'Um Senhor Estagiário' - Leia a crítica sobre o filme
Menu & Busca
‘Um Senhor Estagiário’ – Leia a crítica sobre o filme

‘Um Senhor Estagiário’ – Leia a crítica sobre o filme

Home > Cinema e Séries > ‘Um Senhor Estagiário’ – Leia a crítica sobre o filme

Um Senhor Estagiário e a inclusão dos idosos no ambiente laboral

A sociedade só se preocupa com o indivíduo na medida em que ele é lucrativo. Os jovens sabem disso. Sua ansiedade, quando entram na vida social coincide com a angústia dos idosos, pois são excluídos dela.

Simone de Beauvoir

Esse pensamento da intelectual francesa Simone de Beauvoir faz parte do livro A velhice, publicado em 1970. No livro ela faz uma análise crítica do papel dos idosos desde o início da civilização até a década de 70. O trecho citado acima revela muito sobre a nossa percepção acerca da velhice e o papel que designamos aos idosos na organização social contemporânea. Em uma sociedade em que o principal objetivo é a obtenção de lucro, o valor das pessoas está atrelado ao quão produtivas elas podem ser para a manutenção das engrenagens sociais e econômicas vigentes.

Essa problemática torna-se cada vez mais complexa quando percebe-se o aumento da longevidade, causado pelo advento da medicina. Estamos caminhando para um mundo em que muito mais pessoas vão cruzar a linha dos sessenta anos, contudo não estamos preparados para tal situação.

Publicidade

O envelhecimento da população representa aos governantes um estresse quase inevitável sobre o sistema de saúde, já que muitos idosos apresentam problemas crônicos de saúde, além de uma pressão maior na seguridade social, tendo em vista que nem todos os idosos estão aptos a continuar no mercado de trabalho.

Contudo a questão transpassa a esfera governamental, vivemos em um mundo que não é pensado para os mais velhos. Seja porque o fenômeno do aumento da longevidade é um tanto recente, até o início do século XX a expectativa de vida dos brasileiros girava em torno de 33 anos, ou porque a sociedade em que vivemos nos ensina a  menosprezar a velhice, repassando de geração em geração a ideia de que, ao idoso, resta apenas o papel passivo de dar lugar aos mais jovens e esperar sua hora.

assistir a um senhor estagiário
Filme Um Senhor Estagiário. | Foto: Reprodução.

No filme Um Senhor Estagiário, lançado em 2015 e dirigido por Nancy Meyers, Robert de Niro interpreta um senhor aposentado que se sente ainda disposto a trabalhar e que anseia aprender sobre o universo digital. Já a coprotagonista, interpretada por Anne Hathaway, é a fundadora de um site de venda de roupas, cuja a empresa acaba de aderir a um programa de estágio sênior.

Publicidade

No começo, há uma desconfiança por parte da personagem na possibilidade de um idoso poder auxiliá-la com tarefas que envolvem quase sempre meios digitais. Não obstante o personagem do Robert de Niro, Ben Whittaker, consegue conquistar a confiança e o apreço da chefe, Jules Ostin, por meio dos seus conhecimentos profissionais e pessoais adquiridos ao longo da vida que acabaram auxiliando o crescimento pessoal da coprotagonista.

A inclusão dos idosos no mercado de trabalho é uma questão para além das obras de ficção hollywoodianas. A inserção dessa população no contexto laboral, por si só, já representa um grande desafio, ainda mais se levarmos em conta que muitas funções foram automatizadas ou requerem conhecimentos básicos em meios digitais.

Art. 26. O idoso tem direito ao exercício de atividade profissional, respeitadas as condições físicas, intelectuais e psíquicas.

O trecho acima faz parte do Estatuto do Idoso, texto aprovado em 2003 e que representou um importante avanço na defesa dos direitos da pessoa idosa no Brasil. Dentre os muitos direitos assegurados por este documento está o direito ao exercício de atividade profissional. Não obstante, a presença dos idosos no mercado de trabalho atual ainda é baixa. O principal motivo, como já foi dito antes, é a não adequação às exigências de um mercado cada vez mais digital.

Percebendo a dificuldade de cumprimento da lei, procuramos o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, pasta responsável pela questão dos direitos da pessoa idosa, e questionamos sobre a existência de algum projeto por parte do governo federal que vise a inserção dos idosos no mercado de trabalho e no ambiente digital.

O Ministério nos informou da existência do Programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável, que tem por objetivo incluir os idosos nas mídias digitais, oferecendo, assim, maior autonomia aos mesmos. Além da questão tecnológica, o projeto abarca as áreas de educação, saúde e mobilidade física. O Ministério afirmou ainda que, apesar de não possuir um programa voltado exclusivamente para a integração do idoso ao mercado de trabalho, acredita que a inclusão no mundo digital pode ser de grande ajuda para a pessoa idosa interessada em inserir-se em atividades laborais.

Percebe-se, assim, a urgência, por parte do Estado, de criar mecanismos necessários à inclusão dos idosos no mercado de trabalho. Não excluindo o papel da sociedade civil em policiar seus comportamentos para com a população idosa, buscando, acima de tudo, o respeito e a melhoria da qualidade de vida para esses indivíduos.

____________________________________
Por Jefferson Ricardo – Fala! UFPE

Tags mais acessadas