5 filmes que falam sobre jornalistas e sua profissão
Menu & Busca
5 filmes que falam sobre jornalistas e sua profissão

5 filmes que falam sobre jornalistas e sua profissão

Home > Lifestyle > 5 filmes que falam sobre jornalistas e sua profissão

Desde sempre, uma profissão que muitos questionam, que lida com duras críticas e, até mesmo, ameaças. Já sabe de qual profissão estou falando? Acredito que o título da matéria tenha entregado o jogo, mas, enfim: Jornalismo. Apesar de tantos argumentos que diminuem a profissão, ela é importante para a sociedade. O jornalismo, desde sua criação, esteve presente em inúmeros momentos marcantes na história e os trouxeram a público, como o atentado de 11 de setembro, o escândalo do caso Watergate, a Segunda Guerra Mundial, a queda do muro de Berlim, a conquista do voto feminino, entre outros. 

Nós, jornalistas, trabalhamos dia e noite investigando, pesquisando e analisando os fatos para trazer todas as informações necessárias para atualizá-los sobre o que está acontecendo no país e no mundo. Diversas vezes enfrentamos regimes, censura até, para poder disseminar a notícia e entregá-las a vocês: leitores. A seguir, confira 5 filmes que falam sobre jornalistas

5 filmes sobre jornalistas

1. Todos os Homens do Presidente (All the President’s Men

“Todos os Homens do Presidente”. | Foto: Reprodução.

Já ouviram falar do caso Watergate? Para os que não sabem, foi um verdadeiro escândalo político norte americano dos anos 70! Viu, não é só no Brasil que situações do tipo acontecem. Enfim, o caso ocorreu devido à invasão de cinco homens na sede dos democratas, um dos partidos norte americanos, que ficava no edifício Watergate. O que parecia um simples assalto, acabou virando um verdadeiro caso de FBI. O objetivo da invasão era grampear os telefones do partido. Por fim, o escândalo culminou na renúncia do ex-presidente Nixon. Mas como tudo isso veio à tona? 

O filme sobre o caso Watergate narra o trabalho dos jornalistas nesse período. | Foto: Reprodução.

O filme de 1976, dirigido por Alan J. Pakula, narra a história do trabalho investigativo dos jornalistas do The Washington Post, Bob Woodward (Robert Redford) e Carl Bernstein (Dustin Hoffman). Foi graças aos trabalhos deles e ao de seu informante “Garganta Profunda” (um agente do FBI que não se identificou e entregava as informações) que o caso Watergate, de 1972, chegou ao alto escalão da Casa Branca e nas principais capas dos jornais. 

O longa mostra a pressão que é trabalhar em um dos principais jornais do país, a corrida para publicar a matéria antes do famoso “deadline” (um jargão jornalístico que indica o prazo limite para enviar uma matéria), a busca por fontes etc. É um filme que mostra muito do glamour da profissão e de seus “perrengues” com magníficas atuações. Atualmente o filme está disponível para comprar ou alugar no Youtube e no Google Play.

2. Conspiração e Poder (Truth)

“Conspiração e Poder”. | Foto: Reprodução.

Você já se questionou sobre alguma figura pública? Já se perguntou se tudo o que ela fala é verdade? Se ainda não fizeram isso, a jornalista Mary Mapes já! E foi logo com George W. Bush, que na época era presidente dos Estados Unidos e que estava em plena campanha pela reeleição. Lançado no mesmo ano que o vencedor do Oscar, Spotlight: Segredos Revelados, o longa de 2015 dirigido por James Vanderbilt é baseado na história real da jornalista Mary Mapes, relatado em seu livro Truth and Duty: The Press, the President, and the Privilege of Power, de 2006. A história gira em torno do escândalo que ocorreu em 2004 durante a corrida presidencial na qual George W. Bush estava participando.

O filme narras os desafios dos jornalistas, como Mary Mapes, durante a reeleição de George W. Bush.
O filme narras os desafios dos jornalistas, como Mary Mapes, durante a reeleição de George W. Bush. | Foto: Reprodução.

O escândalo do momento foi a reportagem do programa 60 minutes, da CBS. Nela mostrava os relatórios militares, assinados pelo oficial Jerry Killian, que Mary Mapes (Cate Blanchett), repórter do programa 60 Minutes da emissora CBS, e sua equipe, que inclui o Coronel Roger Charles (Dennis Quaid) e o âncora Dan Rather (Robert Redford), conseguiram. Neles havia provas dizendo que Bush, pela influência de sua família na época, conseguiu escapar da guerra do Vietnã, sendo transferido para a Guarda Nacional do Texas. Além disso, havia afirmações de que ele faltava o serviço e não sofria nenhuma consequência por isso. Exatamente o contrário do que o então presidente afirmava.

