Enem 2020: Confira os principais fatos que marcaram a prova
Menu & Busca
Enem 2020: Confira os principais fatos que marcaram a prova

Enem 2020: Confira os principais fatos que marcaram a prova

Home > Universidades > Enem 2020: Confira os principais fatos que marcaram a prova

Previsto para ocorrer em novembro de 2020, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve que ser adiado por conta da pandemia da Covid-19, o que resultou em uma edição histórica por conta de todos os acontecimentos que envolveram o exame. Saiba mais sobre o que rolou nesta edição atípica.

enem
Enem 2020: Confira os principais fatos que marcaram a prova. | Foto: Reprodução.

#AdiaEnem

Em meio a altos índices de infectados pelo novo coronavírus e do aumento da desigualdade educacional imposto pela pandemia, cresceu nas redes sociais o pedido para adiar o Enem. Em abril de 2020, a Defensoria Pública da União (DPU) solicitou a alteração da realização do exame impresso, que estava programada para os dias 22 e 29 de novembro de 2020, mas o pedido não foi acatado.

Diante de rumores para o adiamento do Enem, o Ministério da Educação (MEC) decidiu fazer uma enquete para entender a melhor data para a realização do exame, a opção mais votada foi a de maio de 2021, com 49,7% dos votos. Mesmo assim, o MEC decidiu optar pela data de janeiro de 2021.

Um novo pedido foi feito pela DPU e o Ministério Público Federal (MPF), mas a Justiça Federal negou a solicitação de adiamento do Enem e manteve a data das provas para os dias 17 e 24 de janeiro. A única exceção foi no estado de Amazonas, por conta do agravamento da crise sanitária na região, um decreto permitiu o adiamento do exame para os dias 23 e 24 de fevereiro. 

Enem Digital  

Pela primeira vez, a edição do Enem de 2020 trouxe a versão digital do exame, que veio para ficar. Mais de 96 mil candidatos se inscreveram para essa modalidade que obteve abstenção recorde já no primeiro dia da prova, realizada em 31 de janeiro. As provas foram aplicadas em laboratórios de informática de universidades e escolas selecionadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

No primeiro dia do exame os participantes responderam 45 questões de Ciências Humanas e 45 de Linguagens em computadores, que tiveram o acesso bloqueado à Internet, além de elaborarem a redação sobre o tema “Desigualdade entre regiões do Brasil”. A redação foi aplicada na versão impressa.

Já no segundo dia, os participantes responderam questões de Matemática e Ciências da Natureza. A prova digital teve o mesmo tempo de duração da versão impressa, sendo cinco horas e trinta minutos no primeiro dia e cinco horas no segundo dia do exame. O Enem Digital foi realizado em mais de 100 cidades de diversas regiões do Brasil. A meta do Ministério da Educação (MEC) é aplicar o Enem 100% digital até 2026. 

Participação de candidatos

Com mais de 5,5 milhões de inscritos, o Enem de 2020 registrou índice recorde de abstenção. De acordo com um balanço divulgado pelo Inep, mais de 2,8 milhões de candidatos não compareceram à prova impressa, totalizando 51,5% de ausentes.

Na versão digital da prova, os indicadores de abstenção foram ainda maiores. Cerca de 68% dos inscritos faltaram no primeiro dia de prova, na segunda semana do exame, a abstenção obteve recorde de 71,3%, isto porque diversos motivos impediram que estudantes realizassem a prova, como a pandemia do novo coronavírus, o que resultou em desperdício de R$332,5 aos cofres públicos. Neste ano, o custo de cada candidato na prova foi de R$ 117.

Medidas adotadas para conter a disseminação do coronavírus

Em uma edição marcada pelo agravamento da pandemia, o Inep teve que adotar medidas preventivas para garantir a segurança dos participantes. Vejamos algumas delas.

  • Uso obrigatório de máscaras para candidatos e aplicadores;
  • Higienização das salas de aulas, antes e depois do exame;
  • Abertura de portões às 11h30 (Horário de Brasília);
  • Liberação de álcool em gel nos locais de prova;
  • Contratação de um número maior de salas;
  • Distanciamento entre as carteiras; 
  • Salas de provas com cerca de 50% da capacidade máxima;
  • Distanciamento social no deslocamento até as salas de provas;
  • Ocupação máxima de 25% em salas com candidatos idosos, gestantes e lactantes.

Além disso, candidatos que tiveram sintomas de Covid-19, doença infectocontagiosa ou que tiveram problemas logísticos puderam solicitar a reaplicação do exame por meio da Página do Participante. De acordo com o edital do Inep, o resultado do Enem 2020 será divulgado no dia 29 de março, tanto da versão impressa quanto da digital.

_____________________________
Por Ana Claudia Silva – Fala! Universidade Cruzeiro do Sul

Tags mais acessadas