E o mundial de 2001, Fifa? Veja 5 curiosidades sobre o campeonato
Menu & Busca
E o mundial de 2001, Fifa? Veja 5 curiosidades sobre o campeonato

E o mundial de 2001, Fifa? Veja 5 curiosidades sobre o campeonato

Home > Notícias > Esporte > E o mundial de 2001, Fifa? Veja 5 curiosidades sobre o campeonato

Saiba o porquê de a edição do mundial de 2001 não ter saído do papel

No dia 11 de fevereiro, foram disputadas as partidas finais da competição da Fifa. A finalíssima foi disputada por Bayern de Munique, o campeão dessa edição, e pelos mexicanos do Tigres. A partida que antecedeu a atração principal foi a disputa de terceiro e quarto lugar, que foi um Palmeiras X Ah Ahly.

Os resultados já são conhecidos pela grande maioria, o Bayern, sem levar muitos sustos, conquistou o sexto troféu na temporada. Embora não tenham obtido sucesso na missão do mundial, a campanha do Tigres é digna de elogios, pois mostrou muitas virtudes, inclusive eliminando o Palmeiras, que era tido como o grande favorito pela imprensa e torcida.

mundial de clubes
Jogadores do Palmeiras durante as penalidades. | Foto: Getty Images.

Mas, hoje, não discorreremos sobre resultados, táticas e quaisquer tipos de análises, a publicação irá trazer o lado mais leve do jogo, contaremos cinco curiosidades do campeonato mais almejado pelos times sul-americanos.

Curiosidades sobre o mundial de clubes

1- Questão palmeirense

A derrota do Palmeiras não foi a primeira vez que um clube brasileiro deixou de protagonizar a final da copa do mundo de clubes da Fifa. Em 2010, o Internacional puxou a fila e foi eliminado na semifinal do campeonato, na partida disputada entre o time gaúcho e os Congoleses do Mazembe, a primeira vez que um time africano chegou a decisão.

A partida ficou marcada por muitos fatores, mas um dos que mais chamou a atenção foi a maneira como o goleiro Kidiaba comemorou os gols marcados pela equipe do Mazembe, quem não viu vale a pena procurar. Além do internacional, o Atlético MG foi o segundo time brasileiro a não se classificar para a final do torneio.

O time campeão da Libertadores, em 2013, com o bom elenco liderado por Ronaldinho e dirigido por Cuca, foi vítima do Raja Casablanca em uma derrota por 3×1. Porém, o Alviverde foi o primeiro time da América do Sul a ficar na quarta colocação.

Vale lembrar que o campeão da Libertadores, assim como o vencedor da Liga dos Campeões, já entra na semifinal, diferente dos outros participantes de outros continentes. O vexame do Palmeiras fez até com que questionassem nas redes sociais se esse direito de entrada direta na semifinal é justa.

2​- Formato do mundial de clubes

A Fifa iniciou o projeto da ‘patenteada’ da copa do mundo de clubes a partir do ano 2000, quem ganhou antes desse ano, conquistou o campeonato intercontinental de clubes. Mas existe alguma diferença além do nome?

Sim! O formato antigo do campeonato era composto por times metade da UEFA e a outra metade da Conmebol. Já o formato atual, é bem mais abrangente, possui times de 5 continentes e mais um convidado do país-sede. Exemplificando com os times da edição de 2020, os times foram: Bayern de Munique (Europa), Al-Ahly (África), Al-Duhail, time do atacante Dudu, ídolo no time palestrino (Qatar, convidado por ser país-sede), Tigres (América do Norte), Ulsan Hyundai (Ásia) e ​Palmeiras (América do Sul).

Outra diferença notável era o formato da disputa. Os campeões da Libertadores e da Liga dos Campeões se enfrentavam duas vezes, uma em cada país, em caso de uma vitória para cada lado ou dois empates, forçaria um terceiro jogo.

A reformulação do torneio foi essencial até mesmo para a continuidade dele, vale lembrar que, naquela época, o torneio não era bem visto pelos europeus por muitas questões, como, por exemplo: a postura dos adversários, principalmente argentinos, não era recebida de forma amistosa, os “hermanos” confundiam excesso de vontade com violência. Além disso, muito era dito sobre falta de imparcialidade dos árbitros e também a violência nos estádios, que já provocou desistência do torneio por parte dos europeus, como nos anos de 1975 e 1978.

