Aniversário de Quentin Tarantino: uma vida para o cinema
Menu & Busca
Aniversário de Quentin Tarantino: uma vida para o cinema

Aniversário de Quentin Tarantino: uma vida para o cinema

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Aniversário de Quentin Tarantino: uma vida para o cinema

Quentin Jerome Tarantino, o diretor que possui uma identidade bem definida e fãs ao redor do mundo, nasceu dia 27 de março de 1963, no Tennessee e completa, hoje, 57 anos.

O diretor, ator, produtor, diretor de fotografia e roteirista não fez faculdade de cinema, não veio de família rica e nem possuía conhecidos na indústria do cinema, tinha apenas sua paixão pela 7ª arte desde criança.

Isso é fundamental para entendermos como Tarantino chegou a ser o artista que é hoje, sendo, até mesmo, eleito o 19º maior diretor de cinema dos últimos 25 anos, segundo o levantamento da Quartz através do Metacritic.

Carreira de Tarantino

Publicidade

Desde pequeno, Tarantino amava ver filmes, se encantava pelos filmes franceses da nouvelle vague e os filmes de faroeste. Como um amante do cinema, trabalhou anos em uma locadora chamada Video Archives, onde conheceu Roger Avary que, posteriormente, seria um colaborador em Pulp Fiction. O diretor credita grande parte de sua criatividade aos inúmeros filmes que tinha possibilidade de assistir devido ao emprego na locadora.

assistir Pulp Fiction
Cena do filme Pulp Fiction. | Foto: Reprodução.

Antes de se tornar diretor, Tarantino sonhava em ser ator, estudou e fez cursos por anos se dedicando a isso. Porém, como escrevia suas próprias falas para atuar, foi notando seu verdadeiro talento: escrever. Tarantino, mesmo sendo reconhecido pela maior parte do público como cineasta, possui mais trabalhos como roteirista e produtor do que como diretor.

Com o tempo foi aprimorando essa técnica, porém a luta para conseguir compradores para seus roteiros durou 10 anos. No entanto, conseguiu vender seus dois primeiros roteiros, “True Romance” e “Natural Born Killers”. Mesmo o diretor declarando que não é um grande fã do que Natural Born Killers se tornou, ambos os roteiros foram de extrema importância para a carreira, do, até então, roteirista, tomar um rumo e ganhar nome.

Publicidade

Com o incentivo de Lawrence Bender, que posteriormente seria o produtor de alguns de seus filmes, Tarantino percebe que possui as inúmeras histórias em sua cabeça e que, ao dirigir um filme, há a possibilidade de transmitir exatamente sua ideia para a tela.

Com isso, Quentin Tarantino tem sua primeira experiência na direção, Cães de Aluguel, de 1992. O filme, estrelado por Harvey Keitel, fez sucesso ao ser exibido no Festival de Cinema de Sundance e, por ter sido sucesso de crítica, o nome de Tarantino passou a ser reconhecido agora como diretor também.

Seu filme posterior foi o famoso Pulp Fiction: Tempo de Violência, com roteiro não linear, longos diálogos e muita violência gráfica, o filme foi lançado no Festival de Cannes e ganhou a Palma de Ouro.

Tarantino não parou por aí e conquistou inúmeras indicações durante sua elogiada e popular carreira. Ganhou duas vezes o prêmio de Melhor Roteiro Original no Oscar por Pulp Fiction: Tempo de Violência e Django Livre e, seu filme mais recente, Era uma vez em… Hollywood, ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme na categoria comédia ou musical.

Ao todo, seus filmes possuem 35 indicações ao oscar e 28 no Globo de Ouro. Tarantino se considera diretor e roteirista, ao mesmo tempo, de 9 filmes e, já falou em entrevista, que pretende parar de dirigir ao chegar no 10° filme. Sua filmografia conta com Cães de Aluguel, Pulp Fiction: Tempo de Violência, Jackie Brown, Kill Bill (Volume 1 e 2), À Prova de Morte, Bastardos Inglórios, Django Livre, Os Oito Odiados e, o mais recente, Era uma vez em… Hollywood.

assistir a Bastardos Inglórios
Cena do filme Bastardos Inglórios. Foto: Reprodução.

Particularidades do diretor

Ao pensar em Quentin Tarantino rapidamente vem à cabeça violência e sangue, closes no rosto, muitos diálogos e roteiros estruturados. O diretor possui suas particularidades ao dirigir e escrever seus filmes.

Ele já revelou ser metódico ao escrever, costuma escrever pela manhã e passar a tarde relendo e se imaginando nos diálogos escritos. O diretor, considerado um ótimo diretor de atores, diz que todas as composições encontradas em seus filmes são feitas por ele mesmo e que não costuma filmar com mais de uma câmera ao mesmo tempo.

Além de não usar monitores para visualizar as cenas durante a gravação, Tarantino comenta que já escreve seus roteiros pensando nas músicas que serão tocadas nos filmes, outro ponto que sempre chama a atenção em seus projetos.

Seus filmes possuem muitas referências a trabalhos de outros diretores, sendo assim, uma polêmica do diretor, já que muitos resumem seu trabalho a cópias e referências. Mas Quentin sempre deixou claro seu amor ao cinema e que ama fazer homenagens aos grandes clássicos da 7ª arte em seus filmes.

Além de sua fixação por pés femininos, Tarantino é envolvido em uma outra polêmica, bem mais séria, em que o diretor revela saber o que ocorria com Harvey Weinstein, produtor de muitos de seus filmes, que foi acusado de assédio, agressão sexual e estupro. Tarantino conta que sabia o suficiente e que se arrepende de não ter denunciado Weinstein, que recentemente foi condenado a 23 anos de prisão.

Mesmo envolvido em tais questões, o público não deixou de aclamar e admirar o diretor, que continua muito querido por suas obras para com o cinema.

Um acerto do diretor é  escolher suas parcerias, sendo famosas as parcerias que o diretor fez com Uma Thurman, Kurt Russel, Tim Roth, Leonardo Dicaprio, Brad Pitt e Christoph Waltz, porém, a melhor parceria em seus filmes foi Sally Menke. Sally era editora e montadora dos filmes de Tarantino e merece reconhecimento já que o próprio diretor a reconhece como alguém que controlava seus anseios e que sempre compreendia o que ele queria passar em suas obras. Sally faleceu em 2010 deixando uma eterna marca “tarantinesca”.

assistir a Cães de Aluguel
Cena do filme Cães de Aluguel.

Tarantino, com certeza, conquistou uma carreira incrível e admiradores ao redor do mundo, tem sua marca registrada e acabou criando um estilo próprio, sendo admirado por amantes do cinema ou por pessoas que buscam seus filmes apenas para entretenimento.

Com uma vida dedicada a sua grande paixão que é o cinema e a contar suas histórias Tarantino diz que “ama ser aluno de cinema o tempo todo” e que “filmar é uma loucura criativa”, espero que possamos embarcar nessa loucura mais uma vez. 

___________________________________
Por Vitória Campos – Fala! Mack

Tags mais acessadas