Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Equipes Capazes de Surpreender na Temporada 2019 da NFL

Equipes Capazes de Surpreender na Temporada 2019 da NFL

A cada temporada da NFL novos times surgem como potenciais surpresas. Na prática, pelo menos quatro novos times se classificam aos playoffs desde que a liga adotou o formato com 12 equipes em 1990. Essa variabilidade se mostrou mais acentuada nos últimos dois anos em que oito novas equipes se classificaram para os playoffs em 2017 e na última temporada outros sete times entraram na disputa após não se qualificarem na temporada anterior.

No total, 75% das 32 franquias da NFL conseguiram se classificar para a pós-temporada pelo menos uma vez desde 2016, somente Cleveland Browns; Tamba Bay Buccaneers; New York Jets; San Francisco 49ers; Arizona Cardinals; Cincinnati Bengals; Washington Redskins e Denver Broncos tiveram suas temporadas acabadas nos 16 jogos.

Então listaremos os quatro times mais propensos a surpreenderem nessa nova temporada.

1 – Cleveland Browns:

Ao final da última temporada os Browns se tornaram a sensação da liga, mesmo não se classificando para os playoffs, isso se deu muito em função do sucesso de Freddie Kitchens ao assumir o posto de Coordenador Ofensivo nas oito últimas partidas. Nesta intertemporada ele foi promovido ao posto de técnico principal, adicionando peças importantes como Odell Beckham Jr. e Olivier Vernon.

A grande expectativa criada pode ser traduzida pelos números alcançados por Kitchens à frente do comando de ataque. Com ele na segunda metade da temporada os Browns foram a única equipe a ter uma média de 6.9 jardas por jogada. Em oito jogos o recorde do time foi de 5 vitórias e apenas três derrotas, com grande destaque ao Quarterback Baker Mayfield que com o comando de Kitchens alcançou um passer rating de 106.2 (uma estatística que mede a eficiência de um quarterback lançando a bola, o máximo possível é de 158.3).

Tendo em vista que será a primeira temporada completa de Baker como titular não é loucura imaginar que ele pode ter um salto de desempenho parecido ao de Patrick Mahomes ano passado, aliado a adição de Odell no ataque, o desenvolvimento de jogadores como o Running Back Nick Chubb, Defensive End Myles Garrett, Corneback Denzel Ward, somada a sua divisão mais vulnerável com Steelers e Ravens enfraquecidos, espera-se a classificação da equipe aos playoffs após um hiato de 16 anos.

2 – Detroit Lions

Os Lions recentemente encontram dificuldades para serem consistentes, mas o talento está lá. Tudo começa pelo Quarterback Matthew Stafford que precisou nesses últimos anos carregar o time nas costas, contudo, na temporada passada ele finalmente teve um jogo corrido que o apoiasse e tirasse a pressão em jogadas de passe. Esse apoio se chama Kerryon Johnson, que foi um de três running backs a terem 5.3 jardas por carregada durante sua temporada de novato em 2018 até machucar o joelho em novembro.

Mas agora com Johnson saudável, ele será parte fundamental do sistema de Darrell Bevell, novo coordenador ofensivo da equipe, que agora contará com Danny Amendola contratado no período de Free Agency, o fascinante Tight End novato T.J. Hockenson.

Além deles é a temporada para o recebedor Kenny Golladay se tornar uma estrela na liga. Somada as contratações na defesa com destaque ao Defensive End Trey Flowers e o Cornerback Justin Coleman, que auxiliarão a defesa a alcançar seu máximo potencial. Uma defesa que já conta com nomes importantes como Darius Slay, Jarrad Davis e Da’Shawn Hand, todos com potencial de serem escolhidos para o Pro Bowl (Jogo das estrelas da NFL).

Outro fator que pode pesar é a divisão NFC Norte que pode contar com um possível declínio do Chicago Bears após uma bela temporada de 2018, um Minnessota Vikings lidando com problemas e Green Bay Packers na transição de comando na posição de Head Coach.

3 – Green Bay Packers

Continuando pela NFC Norte a equipe do estado de Wisconsin terá um novo técnico principal em Matt LeFleur. Após ficar de fora das últimas três pós-temporadas, mesmo contando com o Quarterback Aaron Rodgers, uma das maiores estrelas da liga, a franquia de Green Bay não conseguiu o sucesso. Mesmo com Rodgers lançando 25 touchdowns e apenas duas interceptações.

