segunda-feira, 26 fevereiro, 24
HomeNotíciasCaso Robinho: relembre a acusação de crime envolvendo o jogador e como...

Caso Robinho: relembre a acusação de crime envolvendo o jogador e como está o atleta atualmente

O caso de Robinho repercutiu internacionalmente após o aparecimento de denúncias contra o ex-jogador de futebol, que foi condenado como um dos autores de um crime de estupro coletivo na Itália.

O crime, que ocorreu em 2013, está em julgamento e Robinho deve cumprir pena de prisão no Brasil. Relembre o caso e entenda como está a situação do atleta atualmente.

Caso Robinho
Relembre o caso Robinho. | Foto: Instagram.

Relembre o caso Robinho

O caso ocorreu no dia 22 de janeiro de 2013 em Milão, na Itália. Na data, uma mulher albanesa de 23 anos estava comemorando seu aniversário na boate Sio Café, quando foi estuprada por Robinho e outros cinco homens, segundo a investigação da Justiça italiana.

Na época, quatro desses amigos de Robinho que participaram do crime saíram da Itália durante o período de investigações e não foram processados. Já Robinho e Ricardo Falco foram condenados à 9 anos de prisão pelo crime de estupro coletivo. Após um longo período de investigações, o Tribunal de Milão emitiu esse primeiro veredito em novembro de 2017.

Em 2020, o parecer da segunda instância manteve a condenação de 9 anos de prisão. No dia 19 de janeiro de 2022, ocorreu o veredito final, quando a Corte de Cassação rejeitou o recurso dos advogados e confirmou a decisão.

Como está a situação de Robinho atualmente?

Recentemente, o Ministério Público Federal (MPF) apresentou um parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) solicitando que Robinho cumpra a pena de prisão no Brasil.

Com essa solicitação, o processo do cumprimento da pena do Brasil deve voltar a andar e está sendo avaliada pelo STF desde fevereiro deste ano.

Com o parecer, o procedimento está pronto para voto do relator. Após a votação, o próximo passo é o julgamento do caso.

Caso seja decidido que o jogador vai cumprir a pena no Brasil, o Tribunal comunica a decisão para a Justiça Federal, que será a responsável pela prisão.

______________________________
Por Giovana Rodrigues – Redação Fala!

ARTIGOS RECOMENDADOS