Entretanto, a reportagem pecou na utilização dos documentos que comprovavam o caso. Segundo fontes oficiais, os documentos que apareceram eram cópias dos oficiais que foram queimados. A equipe conseguiu se mobilizar a tempo para comprovar novamente os documentos, mas já era tarde demais. Quem estava falando a verdade agora? Os repórteres ou o presidente? É nesse dilema que o longa se sustenta. Atualmente o filme está disponível na Prime Vídeo.

3. Fuga do Hospício: A História de Nellie Bly (Escaping the Madhouse: The Nellie Bly Story)

“Fuga do Hospício: A História de Nellie Bly”. | Foto: Reprodução.

Sabe aqueles filmes de espionagem em que o ator ou a atriz principal tem que incorporar um personagem para ir atrás de respostas? Pois foi exatamente isso que Nellie Bly fazia! “E quem foi ela?”, alguns de vocês se perguntam. Elizabeth Cochran Seaman ou, simplesmente, Nellie Bly, foi uma renomada jornalista do século XIX. Ela era conhecida por seus trabalhos investigativos, que não eram para poucos. 

Um deles foi investigar o “asilo de lunáticos de Blackwell ‘s Island”, em Nova York, quando trabalhava para o jornal World e tinha apenas 23 anos. E como ela fez isso? E aqui vai a resposta do porquê de suas missões eram para poucos: Ela se infiltrou no asilo como uma paciente!

Em busca da verdade, jornalistas arriscam suas vidas.
Em busca da verdade, jornalistas arriscam suas vidas. | Foto: Repodução.

Nellie Bly (interpretada por Christina Ricci), fingiu por um tempo ser uma mulher que sofria problemas psicológicos, chegando a convencer médicos, juízes, policiais e demais pessoas em sua volta. Conseguindo o seu passaporte para o “asilo”, Bly anotou cada passo e cada detalhe, minuciosamente, em seu diário. Ela documentou abusos, perversidades, maus tratos, entre outras coisas atrozes. 

O longa, de 2019, baseado no livro Dez dias num hospício, de Nellie Bly, e dirigido por Karen Moncrieff, conta a trajetória da jornalista dentro do “asilo” até a publicação de seu artigo no jornal. Nellie Bly, foi revolucionária e pioneira no ramo do jornalismo investigativo. Além dessa obra, ela também ficou conhecida por sua volta ao mundo em 72 dias, seis horas, 11 minutos e 14 segundos, que também documentou.  Infelizmente o filme não está disponível em nenhuma plataforma digital. 

4. A história verdadeira (True Story)

“A História Verdadeira”. | Foto: Reprodução.

O longa de 2015, dirigido por Rupert Goold, conta a história do repórter Michael Finkel, ex-repórter do The New York Times que foi demitido devido às inverdades que publicou em sua matéria que foi capa de uma das edições do The New York Times Magazine. Após a sua demissão, Michael vai a procura de um emprego, o que culminou em seu encontro com Christian Longo, um assassino que aniquilou sua família e que usou o nome do repórter ao ser pego pela polícia. O caso acabou intrigando o jornalista e levando-o até o assassino.

O filme mostra como os jornalistas se envolvem com suas matérias e fontes. | Foto: Reprodução.

Ao longo do filme podemos perceber o envolvimento do repórter com a fonte e o quanto isso afeta na produção da reportagem. Além disso, contamos com as ilustres atuações de James Franco (Christian Longo) e Jonah Hill (Michael Finkel). Atualmente o filme está disponível na Prime Vídeo.

5. O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada)

“O Diabo Veste Prada”. | Foto: Reprodução.

Para fechar a lista, que tal uma comédia? O longa, de 2006, baseado no livro homônimo de Lauren Weisberger e dirigido por David Frankel, conta a história de Andrea Sachs, uma novata no ramo do jornalismo e que conseguiu um emprego na Runaway Magazine, uma famosa e importantíssima revista de moda de Nova York. Lá, ela vira assistente da diabólica e principal executiva da revista, Miranda Priestly. 

O longa mostra os desafios que jornalistas de moda enfrentam dentro das redações. | Foto: Reprodução.

Durante o filme, percebemos a evolução da personagem principal e, além disso, temos uma breve noção de jornalismo de moda. Também contamos com excelentes atuações das extraordinárias Anne Hathaway (Andrea Sachs) e Meryl Streep (Miranda Priestly). Atualmente o longa está disponível na Star Plus.

Espero que tenham gostado das indicações de filmes sobre jornalistas!

________________________________________________________

Por Eduarda Knack – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas