Menu & Busca
Flamengo vence INTZ e é campeão brasileiro de League of Legends

Flamengo vence INTZ e é campeão brasileiro de League of Legends


Depois de três vices seguidos, o Flamengo quebra a maldição e finalmente pode soltar o grito de campeão brasileiro de League of Legends. Numa final muito tensa e equilibrada, a equipe liderada pelo atirador Felipe “brTT” Gonçalves precisou de muita garra para vencer a INTZ, por 3 a 2, neste sábado (7), na grande final do 2º Split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) 2019.

Fonte: Observatório de Games

A equipe carioca ainda contou com o imenso apoio da torcida, que fizeram da Jeunesse Arena um verdadeiro caldeirão rubro-negro. A gávea precisou correr atrás do placar duas vezes na série, até que na quinta e última partida, levou a melhor e sagrou-se o grande campeão do 2° Split do CBLoL 2019.

Além do título, o Fla ainda conquistou a vaga e irá representar o Brasil no campeonato Mundial de League of Legends 2019 (principal evento competitivo da modalidade). Vale lembrar que será a primeira vez que uma organização tradicional do futebol brasileiro irá participar da competição.

“Não tenho nem palavras para descrever esse momento. Só quero dizer que essa vitória foi por conta dessa torcida maravilhosa. Se não fosse eles, com certeza a gente não conseguiria”, comemorou brTT, grande ídolo da torcida rubro-negra e principal responsável pelo inédito troféu flamenguista.

BrTT, além da conquista, tornou-se o primeiro pentacampeão do CBLoL. Ao todo, são dois troféus com a paiN Gaming (2013 e 2015), um pela Keyd Stars (2014), um com a RED Canids (2017) e um pelo Flamengo (2019).

Como foi a série MD5

Primeiro jogo

Mesmo com a Jeunesse Arena tomada por torcedores flamenguistas, a equipe liderada pelo atirador Felipe “brTT” não correspondeu no primeiro jogo. A INTZ não tomou conhecimento da gávea, e atropelou o Flamengo. A partida estava devagar, lenta. Até que os Intrépidos aceleraram o jogo e colocaram fogo na partida. Os “TPs” de Tay e Shini abriram as portas para a vitória da equipe. Enquanto o Fla se perdia e errava na iniciação das jogadas, os Intrépidos respondiam com muita qualidade. Anularam os adversários e controlaram o mapa. Sob comando do caçador Shini, a INTZ conquistou os objetivos, com direito a três dragões infernais, e, depois de garantir o barão, avançou e fechou a partida para sair na frente na série, depois de 32 minutos de partida. Visivelmente incomodado e revoltado com a atuação do time carioca, brTT se levantou da cadeira antes mesmo de o nexus rubro-negro ser destruído.

Segundo jogo

A segunda partida foi mais equilibrada. Mesmo com a INTZ ter montado uma composição voltada para o “Late game”, e consequentemente ir crescendo à medida que o tempo passava, o Flamengo, conseguiu reverter a vantagem dos Intrépidos e virou a partida. Depois de mais de 20 minutos de jogo bastante estudados e sem muita movimentação, o confronto pegou fogo. Uma luta bem executada na rota central (Mid Lane) foi a chave da vitória rubro-negra. Com ela, garantiram um barão sem qualquer contestação. O bônus levou a gávea à entrada da base dos Intrépidos. Com três dragões da montanha feitos, o Flamengo conquistou o segundo barão, e avançou contra o nexus da INTZ para empatar a série.

Terceiro jogo

A terceira partida foi praticamente uma repetição da primeira. Com jogadas e lutas muito bem trabalhadas e executadas, os Intrépidos conquistaram um ace logo aos 15 minutos de jogo. A INTZ não tomou conhecimento de seu adversário e ficou novamente na frente na grande final.

Quarto jogo

Para continuar na disputa pelo título, o Flamengo precisava vencer a quarta partida a qualquer custo. Mesmo com o time conseguindo conquistar os objetivos, o Fla não conseguia aumentar a vantagem e torná-la realmente significativa. A partida estava lenta e era muito estudada. O que mais chamou a atenção no jogo, foi a participação da torcida flamenguista. Depois dos gritos dos torcedores, a equipe carioca contestou o barão que estava sendo feito pela INTZ. Aos 25 minutos, a equipe rubro-negra encontrou o caminho para a vitória. Investindo muito em lutas, o time conquistou o barão, conseguiu três abates e abriu a rota do meio, destruindo o inibidor da INTZ. O Flamengo não deu espaço aos Intrépidos e sufocou-os com o buff do barão nos minions e pressionando a base, até entrar pela segunda vez e empatar a série novamente, ficando em um 2 a 2.

Quinto jogo

No último e decisivo jogo, ambas as equipes adotaram a cautela e jogaram com cuidado, visto que aos 20 minutos de partida, só havia um abate e duas torres derrubadas (uma para cada lado). Com apenas uma luta muito bem executada, o Flamengo conseguiu vantagem e encaminhar a vitória, e com o buff do barão, os cariocas pressionaram a INTZ e entraram na base adversária. Agora não só a Jeunesse Arena é rubro-negra, mas o título do CBLoL também.

______________
Gustavo Koga – Fala! Cásper

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas