Por que os fogos de artifício prejudicam os animais?
Menu & Busca
Por que os fogos de artifício prejudicam os animais?

Por que os fogos de artifício prejudicam os animais?

Home > Lifestyle > Por que os fogos de artifício prejudicam os animais?

Os fogos de artifício são sinônimos de celebração, as cores, luzes e barulho nos remetem ao ano novo, festa junina ou vitória do Brasil na Copa do Mundo. No entanto, esse significado só existe para nós humanos. Os animais, por terem uma audição muito mais aguçada que a nossa, sofrem uma verdadeira tortura com o barulho alto.

A seguir, saiba mais sobre como os fogos afetam a saúde de nossos animais e confira algumas dicas que podem ajudar com seu sofrimento.

Compreenda como os fogos de artifícios afetam seus animais

A saúde dos animais fica em risco quando expostos aos fogos de artifícios.
A saúde dos animais fica em risco quando expostos aos fogos de artifícios. | Foto: Reprodução.

Animais domésticos ficam em desespero ao ouvir as explosões. Alguns sintomas que apresentam durante elas e os donos devem ficar atentos são agitação, tontura, vômitos, aumento na temperatura, diarréia, batimento acelerado e, até mesmo, convulsões. O susto causado também eleva o número de fugas de seus lares, fazendo com que eles se percam, se machuquem, sejam envenenados ou atropelados.

Importante ressaltar o risco de morte em animais mais velhos, epiléticos ou cardiopatas, mesmo com a medicação em uso. Em entrevista à Rádio Senado, a médica veterinária Ludmilla Humig comenta sobre essa ocorrência: “[…] têm relatos de animais que chegam a vir a óbito dentro de casa mesmo, porque não dá tempo de chegar à clínica veterinária. Outros pacientes que vem com causas secundárias provocadas por cortes, animais que saem correndo por dentro do ambiente em que ele está, e acaba se cortando com algum vidro, quebrando portas de vidro.”

Não apenas os cachorros sofrem com o barulho, outros animais também são prejudicados.
Não apenas os cachorros sofrem com o barulho, outros animais também são prejudicados. | Foto: Reprodução.

Devemos lembrar que os fogos na área urbana não afetam apenas os animais domésticos, mas também as aves, que infartam ou fogem de seus ninhos, deixando os filhotes para trás. Fora das cidades, na zona rural, o perigo já é dos animais silvestres, que sofrem de sintomas parecidos.

Além dos animais, pessoas neurodivergentes também são afetadas pelo barulho excessivo das explosões. Algumas cidades do Brasil já proíbem a soltura de fogos de artifício com barulho, como Pirassununga e Américo Brasiliense. No Distrito Federal, existe uma lei que proíbe a emissão do tipo com som perto de zoológicos, canis, abrigos e santuários.

Mas afinal, o que fazer para ajudar os Pets durante a queima de fogos de artifício?

Apesar de não ser possível resolver 100% o problema, existem algumas dicas que podem deixar a experiência menos estressante:

Truque do pano.
Truque do pano. | Foto: Reprodução.
  • Evitar deixar o animal sozinho durante a queima de fogos;
  • Mantê-lo em um ambiente seguro, em que não haja risco de fugas e longe de portas ou janelas de vidro (lembra dos cortes que a doutora citou acima?);
  • Permitir que ele se esconda em um lugar que se sinta seguro;
  • Ligar a TV ou barulhos que ele já esteja acostumado no dia a dia;
  • Não acorrentá-lo, já que essa ação aumenta o risco de enforcamento;
  • Colocar algodão em seus ouvidos, ajudando a abafar o som;
  • Comprar produtos que espalham feromônios e deixar no mesmo ambiente que o animal;
  • Fazer o “truque do pano” (na maioria das vezes funciona apenas em cachorros), como mostra o tutorial acima.

____________________________________________________

Por Fernanda de Andrade Silva – Fala! Cásper

Tags mais acessadas