segunda-feira, 17 junho, 24
HomeCulturaDia Mundial do Rock: Como surgiu a data?

Dia Mundial do Rock: Como surgiu a data?

No dia 13 de julho é comemorado o Dia Mundial do Rock, data que celebra um dos principais estilos musicais do mundo. Um fato curioso é que, apesar do nome, a data é comemorada apenas no Brasil.

Sabia dessa?! Entenda, a seguir, como surgiu o Dia Mundial do Rock!

Dia Mundial do rock
Dia Mundial do Rock. | Foto: Reprodução

Como surgiu o Dia Mundial do Rock?

O rock é um estilo musical que surgiu nos Estados Unidos, entre a década de 1940 e 1950, a partir da fusão de três estilos musicais: blues, country e jazz. O gênero alcançou o auge nas décadas de 70 e 80 e hoje é um dos mais populares do mundo.

No Brasil, não é diferente, e o Rock é um dos estilos mais ouvidos no país, sendo o rock nacional marcado por nomes como Rita Lee, Pitty, Legião Urbana, Paralamas do Sucesso e muito mais.

A partir do ano de 1990, o dia 13 de julho passou a ser considerado o Dia Mundial do Rock aqui no Brasil. A escolha da data tem relação com o Live Aid, megaevento que aconteceu no dia 13 de julho de 1985 e realizou shows simultâneos em Londres (Inglaterra) e Filadélfia (Estados Unidos).

O evento contou com apresentações de artistas de destaque no cenário do rock, como Queen, Madonna, David Bowie, Mick Jagger, Paul McCartney, U2, entre outros. O objetivo do evento era arrecadar dinheiro para combater a fome na Etiópia.

Cinco anos depois, em 1990, o dia 13 de julho se tornou o Dia Mundial do Rock no Brasil. A iniciativa surgiu a partir de duas rádios brasileiras de rock, a Rádio Rock, que hoje é a 89 FM e a 97 Rock FM, que propuseram que se celebrasse o estilo musical naquela data.

A ideia foi bem recebida pelos ouvintes e a nova data comemorativa foi se popularizando com o passar do tempo.

Em outros países do mundo, a data é celebrada em outros dias. Nos Estados Unidos, por exemplo, o rock tem três datas de celebração: 9 de fevereiro, 5 de julho e 9 de julho.

___________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

ARTIGOS RECOMENDADOS