Rainha Elizabeth II: O reinado mais longo do Reino Unido
Menu & Busca
Rainha Elizabeth II: O reinado mais longo do Reino Unido

Rainha Elizabeth II: O reinado mais longo do Reino Unido

Home > Entretenimento > Cultura > Rainha Elizabeth II: O reinado mais longo do Reino Unido

No dia 21 de abril, a Rainha Elizabeth II completou 94 anos e, pela primeira vez em seu reinado de 68 anos, não houve comemorações, devido à pandemia do Covid-19. A doença se torna, então, um dos muitos marcos na trajetória da monarca, conhecida por ser a rainha com mais idade que o continente europeu já teve.

rainha jovem
Rainha Elizabeth II jovem. | Foto: Reprodução.

Reinado

Elizabeth II foi a primeira filha do príncipe Albert, Duque de York, e sua esposa Isabel Bowes-Lyon. Sua única irmã,Margareth, nasceu quatro anos depois. Atualmente, é a Rainha do Reino Unido e de quinze outros estados independentes, conhecidos como Reinos da Comunidade de Nações, além de chefe da Commonwealth formada por 53 estados. É também a Governadora Suprema da Igreja da Inglaterra e, em alguns de seus reinos, possui ainda o título de Defensora da Fé. 

A monarca é a soberana reinante, em todos os tempos, mais idosa do mundo. Ela ocupa a quarta colocação entre os monarcas com reinados mais longos da história, o recorde é de Luís XIV, da França, que reinou entre os anos de 1632 e 1718, totalizando 72 anos no poder.

Inicialmente, o destino de Elizabeth II não era o trono, pois seu pai não era o próximo na linha sucessória britânica. Entretanto, com a abdicação de seu tio, o Rei Edward VII, a atual rainha da Inglaterra foi inserida diretamente na linhagem da coroa. Assim, em 1952, com a morte de seu pai, Elizabeth II inicia o seu reinado. 

A coroação da monarca ocorreu em junho do ano seguinte, na Abadia de Westminster, em Londres. Esta significava uma grande responsabilidade para Elizabeth II, que cinco anos antes já havia se colocado a serviço da monarquia e prometido: “Diante de todos vocês, declaro que toda minha vida, seja curta ou longa, estará a serviço de todos os membros da família do império a que todos pertencemos”.

Além disso, sua coroação foi a primeira da história a ser transmitida ao vivo pela televisão e pelo rádio, um dado que  já demonstrava a vinda de um futuro repleto de mudanças tecnológicas e sociais. 

Entretanto, se engana quem acredita que experiência administrativa de Elizabeth II e seus deveres públicos começaram quando ela assumiu o trono. Em 1943, aos dezesseis anos, a atual rainha fez sua primeira aparição pública sozinha ao visitar os Grenadier Guards, de quem ela havia sido nomeada coronel no ano anterior. Durante a Segunda Guerra Mundial, ela serviu no Serviço Territorial Auxiliar, em que foi promovida a comandante júnior honorária.

rainha elizabeth
Rainha Elizabeth II. | Foto: Reprodução.

Vida pessoal

Elizabeth II se casou aos 21 anos de idade, com o Príncipe Philip da Grécia, seu primo de segundo grau. Philip teve que abdicar do trono grego para se tornar cidadão britânico e, pouco antes do casamento, se tornou o Duque de Edimburgo.

A monarca também conseguiu unir a função de rainha e esposa à de mãe, numa época em que poucas mulheres trabalhavam. Elizabeth II tem quatro filhos: o Príncipe Charles, sucessor direto ao trono britânico, a Princesa Anne, o Príncipe Andrew e o Príncipe Edward. Hoje, ela possui 8 netos e 8 bisnetos. O Príncipe William é o segundo na linha de sucessão ao trono britânico e seu filho, Príncipe George, é o terceiro.

Elizabeth II realizou encontros históricos e visitas oficiais a vários países durante seu reinado, sendo a chefe de estado que mais viajou em toda história. Ela viu também grandes mudanças constitucionais, como a devolução dos poderes aos estados constituintes do Reino Unido, a patriação do Canadá e a descolonização da África. A monarca também esteve no poder durante várias guerras e conflitos envolvendo muitos de seus reinos.

Em novembro de 1968, a rainha e seu marido visitaram o Brasil e realizaram a primeira visita da monarquia britânica à América do Sul. A viagem estreitou os laços diplomáticos entre o Brasil e o Reino Unido e também deixou marcas históricas no país visitado. No Rio de Janeiro, a presença da Rainha Elizabeth II marcou o início das obras da ponte Rio-Niterói. Em São Paulo, a monarca inaugurou o Museu de Arte MASP, hoje considerado uma referência em todo o país.

Ainda em sua trajetória, a rainha foi responsável por abrir os Jogos Olímpicos de 1986, em Montreal, e as Olimpíadas de Verão e as Paraolimpíadas de 2012, em Londres, tornando-se a primeira chefe de estado a abrir dois Jogos Olímpicos em dois países diferentes. Para os jogos de Londres, Elizabeth II interpretou si mesma em um curta-metragem, parte da cerimônia de abertura, junto com Daniel Craig como James Bond, o que a premiou, em 2013, com um BAFTA honorário por ser “a mais memorável Bond girl até hoje”.

Assim, é evidente a relevância da figura e do reinado da Rainha Elizabeth II, que passou grande parte do século XX no poder e continua seu legado no século XXI. A rainha já conviveu com 12 presidentes norte-americanos, 12 primeiros ministros britânicos e 7 Papas. Comemorou Jubileus de Prata em 1977, Ouro, em 2002, e Diamante, em 2012.

Caso siga os passos de sua mãe, Elizabeth I, que faleceu aos 101 anos, ainda viveremos quase uma década sob o seu comando. Por isso, até o fim de seu reinado, o hino da Grã-Bretanha permanecerá sendo “Deus Salve a Rainha!”.

_________________________________
Por Maria Cunha – Fala! Cásper

Tags mais acessadas