domingo, 3 março, 24
HomeCulturaPor que algumas crianças portuguesas falam com sotaque brasileiro?

Por que algumas crianças portuguesas falam com sotaque brasileiro?

O intenso consumo de vídeos infantis de um youtuber brasileiro tem feito as crianças portuguesas perderem as características de fala local

Em meados de novembro, uma matéria foi publicada no Diário de Notícias, um dos mais tradicionais e importantes veículos de comunicação de Portugal, chamando a atenção para uma mudança na forma que as crianças portuguesas estão falando, utilizando palavras e um sotaque provenientes do português brasileiro. A causa? Um youtuber do Brasil! A seguir, saiba o que está acontecendo com as crianças portuguesas.

Criançs portuguesas estão aprendendo protuguês brasileiro após assistirem Luccas Neto

Os vídeos produzidos por Luccas Neto estão incentivando crianças portuguesas a falarem com sotaque brasileiro.
Os vídeos produzidos por Luccas Neto estão incentivando crianças portuguesas a falarem com sotaque brasileiro. | Foto: Reprodução.

Um dos canais mais famosos do Brasil rompeu as fronteiras com seus vídeos infantis. A empresa Luccas Toon, consolidado como o maior canal infantil do YouTube brasileiro, atingindo um público de 3 a 6 anos, tem cerca de 36 milhões de inscritos e mais de 10 bilhões de visualizações acumuladas. Sendo comandada por Luccas Neto, de 29 anos. 

“Dizem grama em vez de relva, autocarro é ônibus, rebuçado é bala, riscas são listras e leite está na geladeira em vez de no frigorífico” é o que afirma o artigo publicado pelo jornal que entrevistou educadores, psicólogos e pais de crianças que consomem o conteúdo do youtuber.

Segundo os responsáveis, com a pandemia e o isolamento social, as crianças passaram a ficar mais tempo imersas nos vídeos do YouTube, como ocorreu com Laura, um dos casos apurados pelo jornal. 

Entretanto, a influência do YouTube na fala das crianças é uma preocupação antiga e recorrente. Em entrevista para a BBC, em abril de 2021, o fonoaudiólogo e linguista Leonardo Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) explica:

Uma mera exposição a um conteúdo em vídeo não seria capaz de modificar o sotaque de uma criança. A pronúncia necessita da interatividade (…) A exposição a vídeos com pessoas de outras regiões pode afetar a questão dialetal, o que inclui o vocabulário, expressões idiomáticas, o modo de formular uma frase.

Com a pandemia, os mais novos passaram mais tempo na internet.
Com a pandemia, as crianças portuguesas passaram mais tempo na internet. | Foto: Getty Images.

Os educadores portugueses julgam a questão como importante e dizem que é válido um acompanhamento próximo às crianças, não só no que tange à mudança linguística na fala dos pequenos, mas também no conteúdo que eles estão consumindo na internet. 

___________________________________________________

Por Mariane Oliveira Silva – Fala! Unifesp

ARTIGOS RECOMENDADOS