Conheça cinco festas tradicionais brasileiras
Menu & Busca
Conheça cinco festas tradicionais brasileiras

Conheça cinco festas tradicionais brasileiras

Home > Entretenimento > Cultura > Conheça cinco festas tradicionais brasileiras

Fazendo jus ao estereótipo, o povo brasileiro está sempre em clima de festa! São muitas as celebrações realizadas durante os anos, cada uma com um motivo diferenciado, desde relações religiosas até apenas o propósito de proporcionar alegria para o país. Além disso, todas as festas possuem, em níveis diferentes, uma junção de costumes típicos de diversas tribos as quais marcaram presença no país, promovendo a criação de uma tradição cultural rica, a qual pode ser observada nos eventos realizados anualmente. Vamos descobrir alguns deles?

Festas tradicionais brasileiras

1- Carnaval

Apesar de ter sido criado na Europa, durante a Idade Média, o Carnaval chegou ao Brasil por meio dos portugueses no Período Colonial e tornou-se a maior festa tradicional da nação. Inicialmente, era um período de muita zombaria, onde os indivíduos de classes populares atiravam líquidos entre si e, ao ser atingido pelas elites, foi popularizado o uso de máscaras, simbolizando os costumes europeus em bailes.

A celebração ocorre em todos os estados, exatamente 47 dias antes da páscoa, entre os meses de fevereiro e março ou seja, não possui uma data fixa. Além disso, por ser uma tradição com muita música, os principais estilos presentes são o frevo, samba e axé.

Hoje, o Carnaval atinge todas as camadas sociais, contando com desfiles de trio elétrico e competições entre escolas de samba em torno de todo o país. Existem blocos de rua para pessoas de qualquer idade, e a maioria dos participantes aparece com diversas fantasias, maquiagens coloridas e, claro, muito glitter. Tal celebração é mais frequentada por jovens, por ser comum a existência de flertes entre eles, além do grande consumo de bebidas alcoólicas. É uma festa muito importante para a economia também, pois, além dos diversos investimentos realizados nos desfiles do Sambódromo e nos blocos de rua, turistas do mundo todo vêm ao Brasil para presenciar a tradição.

Carnaval
Carnaval. | Foto: Wikipedia.

2- Festa Junina 

O segundo evento tradicional mais popular no Brasil é a festa junina, também trazida pelos portugueses durante o período de colonização, sendo celebrada por todo o país, principalmente na região Nordeste. Primeiramente, era chamada de festa joanina por ser uma homenagem ao santo católico, “São João”, porém, devido a sua ocorrência no mês de junho, o nome foi alterado.

Apesar da conotação religiosa inicial, a celebração foi tornando-se mais popular, misturando-se com tradições sertanejas e perdendo tal representatividade. Faz parte da tradição brasileira os participantes da festa vestirem-se de caipiras e prepararem uma fogueira, além de dançarem a quadrilha e preparem comidas típicas como milho, pipoca, algodão doce. E decorarem todo o ambiente com muitas bandeirinhas coloridas! 

festa junina
. | Foto: Reprodução/ Social Bauru.

3- Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos

Diferentemente das duas primeiras celebrações, a Festa do Peão de Barretos nasceu no Brasil e irá completar, em 2021, 66 anos de história. Ocorrendo nos meses de outubro e novembro, foi  o primeiro evento sertanejo realizado na América Latina e possui repercussões internacionais. O rodeio foi criado na cidade de Barretos, no interior de São Paulo, por um grupo de jovens de 20 anos os quais nomearam-se “Os Independentes”, com a intenção de arrecadar recursos para entidades assistenciais durante os festejos do aniversário da cidade.

No início, eram somente dois dias de festa em circos alugados e ocorreram apresentações de danças de diferente estilos, desde catira até folclóricas. Também estavam presentes os conjuntos de violeiros, o desfile típico com carros de boi, conjuntos folclóricos, o pau de sebo e a tradição da queima do alho. Nos dias de hoje, são 6 dias de celebração com shows de diversos cantores sertanejos brasileiros, a eleição para a rainha da festa e as montarias em touros. 

festas brasileiras
Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos. | Foto: André Monteiro/ Divulgação/ CP.

4- Lavagem do Bonfim

Ocorrendo somente na cidade de Salvador, na Bahia, no dia 3 de janeiro, a lavagem do Bonfim tem como símbolo a alegria e tolerância religiosa. É uma festa popular a qual teve início quando os moradores da região banhavam a igreja local para deixá-la pronta para outra celebração, a Festa do Bonfim, que ocorreria 3 mais tarde após o Dia de Reis, um marco católico. Além da lavagem da igreja, as pessoas realizavam diversas danças e por isso ela foi proibida de ser realizada por um bispo local.

Em um ato de protesto, foi iniciada a tradição da lavagem das escadarias da igreja pelos membros da religião do candomblé. Porém, a tradição oficial só representa a religiosidade, sem nenhuma crença específica, unindo católicos com os crentes do candomblé. Nela, fiéis se vestem de branco e acompanham baianas que carregam a água de cheiro e vassouras para lavar as escadarias. Além disso, há muita música: são 34 entidades ao todo, com os mais diversos princípios: percussão, sopro, samba, instrumental entre outros. A expectativa é de que o cortejo chegue à Basílica do Bonfim ao meio-dia, quando as escadas e o pátio são lavados pelas baianas.  

festas tradicionais
Lavagem do Bonfim. | Foto: Fernando Vivas/ Jornal Grande Bahia.

5- Festival Folclórico de Parintins

É na cidade de Parintins, no estado do Amazonas, onde é realizado o festival folclórico, o qual atrai cerca de 38 mil pessoas por ano. Executado desde 1965 durante três dias, na última semana de junho, o evento é promovido no Centro Cultural de Parintins, mais conhecido como Bumbódromo, e é um marco cultural para o país.

Baseado na lenda do Pai Francisco e Mãe Catirina, a qual eles contam com a colaboração e força espiritual do pajé para ressuscitar um boi abatido, foi criada a principal atração do festival: o desfile de dois bois rivais, Caprichoso (cor azul) e Garantido (cor vermelha). Assim, ambos são acompanhados por suas equipes que representam tribos indígenas ou figuras típicas e encenam rituais.

Além disso, a apresentação conta com músicas tradicionais e possui como destaque a porta-estandarte (carrega o símbolo do boi) e a cunhã poranga (representa a índia mais bonita da tribo). As apresentações duram cerca de duas horas e, no final, o boi vencedor é escolhido e sua equipe comemora nas ruas de Parintins. Tal celebração é uma das mais importantes da região Norte brasileira e muito importante para a cultura da nação.    

festas
Festival Folclórico de Parintins. | Foto: Divulgação.

______________________________________
Por Lorena Lindenberg – Fala! Cásper

Tags mais acessadas