GP de São Paulo: O histórico fim de semana de Lewis Hamilton
Menu & Busca
GP de São Paulo: O histórico fim de semana de Lewis Hamilton

GP de São Paulo: O histórico fim de semana de Lewis Hamilton

Home > Notícias > Esporte > GP de São Paulo: O histórico fim de semana de Lewis Hamilton

Em uma exibição de gala, Lewis Hamilton foi o vencedor da corrida em Interlagos 

Lewis Hamilton comemorando com a bandeira do Brasil durante o GP de São Paulo.
Lewis Hamilton comemorando com a bandeira do Brasil durante o GP de São Paulo. | Foto: Reprodução/F1.

Neste domingo (14), o Circuito de Interlagos foi palco de mais uma grande corrida da Fórmula 1, dessa vez, com show do inglês mais brasileiro da categoria: Lewis Hamilton. Em um fim de semana de muitas reviravoltas e ultrapassagens, o heptacampeão teve um dos melhores GPs de sua carreira, e encantou os brasileiros dos quatro cantos do país.

Confira tudo sobre o GP de São Paulo e a vitória de Lewis Hamilton

A pole de Bottas e a recuperação de Hamilton 

Assim como em Monza e Silverstone, o Brasil seria sede de mais um evento teste da Fórmula 1 para a realização das Corridas Classificatórias de Sprint. Portanto, na sexta-feira, foi o treino tradicional de classificação. Com uma grande volta, Hamilton foi o primeiro, Verstappen o segundo e Bottas o terceiro.

Porém, a Mercedes foi investigada por uma possível irregularidade no DRS de Lewis, que foi confirmada e ele foi desclassificado, largando em último na Sprint. No sábado, largando de último, ultrapassou 15 pilotos e terminou em 5º, em apenas 24 voltas. Bottas terminou em primeiro e fez a pole, Verstappen foi o segundo e Carlos Sainz o terceiro.

A incrível corrida em Interlagos e o show do ‘brasileiro’ Lewis Hamilton 

O domingo amanheceu ensolarado na Zona Sul da capital paulista para o Grande Prêmio de São Paulo. O Autódromo José Carlos Pace estava completamente lotado para ver o primeiro GP de Fórmula 1 em dois anos no circuito, e como de costume, o histórico circuito não decepcionou.

Após trocar um componente de seu motor, Hamilton perdeu cinco posições e largou em 10°. As luzes se apagaram e os pilotos estavam correndo em Interlagos. Lando Norris, que saiu da 5ª posição, largou bem e atacou Carlos Sainz na primeira curva, quando tocaram roda e o piloto da McLaren teve o seu pneu traseiro estourado, caindo para o fundo do Grid.

A largada do GP de São Paulo.
A largada do GP de São Paulo. | Foto: Reprodução/Autoracing.

Na disputa pela liderança, Valtteri Bottas não segurou as Red Bulls e foi ultrapassado por Max Verstappen e Sergio Pérez, em uma grande largada de ambos os pilotos da equipe austríaca. Na terceira volta, Lewis Hamilton já era o quinto colocado. No fundo do pelotão, Yuki Tsunoda e Lance Stroll se chocaram na entrada do S do Senna e a asa dianteira do japonês quebrou, trazendo o Safety Car para a pista.

Na relargada, nada de mais empolgante aconteceu, mas aproximou Lewis Hamilton dos líderes. Na 17ª volta, o heptacampeão chegou em Sergio Pérez e este fez bela manobra e recuperou a posição logo na sequência. Mas na volta seguinte, o mexicano não teve o que fazer e Hamilton assumiu em definitivo a segunda posição. Depois de praticamente largar da ‘25ª’ posição, apenas um piloto separava Lewis Hamilton da liderança: Max Verstappen.

Na 48ª volta, o primeiro embate da prova entre Max Verstappen e Lewis Hamilton. O inglês saiu com tudo atrás do holandês na reta oposta, mas a Red Bull se defendeu e os dois foram para fora da pista, em um momento de tirar o fôlego de todos presentes em Interlagos e aqueles que acompanhavam pela televisão. Uma verdadeira disputa entre dois rivais pelo título de campeão mundial da Fórmula 1.

Algumas voltas depois e as brigas seguiram, até que o xeque-mate de Hamilton veio na 59ª volta. Na mesma reta oposta, a Mercedes de número 44 saiu muito próxima da Red Bull de número 33, e dessa vez não teve defesa. Lewis Hamilton assumiu a liderança e as arquibancadas de Interlagos foram ao completo delírio.

Ultrapassagem de Hamilton em Verstappen.
Ultrapassagem de Hamilton em Verstappen. | Foto: Reprodução/Motorsport.com.

Esta foi a última disputa entre eles na prova, pois a vantagem do líder apenas aumentou e Verstappen não conseguiu mais buscá-lo. Após 71 voltas, em um fim de semana que tudo foi contra ele, Lewis Hamilton foi o primeiro a ver a bandeira quadriculada agitada pela campeã olímpica Rebeca Andrade, e se sagrou o vencedor do Grande Prêmio de São Paulo. 

Em um dos momentos mais emocionantes dos últimos tempos na Fórmula 1, Hamilton pegou uma bandeira do Brasil e deu uma volta na pista com ela erguida para o público, recriando o famoso gesto de Ayrton Senna. A emoção tomou conta de torcedores, equipe de transmissão da Band e de todos que presenciaram aquele lindo momento.

Max Verstappen foi o segundo colocado e Valtteri Bottas fechou o pódio em terceiro. Completando o Top 10: Sergio Pérez foi o 4º; Charles Leclerc o 5º; Carlos Sainz o 6º; Pierre Gasly o 7º; Esteban Ocon o 8º; Fernando Alonso o 9º e Lando Norris o 10°.

O pódio do GP de São Paulo.
O pódio do GP de São Paulo. | Foto: Reprodução/Terra.

No Campeonato de Pilotos, Verstappen ainda lidera com 332,5 pontos, mas viu Hamilton se aproximar com 318,5 pontos; Bottas é o terceiro com 203 pontos. No Campeonato de Construtores a Mercedes lidera com 521,5 pontos, a Red Bull é a terceira com 510,5 e a Ferrari a terceira com 287,5, começando a abrir vantagem para a quarta colocada McLaren.

Nesta semana, a Fórmula 1 já estará de volta, desta vez, para a realização do primeiro Grande Prêmio do Catar. Dificilmente será uma corrida tão boa quanto a de Interlagos, mas pensando bem, poucos fim de semanas de Fórmula 1 foram tão bons quanto esse em Interlagos, que provou mais uma vez o porquê é um templo sagrado da velocidade, e não pode nunca, ficar de fora do calendário da categoria mais importante do automobilismo mundial.

*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala! Universidades. Se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

____________________________________________________

Por Filipe Saochuck – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas