sábado, 15 junho, 24
HomeCinema e SériesEm clima de Copa: 7 filmes sobre futebol

Em clima de Copa: 7 filmes sobre futebol

Em 20 de novembro de 2022, a Copa do Mundo FIFA deu seu pontapé inicial no torneio de futebol masculino sediado no Catar. A competição quadrienal toma conta dos noticiários e das discussões sociais por seus acontecimentos dentro e fora dos gramados. A esse respeito – levando em consideração a relevância do futebol e o interesse nacional pela modalidade, sobretudo durante o campeonato mundial – separamos sete filmes sobre futebol que têm o esporte como elemento central.

A intenção é apresentar filmes de diferentes nacionalidades, listados abaixo em ordem cronológica:

7 filmes sobre futebol para aproveitar o clima de Copa do Mundo

1. Fuga Para a Vitória (1981)

Fuga Para a Vitória, filmes sobre futebol, Copa do Mundo 2022, Copa 2022, Copa do Mundo, filmes copa do mundo
Fuga Para a Vitória é um excelente filme sobre futebol. | Foto: Reprodução.

O filme estadunidense, além de tematizar o esporte mencionado, é situado no contexto da Segunda Guerra Mundial. Na película, um time de prisioneiros do regime nazista enfrenta jogadores profissionais alemães. O elenco estrelado conta com as presenças de Michael Caine, Sylvester Stallone e Max Von Sydow.

2. Gol! – O Sonho Impossível (2005)

Gol o Sonho Impossível, Copa 2022
Gol! – O Sonho Impossível é um filme sobre esporte e resistência. | Foto: Reprodução.

O filme estadunidense​, mais recente que a obra citada acima de mesma nacionalidade, aborda o sonho de um jovem mexicano que almeja tornar-se um jogador profissional de futebol. A trama acompanha sua trajetória até o clube inglês Newcastle United, trazendo importantes reflexões sobre o valor da persistência e a importância do esporte.

3. Hooligans (2005)

Hooligans, filmes sobre futebol, Copa do Mundo 2022, Copa 2022, Copa do Mundo, filmes copa do mundo
Hooligans é um filme sobre futebol. | Foto: Reprodução.

A película em questão traz um pertinente questionamento sobre violência no mundo dos esportes ao abordar, no contexto do futebol inglês, os chamados “hooligans” – grupos de torcedores conhecidos por sua agressividade. A classificação indicativa do filme é para maiores de 18 anos devido ao teor violento de algumas cenas. O protagonista é vivido por Elijah Wood, famoso pelo papel do hobbit Frodo na franquia O Senhor dos Anéis.

4. O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006)

O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias
O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias. | Foto: Reprodução.

Um dos representantes do cinema nacional em nossa lista. O filme acompanha a vida de um garoto de 12 anos fã de futebol, que tem seus pais perseguidos no contexto do regime militar brasileiro. A trama política, sob o ponto de vista da criança, desenvolve-se durante a Copa do Mundo de 1970, em que a Seleção Brasileira sagrou-se tricampeã.

​5. Rudo e Cursi (2008)

Rudo e Cursi, Copa do Mundo 2022
Rudo e Cursi para entrar no clima de Copa do Mundo. | Foto: Reprodução.

​Obra mexicana dirigida por Carlos Cuarón, o filme acompanha a vida de dois irmãos com talento para o futebol, mas com ambições diferentes. A dupla protagonista é vivida por Gael Garcia Bernal (cujo personagem, excelente atacante, sonha em ser cantor) e Diego Luna (interpretando um habilidoso goleiro que se envolve com o submundo das drogas e das apostas). A comédia dramática traz boas reflexões sobre ambição e talento.

6. Um Time Show de Bola (2013)

Um Time Show de Bola
Um Time Show de Bola. | Foto: Reprodução.

Representando o cinema argentino e os filmes sobre futebol de animação em nossa lista, a película é dirigida pelo premiado Juan José Campanella, oscarizado com “O segredo dos seus olhos”. A película acompanha um garoto apaixonado por pebolim que vê os personagens de seu jogo criarem vida ao ser desafiado para uma partida.

7. Democracia em Preto e Branco (2014)

Democracia em Preto e Branco, Copa 2022
Democracia em Preto e Branco. | Foto: Reprodução.

​Outro filme nacional na lista, desta vez representando o gênero documental. O documentário dedica-se, sobretudo, ao contexto da chamada “democracia corinthiana”, também abordando – como em “O ano em que meus pais saíram de férias” – a conjuntura política marcada pela ditadura militar. A obra explora a relação entre o esporte, a política e a música por meio da análise desse contexto, ressaltando a importância de jogadores como Sócrates e Casagrande, ídolos do time paulista, para além dos gramados.

____________________________
Por Gabriela Brahim Correa – Fala! Universidade Cruzeiro do Sul

ARTIGOS RECOMENDADOS