A mudança do torneio começou antes da transformação completa realizada pela Fifa. A entrada de fortes patrocinadores no torneio já reduziu a falta de profissionalismo por parte de times e árbitros, então a Toyota, como a principal investidora no torneio a partir de 1980, já deu outra cara para o torneio e, depois, a partir de 2000, a Fifa assumiu o comando e ampliou o profissionalismo no torneio.

3- Auckland City é o time com mais participação na Copa

Apesar da ampla dominância dos europeus no torneio, tendo os maiores campeões mundiais (Milan, Barcelona, Inter de Milão, Bayern de Munich, Liverpool, Manchester United e Real Madrid possuem 13 títulos dos 17 que foram disputados), o time com mais participações na copa da Fifa é o modesto Auckland City, o time da Austrália esteve presente nos anos de 2006, 2009, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017.

Antes da melhor campanha do time semiprofissional, a melhor colocação de um time da Oceania havia sido o 5º lugar conquistado, pelo Sidney F.C., enfrentando o Ah Ahly, o mesmo que bateu o Palmeiras na disputa de 3º e 4º lugar. A campanha foi vista com excelentes olhares. Na semifinal, o San Lorenzo, representante da América do Sul, não foi eliminado por detalhe, conseguindo a classificação só depois da prorrogação.

4- Intervalo de 5 anos

A primeira edição do torneio da Fifa foi somente no ano de 2000. Disputada no Brasil, com o Corinthians sagrando-se como o primeiro campeão mundial de clubes no formato da Fifa, batendo o Vasco na final e eliminando o Real Madrid nos pênaltis, em um jogo extremamente disputado.

A grande curiosidade nesse caso foi o grande intervalo entre o primeiro mundial da entidade, como dito antes, realizado no ano de 2000, porém a segunda edição só foi acontecer em 2005, cinco anos depois. Como isso aconteceu?

Bom, o mundial do ano de 2000 foi um sucesso em muitos aspectos, além das quatro linhas, o que animou muito a entidade para que fosse realizada uma edição no ano seguinte. A edição chegou a ser marcada para ser disputada na Espanha, em julho e agosto de 2001, havendo inclusive times já confirmados para o torneio, como o Palmeiras (campeão da libertadores de 1999, deixou de jogar em 2000 para dar lugar ao Vasco), Real Madrid, La Coruña e Boca Juniors.

Quando faltavam 2 meses para o início do torneio, Joseph Blatter, presidente da Fifa na época, resolveu adiar para 2003 e, mais tarde, seria cancelado. O presidente disse que dois fatores foram os principais para que o torneio não fosse realizado: a agência de marketing ISL, empresa parceira da Fifa e patrocinadora do mundial, declarou falência, devendo 168 milhões de libras.

A entidade responsável pela realização do torneio até tentou fechar outro acordo com o grupo francês Vivendi, dono do Canal+, mas as tratativas não avançaram. O outro fator era que as datas de disputa da copa do mundo de clubes estavam sendo um motivo de grande desconforto entre os clubes europeus, nas palavras de Blatter:

O período em que a competição estava marcada acabou ficando particularmente inconveniente, do ponto de vista de partidas nacionais e internacionais. Seria inconveniente para clubes e seleções.

5- Artilheiros do mundial de clubes

E os artilheiros do mundial de clubes? O topo é dele, simplesmente Cristiano Ronaldo. O maior artilheiro do mundial de clubes da Fifa é o ‘robozão’. O português se igualou a Pelé com 7 gols marcados, CR7 disputou 8 jogos para chegar a essa marca. Além dos gols, também deixou suas 3 assistências no torneio.

O vice foi companheiro do primeiro colocado, agora emprestado ao Tottenham, o polêmico Gareth Bale garantiu seu lugar no pódio, marcando 6 vezes na copa do mundo de clubes da Fifa. Já o terceiro lugar, é divido entre três atletas, Lionel Messi e Luís Suarez, que marcaram 5 vezes jogando pelo Barcelona, enquanto o também argentino, César Delgado, marcou seus 5 gols pelo Monterrey.

O brasileiro que mais fez gols no mundial da Fifa foi o Denílson, com 4 gols, na época em que atuava pelo time sul coreano, Pohang Steelers, em 2009.

​_________________________________
Por Carlos Lírio – Fala! Cásper

Tags mais acessadas