quarta-feira, 17 julho, 24
HomeLifestyleBarbie: Conheça a história da boneca mais famosa mundialmente

Barbie: Conheça a história da boneca mais famosa mundialmente

Em 1959, nascia Barbara Millicent Roberts, o primeiro brinquedo fashionista do planeta. Mais conhecida como Barbie, a boneca loira, de olhos azuis e com corpo de modelo sintetizou o sonho americano de consumo, status e beleza, o que a tornou um símbolo da cultura pop e uma instituição.

A boneca mais vendida do mundo foi criada pela empreendedora feminista Ruth Handler, esposa de Elliot Handler, o fundador da empresa norte-americana Mattel, que produz e distribui até hoje a Barbie. O brinquedo se tornou a mais lucrativa linha da empresa e ultrapassou a marca de um bilhão de cópias.

barbie
Barbie surge em 1959. | Foto: Reprodução.

Processo de criação da boneca

No início dos anos 50, Ruth e o seu marido observavam o comportamento de sua filha Barbara, que brincava com bonecas de papel e as personificava como adultas, já que todos os bonecos fabricados nos Estados Unidos, até então, eram representações de crianças. Em razão disso, Ruth sugere a criação da primeira boneca adulta da história dos brinquedos.

Quando a criadora da Barbie viaja para a Europa, nove anos mais tarde, a ideia começa a ganhar forma. Ruth conhece a BildLilli, uma boneca alemã que tinha as proporções perfeitas para uma boneca adulta, o que levou a empreendedora a comprar três delas: a primeira para sua filha e as demais para servir de base para criar sua própria boneca.

Ao retornar para os Estados Unidos, Ruth redesenha a boneca com a ajuda do designer Jack Ryan e dá a ela o nome de sua filha Barbara, encurtado como Barbie. O novo produto é lançado oficialmente na Feira Anual de Brinquedos de Nova York, por 3 dólares, no dia 9 de março de 1959, data que foi oficializada como o aniversário oficial da boneca. A introdução de Barbie ao mercado foi também uma quebra de estereótipos, pois, na época, a mulher se limitava a cuidar da casa e da família, enquanto o brinquedo era o contrário disso: Barbie era jovem, solteira e sem filhos.

Desde sua criação, diferentes modelos de Barbie foram produzidos. A princípio, havia duas versões dela, uma morena e outra loira. Depois, deixaram seu visual sendo loiro definitivamente. Com o passar do tempo, a boneca ganhou novas roupas, penteados e maquiagens, se tornando mais contemporânea. A moda dos últimos 40 anos, por exemplo, pode ser contada através dela e de sua coleção de estilos, já que ganhou vestidos exclusivos de grifes como Dolce&Gabbana, Calvin Klein, Versace e Giorgio Armani.

Em 1961, deu-se início ao desenvolvimento de seus relacionamentos, que contribuiram para evitar polêmicas de que a boneca era um símbolo sexual. O primeiro a ser criado foi o seu namorado Ken que, ao lado de Barbie, sempre acompanhou a moda da época. Em 1963, ela recebeu sua primeira amiga, a Midge, e, em 1964, Barbie recebeu uma irmã caçula, a Skipper. No decorrer dos anos, Barbie recebeu outras amigas e parentes. No entanto, hoje, as irmãs se reduzem em apenas três: Skipper, Stacie e Chelsea.

Em 1965, foi lançada a Barbie Astronauta, que foi à Lua antes mesmo do homem. Nesse período, surgem as primeiras bonecas com pernas dobráveis, uma inovação que passa a ser aplicada a todos os modelos produzidos desde então. Com o sucesso das vendas, em 1967, a Mattel entra na lista das 500 maiores empresas dos Estados Unidos.

Barbie e a representatividade

Embora a boneca tenha criado uma linha de preocupação com a estética e um padrão de beleza, costuma-se chamar alguém de Barbie por vestir rosa ou por ser loira e bonita, a representatividade sempre foi o objetivo da boneca. Era importante a criança se identificar com o brinquedo e ter nele um modelo de mulher inteligente, amiga, companheira e meiga. Em razão disso, em 1968, em apoio ao movimento de igualdade que tomava conta dos EUA, surge a Christie, amiga da Barbie e a primeira boneca negra da linha.

Esse movimento de inclusão continuou e até hoje permanece em discussão. A linha Fashionistas, lançada em 2016, representou uma evolução na trajetória da Barbie. Sem padrões corporais, as bonecas apresentam sete tons de pele, 22 cores de olhos e 24 penteados.     

linha Fashionistas da barbie
Linha Fashionistas da Barbie. | Foto: Reprodução.

Além desses modelos, desde os anos 80, são produzidos exemplares limitados da Barbie, verdadeiras relíquias para colecionadores. As bonecas lembram várias pessoas e épocas marcantes, como a Barbie patriota, de roupa militar da revolução americana do século XVIII. Fazem parte desse universo também as Barbies de fantasia e as de carreiras, como bailarina, médica, professora e policial. A coleção étnica é outra que merece destaque e traz modelos vestidas de roupas típicas de vários países. Clássicos do cinema, teatro e televisão também vestiram Barbie e Ken.

Em junho de 2018, a Mattel lançou a Barbie engenheira robótica para “encorajar” meninas a aprender programação por US$13,99. A Barbie Engenheira Robótica, vestida de calça jeans, camiseta, jaqueta jeans e usando óculos de proteção, vem com seis lições de programação grátis inspiradas na Barbie e planejadas para ensinar lógica, resolução de problemas e programação por montagem de blocos.

Barbie vestida de astronauta e de engenheira
Barbie vestida de astronauta e de engenheira. | Foto: Reprodução.

Em seis décadas, Barbie já teve mais de 180 profissões, sempre retratando desejos da sociedade da época. A boneca ganhou seus próprios filmes, quadrinhos, jogos eletrônicos e desenhos animados. Barbie é mais do que uma boneca de plástico, é uma personagem. Ela foi pintada por artistas como Andy Warhol, fez ponta no filme Toy Story 3, entrou para o Instagram – @barbiestyle – e ganhou um canal no YouTube, por meio do qual fala sobre temas como bullying, abuso e preconceito para seus 5,5 milhões de inscritos.

história da barbie
Barbie é uma das bonecas mais famosas mundialmente. | Foto: Reprodução.

“Se você pode sonhar, você pode ser” – Campanha da Barbie, Mattel.

_________________________________
Por Maria Cunha – Fala! Cásper

ARTIGOS RECOMENDADOS