segunda-feira, 26 fevereiro, 24
HomeCulturaO que se aprende no curso de Farmácia?

O que se aprende no curso de Farmácia?

O curso de Farmácia é um dos cursos que mais tem chamado a atenção dos estudantes. Na Fuvest, que é o principal vestibular do país, em 2022, cerca de 8 pessoas disputaram uma vaga. Na lista de relação candidato/vaga em 2024, o número subiu para 9.1.

A necessidade de um maior investimento na área da saúde, as múltiplas oportunidades da carreira e as matérias estudadas são os motivos que levam os vestibulandos a optar pela Farmácia. Para quem está na dúvida se essa é a melhor opção, é interessante começar entendendo o que se aprende nessa graduação. Veja a seguir!

curso de farmacia
Entenda o que se aprende no curso de Farmácia. | Foto: Pexels.

Quais são as matérias principais do curso de Farmácia?

Apesar de a grade curricular variar um pouco entre as instituições de ensino, boa parte das matérias é igual ou tem um nome semelhante. Em geral, os estudantes aprendem conceitos teóricos, como Cálculo e Bioquímica Básica, mas também possuem várias aulas práticas em laboratório. 

No laboratório, os graduandos têm contato com as mais variadas e importantes técnicas para realizar análises clínicas e produzir medicamentos e cosméticos. Uma das mais famosas é a titulação, que é capaz de determinar a quantidade de uma substância a partir de uma amostra. 

Além do mais, as grades podem ter matérias referente à formação do indivíduo, como Direitos Humanos e Ética. No geral, estas são as disciplinas estudadas no curso de Farmácia: 

  • Anatomia Humana;
  • Biologia Celular;
  • Bioquímica de Alimentos;
  • Citologia Clínica;
  • Controle de Qualidade;
  • Epidemiologia;
  • Farmacologia;
  • Físico-Química;
  • Genética;
  • Líquidos Biológicos;
  • Química Analítica;
  • Saúde Pública;
  • Toxicologia;
  • Técnicas Farmacêuticas;
  • Muito mais.

Qual é o perfil do graduado em Farmácia?

Para fazer Farmácia é importante gostar de Química e Biologia, mas também de lidar com pessoas. Afinal, é para elas que a maior parte do trabalho é desenvolvida. Além de ter cuidado em todos os processos, para entregar produtos de qualidade, é necessário ter senso de responsabilidade e empatia para saber informar os pacientes quando eles tiverem dúvidas. 

Essas características podem ser aprimoradas na graduação, porém, o foco do curso é ensinar os estudantes a prática da profissão. No final da graduação, é desejável que os estudantes saibam analisar a composição dos alimentos industrializados, assessorar médicos e até acompanhar pacientes que estejam em um tratamento longo, formular cosméticos, pesquisar novas substâncias e tecnologias, testar substâncias e muito mais. 

Como se percebe, o farmacêutico precisa ainda ser uma pessoa bastante curiosa e atenta ao que está sendo desenvolvido. Mesmo que não trabalhe em uma área ligada à pesquisa, é importante manter a leitura em dia e, se possível, participar de eventos da área para estar sempre atualizado. 

Como está o mercado para quem se forma em Farmácia?

O mercado para quem se forma em Farmácia está aquecido, pois com o aumento da população é normal que haja uma demanda maior por serviços de saúde. Apesar de muitas pessoas associarem os farmacêuticos a quem atende nas drogarias, existem outras possibilidades para quem conclui esse curso. 

Além das farmácias, os farmacêuticos podem trabalhar em ambulatórios, hospitais, laboratórios, indústria química e até perícia criminal. Já quando se pensa em área de atuação, existem algumas que chamam mais a atenção dos graduados. A farmácia clínica é a principal, e se refere ao atendimento nas drogarias que deve ser prestado com responsabilidade e atenção à população. 

O farmacêutico pode ainda atuar com análises clínicas, realizando exames toxicológicos e laboratoriais. Na perícia, a atuação é um pouco parecida, pois o objetivo do profissional é encontrar álcool e drogas na cena do crime, para ajudar na identificação de criminosos. 

Por sua vez, na área da saúde pública, o farmacêutico tem como papel orientar a população sobre o uso correto de medicamentos. No ramo dos cosméticos, ele é responsável pelas fórmulas e pelos testes de qualidade para garantir que não afetará a saúde. 

Como se percebe, a Farmácia pode ser uma opção interessante para quem quer trabalhar com análises, pesquisa e até atendimento ao público quando o assunto é saúde. Entre as matérias estudadas estão Genética, Química, Toxicologia e até Direitos Humanos. Vale a pena observar com cuidado a grade dos cursos que pretende fazer antes de se candidatar a uma vaga. 

ARTIGOS RECOMENDADOS