A renovação veio também na defesa no período de Free Agency a equipe trouxe Za’Darius Smith, Preston Smith, para ajudarem na pressão ao quarterback adversário, o safety Adrian Amos que ajudará na defesa contra o passe e via Draft selecionaram o Defensive End Rashan Gary e o Defensive Back Darnell Savage Jr, ambos terão papeis fundamentais e muito tempo em campo.

No ataque Aaron Rodgers ainda conta com uma linha ofensiva bastante sólida com os Offensive Tackles David Bakhtiari e Bryan Bulaga. Mas para o ataque de LeFleur obter sucesso é necessário o uso do jogo terrestre que teve como destaque para o running back Aaron Jones que liderou a liga com 5.5 jardas de média por corrida.

Tendo em vista todos esses fatores, considerando que Aaron Rodgers conseguirá manter-se saudável, é quase inimaginável um cenário no qual os Packers implodam novamente em 2019, culminando na não classificação do time aos playoffs.

4 – New York Jets

Para que os Jets tenham uma grande temporada um nome é vital, ele é Sam Darnold, que nos últimos quatro jogos da última temporada completou 64% de seus passes lançou para 6 touchdowns, apenas uma interceptação para um passer rating de 99.1.

Com um novo técnico em Adam Gase, espera-se uma melhora do time, em especial de seu quarterback titular que com apenas 22 anos já carrega o peso de ser a esperança da franquia. Contudo este fardo não precisará ser carregado sozinho, pois foram contratados jogadores como o Running Back LeVeon Bell, o Wide Reciever Jamison Crowder e o Offensive Guard Kelechi Osemele, que ajudarão no desenvolvimento do talento do jovem jogador.

A defesa dos Jets também é um ponto forte nessa temporada, tendo selecionado no draft o Defensive End estrela no universitário Quinnen Williams, alinhando junto de Leonard Williams, contando com a ascensão do Safety Jamal Adams e com as estrelas contratadas como Free Agents Linebacker C.J. Mosley, o Cornerback Trumaine Johnson, sendo comandados pelo recém-contratado Coordenador Defensivo Gregg Williams a unidade defensiva tem tudo para brilhar nessa temporada.

Tudo isso pode não ser suficiente para competir pelo título da divisão com o New England Patriots, um feito não alcançado desde 2002, mas é palpável imaginar que a franquia poderá beliscar uma vaga de Wild Card.

ESPN ao vivo

Para assistir ESPN ao vivo, de qualquer lugar, é preciso acessaro Watch ESPN. O serviço tem 7 DIAS DE GRAÇA e garante uma qualidade de vídeo excepcional. Na plataforma, é possível ter acesso a transmissões simultâneas com diversos canais da emissora, como ESPN Brasil, ESPN2 e ESPN Extra, além de transmissões exclusivas para assinantes. Clique aqui para acessar o serviço.

Se você quer acompanhar o seu time em qualquer dispositivo, ter acesso a uma transmissão de alta qualidade e ainda conseguir assistir aos jogos mesmo se tiver perdido a transmissão ao vivo, a Watch ESPN pode ser a melhor opção para acompanhar qualquer conteúdo esportivo e ficar por dentro de tudo o que rola com seu time.

Assistir NFL na ESPN ao vivo

Para assistir ESPN ao vivo, de qualquer lugar, é preciso acessaro Watch ESPN. O serviço tem 7 DIAS DE GRAÇA e garante uma qualidade de vídeo excepcional. Na plataforma, é possível ter acesso a transmissões simultâneas com diversos canais da emissora, como ESPN Brasil, ESPN2 e ESPN Extra, além de transmissões exclusivas para assinantes. Clique aqui para acessar o serviço.

Se você quer acompanhar o seu time em qualquer dispositivo, ter acesso a uma transmissão de alta qualidade e ainda conseguir assistir aos jogos mesmo se tiver perdido a transmissão ao vivo, a Watch ESPN pode ser a melhor opção para acompanhar qualquer conteúdo esportivo e ficar por dentro de tudo o que rola com seu time.

______________________
Por Daniel Saltes

0 Comentários

Tags mais acessadas