Conheça o brasileiro que inventou um dispositivo para enxergar melhor – Fala! Universidades
Menu & Busca
Conheça o brasileiro que inventou um dispositivo para enxergar melhor

Conheça o brasileiro que inventou um dispositivo para enxergar melhor

Com 13 milímetros e feito em acrílico dobrável, um minúsculo filtro colocado atrás da íris permite que pacientes com imperfeições na córnea enxerguem melhor. O invento foi desenvolvido pelo oftalmologista mineiro Cláudio Cançado Trindade, como parte do doutorado que ele desenvolveu na USP (Universidade de São Paulo).

Quando os primeiros resultados da pesquisa foram publicados em revistas científicas e apresentados em congressos de oftalmologia, a comunidade internacional da especialidade médica reagiu positivamente. O novo tratamento pode, em alguns pacientes, evitar o transplante de córnea.


“O que seduz é a simplicidade do conceito. Não é caro e é prático”, ressalta Cláudio Trindade. O implante é fabricado na Alemanha pela Morcher Implants, uma das mais importantes empresas de lentes intraoculares. A pesquisa tem colaboração do presidente da empresa, Olaf Morcher. Devido à inovação, o pesquisador mineiro foi premiado por entidades internacionais na área de catarata e cirurgia refrativa em quase todos os continentes. 

enxergar melhor
Dr. Cláudio Cançado é referência mundial em assuntos sobre catarata. | Foto: Arquivo Pessoal.

O tratamento já passou a ser feito em 56 países, incluindo o Brasil, segundo o pesquisador. Com a repercussão e reconhecimento internacional, Trindade ainda recebe diariamente solicitação de oftalmologistas de diversos países com o interesse de aprender o procedimento. 

Implantação

Ele pode ser implantado dentro do olho no momento da cirurgia da catarata ou posteriormente, até anos depois. A catarata é a opacidade progressiva do cristalino como resultado do processo natural de envelhecimento. São alterações fisiológicas que podem acometer em maior ou menor grau todas as pessoas.

Muitos conseguem conviver com a perda de parte da acuidade visual, mas outros precisam ser submetidos à cirurgia. Nesses casos, é retirado o cristalino, a lente natural do olho, para a colocação de uma lente artificial intraocular no lugar. O filtro é imperceptível e não possui grau corretivo. A sua função é organizar a entrada de luz imperfeita dentro do olho, melhorando a visão.

A ideia surgiu a partir da observação de Cláudio Trindade de um hábito comum entre seus pacientes. “Muitos deles, diante da dificuldade de enxergar um objeto, fechavam as pálpebras, deixando apenas uma pequena abertura para a entrada da luz”. O que as pessoas faziam instintivamente para enxergar melhor serviu como referência para a concepção do filtro. Quando os pacientes cerram os olhos, os raios luminosos eram filtrados pela pequena abertura criada pelas pálpebras, o que melhora muito a visão.

filtro na córnea
Ilustração da implantação do filtro na córnea. | Foto: Arquivo Pessoal.

Premiado várias vezes

O filtro inventado pelo oftalmologista mineiro Cláudio Cançado Trindade foi premiado pela Sociedade Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa. Recebeu ainda vários prêmios da Sociedade Americana de Catarata e Cirurgia Refrativa. Foi premiado pela sociedade europeia, em congresso realizado na cidade de Londres. O médico também ganhou homenagem da Academia Americana de Oftalmologia, dentre outras importantes instituições da área da saúde mundial.

_______________________________
Por Dione Alves – Fala! PUC

Tags mais acessadas