Coronavírus: A importância da distância social durante uma pandemia
Menu & Busca
Coronavírus: A importância da distância social durante uma pandemia

Coronavírus: A importância da distância social durante uma pandemia

Home > Lifestyle > Saúde > Coronavírus: A importância da distância social durante uma pandemia

A situação atual nesta terça-feira (17) é de aproximadamente 168 mil casos de coronavírus ao redor do mundo, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Desde o dia 11, a mesma organização declarou estado de pandemia na China, na Itália, na Coréia do Sul e no Irã, tendo o maior número de doentes. No Brasil, são mais de 200 casos confirmados e ainda não tem o panorama completo da entrada do COVID-19 no país.

Como consequência da continuidade das atividades normais nas cidades, houve o espalhamento do vírus, já que as formas de contaminação são muito simples, como tosse ou contato com objetos e pessoas contaminadas – é o aumento rápido dos casos dentro de semanas. Um dos cenários possíveis é o esgotamento dos leitos de hospitais e grande número de mortes por falta de estrutura suficiente – superlotação.  

De acordo com a revista científica MedRxiv, baseada em dados chineses, a taxa de fatalidade é de 18% para idosos acima dos 80 anos e de 0,4% para pessoas na faixa de 40 anos. Além disso, nos casos mais severos provocados pelo vírus, podem ser desenvolvidas doenças respiratórias como a pneumonia, o que exige tratamento médico especial.

Ficar em casa ajuda a diminuir os riscos de contaminação e a impedir a superlotação dos hospitais.

Informa a revista científica

Por conta da necessidade de leitos hospitalares e UTIs por complicações dos casos mais afetados, que representam entre 1 e 2% do total, medidas de proteção como distância social preventiva são as mais indicadas pelos infectologistas. Elas incluem cancelamento de reuniões grandes, suspensão das aulas, auto-isolamento, fechamento de restaurantes e outros estabelecimentos. Dessa forma, menos pessoas seriam infectadas e as que ainda não possuem certeza, não transmitiriam a doença. 

Ao evitar o colapso do sistema de saúde, mais casos de risco poderão ser tratados, enquanto a tendência de fatalidade será menor. Para os não-infectados será uma maneira de manter-se saudável e para os infectados fora da situação de risco, não contaminar outros que podem ser a faixa etária mais suscetível a casos graves.  

Fonte: https://www.vox.com/2020/3/10/21171481/coronavirus-us-cases-quarantine-cancellation

___________________________________
Por Raquel de Jesus – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas