série de drama em 2020 pelo seu papel.

A série encerrou sua segunda temporada no dia 27 de fevereiro, embora tenha tido escolhas questionáveis nos episódios mais recentes, ela se perpetua como revolucionária para a indústria e para a sociedade. 

______________________________
Por Mariana Ornellas – Fala Mackenzie!

Tags mais acessadas